sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Como é que Nossa Senhora compreende tantas e tão diferentes línguas?

Na   tardinha desta sexta-feira, encontrei duas pessoas amigas. Abordámos a minha passagem por Fátima durante a semana para o retiro.
A propósito  do que disse sobre o terço e a procissão de velas, várias pessoas, de países e línguas diferentes, que  celebram a mesma fé, uma delas, meio a sério e meio a brincar( às vezes disfarça-se o sério brincando) pergunta:
- Como é que Nossa Senhora compreende tantas e tão diferentes línguas?
A outra pessoa amiga sorri e depois sentencia:
- Tem por professor o Espírito Santo!... Uma aluna daquele calibre com um Mestre daquela competência só pode dar para entender as diferentes línguas...
E sorriu muito.
A rir, a rir, se dizem grandes verdades.
"O Espírito do Senhor encheu todo o Universo
Ele que tudo possui conhece todas as línguas."
(Liturgia)
Foto de Carlos Lopes.
Foto de Carlos Lopes.
Foto de Carlos Lopes.
Foto de Carlos Lopes.
Foto de Carlos Lopes.
Em Fátima, rezei por vós.
Sim, também pelos amigos e amigas das redes sociais, dos visitantes deste blog e dos amigos do facebook..
Estive em Fátima, Casa de Nossa Senhora do Carmo, mesmo junto ao Santuário, desde a segunda-feira passada à tarde até ao meio da manhã desta sexta-feira.
Estive em retiro espiritual. Eu e mais algumas dezenas de sacerdotes de várias dioceses e de ordens religiosas. O retiro foi orientado por um padre jesuíta, o P.e Sérgio.
Nos tempos de reflexão e de oração, passei muitas vezes pela Capelinha das Aparições, sempre um espaço onde se vive e sente uma paz enorme. Então à noite, após a procissão de velas, parece que se deixa tocar a paz que nos envolve, tal a suavidade libertadora da sua presença.
Pelas minhas humildes orações, passaram as intenções de tanta gente! Também as dos visitantes deste blog.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Incêndios: "Estamos saturados de palavras, mas vazios de obras."

São 10.44h e o céu está assim em Tarouca

 "Estamos saturados de palavras, mas vazios de obras."
(Santo António)

Senhor Presidente da República,
Senhor Primeiro-Ministro,
Senhores Deputados:

Pensem e ajam!
Pensem e hajam!
Pensem e hajam!

Chega de belas palavras de ocasião e de beijinhos e abraços.
A hora exige muito, muito, muito MAIS!
EXIGE AÇÃO!

Há meios para ir ao fundo. Saber a quem interessa que Portugal esteja a arder.
Venha uma Auditoria independente internacional.

Sem conhecer a real causa dos incêndios, continuamos a perder vidas, continuamos a reduzir o país a escombros, deixamos que o calvário da dor e do sofrimento se espalhem, gastamos fortunas em paliativos , aceleramos a desertificação do interior...

Depois é isto, sem populismos, pura realidade: enquanto o país é reduzido a cinzas, os deputados preocupam-se em  debater se o dono pode levar o cãozinho ao restaurante...
O país merecia, muito, muito mais dos seus deputados!

domingo, 15 de outubro de 2017

Igreja Portuguesa na comunicação social


1. Bispos e padres acusam núncio em Lisboa de ser pouco humano e nada “franciscano”
AQUI


2. Um vazio difícil de preencher na sucessão do bispo do Porto
AQUI


3. Decreto da Congregação para o Clero “O dom da vocação presbiteral”, que será discutido pelos bispos portugueses, de 13 a 16 de novembro, em Fátima...
Sobre aqueles que se candidatarem ao seminário com o objetivo de se tornarem padres da Igreja católica
(Grande polémica na comunicação social)
AQUI e Aqui

sábado, 14 de outubro de 2017

Paróquia de S. Pedro de Tarouca: Jovens em movimento

Pároco e responsáveis pela pastoral jovem da Paróquia de Tarouca reuniram-se na noite desta última sexta-feira, na sala dos Jovens, Centro Paroquial.
Foram dadas as boas-vindas à Cristina Teixeira e ao Tozé Rodrigues a quem o Pároco, depois de falar com responsáveis do Grupo, havia solicitado este trabalho paroquial. Duas pessoas novas, casados e pais de filhos. Portanto com experiência e estabilidade, sempre importantes na liderança da pastoral jovem. Além disso, acompanharam nos últimos anos, com agrado geral, os jovens que fizeram no Verão passado o Crisma e que agora vão integrar o Grupo de Jovens.
Um agradecimento ainda ao marido da Cristina e à esposa do Tozé pela compreensão e pelo apoio para que os seus cônjuges possam desempenhar este belo serviço em prol da juventude.
Um aplauso profundo a cada responsável e a cada jovem.

