terça-feira, 4 de março de 2008

Quando os padres são notícia...

Está a causar algum falatório o caso de um sacerdote de uma diocese perto que abandonou.
Há quem se mostre entristecido por mais este abandono, porque reza e torce pela fidelidade dos sacerdotes.
Há quem aproveite a circunstância para zurzir na rapariga com quem ele foi.
Há quem aproveite a ocasião para deitar cá para fora toda a bilis anticlerical.
Há quem, a propósito da situação, queira denegrir o belo trabalho pastoral de movimentos eclesiais a quem ambos pertencem.
Há quem esteja sempre à espera de um episódio destes para dar à língua e deitar-se a efabular histórias, a imaginar casos.
Há quem, com o coração dorido, expresse um desejo e eleve uma prece. Que sejam felizes e saibam descobir humildamente o amor misericordioso do Pai.

Quem somos nós para julgar? "Quem está de pé, tenha cuidado que não caia", disse Jesus. Esta, como tantas outras situações, recorda-nos a nossa fragilidade humana, a nossa limitação, a humildade com que devemos encarar a vida.
Diante da queda, resta-nos um coração magnânimo para amar e ajudar quem caiu.

Que nada nem ninguém nos faste de Deus. Cristão vem de Cristo. A nossa fé é em Cristo. Somos cristãos por causa de Cristo. As pessoas falham, desiludem, desencantam; Cristo é sempre fiel, nunca desilude, sempre encanta.
Confiemos n'Ele totalmente e por Ele amemos todas as pessoas com sincera caridade.

1 comentário:

  1. Às vezes não é tanto o que se faz que incomoda, mas o modo como se faz...É tempo de calar, agora, e de fechar as fendas na alegria e no labor de ser cristão e isso sim, é que importa! :)

    Beijinho sereno

    ResponderEliminar