Neste encontro com responsáveis, abordaram-se alguns assuntos importantes:
- Coesão, franqueza, complementaridade da equipa dirigente;
- Sentido de acolhimento, de atenção a cada jovem para que sinta o grupo como família, onde é bom estar, participar, partilhar, aprender, doar-se;
- Um grupo só cresce quando se abre a outros jovens, à Paróquia, à Diocese, à sociedade.
- Como grupo cristão, a oração é fundamental como abertura ao Cristo que os ama;
- O crescimento na fé é basilar na formação de um jovem com razões de acreditar;

Foram assinaladas algumas ações neste Ano Pastoral sob a temática da CARIDADE, em que o trabalho, presença e entusiasmo jovem é fundamental: Vigílias de Oração como a da Imaculada Conceição em 8 de dezembro ou a de Maio; Organização e montagem do Presépio em parceria com os Escuteiros; realização da Via Sacra de Sexta-Feira Santa, igualmente em parceria com os Escuteiros; participação em  “10 Milhões de Estrelas – Um Gesto pela Paz”; cantar as Janeiras como presença dos jovens junto da comunidade e para angariação de fundos de que o Grupo precisa; Celebração do Dia do Doente e visitas aos doentes e sós; intercâmbio com outros grupos de jovens; presença do Grupo em atividades do Secretariado Diocesano da Juventude. Foram ainda tratados outros assuntos e projectos (como a Missa mensal jovem) que aguardam o parecer e a adesão dos jovens .

A receção aos jovens terá lugar em 21 de outubro, às 17.30h, na sala dos Jovens, Centro Paroquial. Todos os jovens: os que já pertencem ao Grupo, os que vão entrar, todos os jovens da Paróquia que desejem integrar o Grupo.

Entre os responsáveis, os jovens (ou seus pais) que queiram tratar de assuntos referentes ao Grupo de Jovens, podem contactar, entre outros, os seguintes responsáveis:
Tozé,
Cristina,
Telma,
Carolina,
Joana,
Marta,
Mauro.


sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Papa envia mensagem pelo encerramento do Centenário das Aparições


- “Nunca tenham medo, Deus é melhor do que todas nossas misérias, ele gosta muito de nós, ide em frente.”
- “Nunca vos afasteis da mãe: como um menino está ao lado da sua mãe e se sente seguro, assim, junto da Virgem, nos sentimos muito seguros, ela é a nossa garantia."
- “Deixo-vos um conselho: nunca deixeis o Rosário, nunca deixeis o Rosário, rezai o Rosário como Ela pediu."
- "Rezem por mim."

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

TOMADA DE POSSE

Foto de Assembleia Municipal de Tarouca.
OS ELEITOS
ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE TAROUCA: Rui Manuel da Costa Pereira, Luís Gonzaga de Lemos Pereira, Anabela Sousa Campos Santos Carvalho, Carlos Alberto dos Santos Assunção Teixeira, Manuel Leite dos Santos, António Luís Carrapa Sarmento, Liliana Matias Soares, Sara Maria Paiva da Guia, José Manuel de Andrade Oliveira, João Miguel Oliveira Sarmento, José António Amaro Nunes, Liliana Luísa Dias Monteiro, Carlos Alberto Moura Cabral, João Filipe Lopes Correia, Tiago José Gomes Ildefonso, Rufino Marcelo Queiroz, Manuel Francisco Alves Pinto Laranjo, Tiago Jorge Martins Eusébio, Manuel do Carmo Ferreira, João Manuel Santos Félix, Vítor Alexandre Cardoso Ferreira, Rui Fernando Guedes Raimundo.
     
CÂMARA MUNICIPAL DE TAROUCA:  Valdemar de Carvalho Pereira,  Afonso Manuel Batista Dias, José Damião Lopes Guedes de Melo,  Susana Cristina Dias Pereira,  José Bruno Gouveia Cardoso


Foto de União das Freguesias de Tarouca e Dalvares.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Lembrando o Papa Bom

Foto de João António Pinheiro Teixeira.
A Igreja católica celebra neste sábado, 11 de outubro, a festa litúrgica de São João XXIII, canonizado no dia 27 de abril de 2014.
Pela idade com que foi eleito Papa, as pessoas pensavam que seria um Papa de transição. Mas enganaram-se, porque o "Espírito sopra onde quer e como quer."
João XXIII esteve na origem do maior acontecimento eclesiástico so séc. XX. Convocou o Concílio Ecuménico Vaticano II que se iniciou em Roma faz hoje 55 anos.
A morte não lhe permitiu continuar e encerrar o Concílio, tarefa que caberia ao seu sucessor, Paulo VI (o 1º Papa a visitar Fátima).
A propósito da inauguração do Concílio, vale a pena ler o chamado "Discurso da Lua" que, na noite de 11 de outubro, dirigiu à multidão na Praça de S. Pedro - aqui.


Admiração especial por este grande Papa
O "Papa Bom", como ficou conhecido, foi admirável como ser humano,  cristão e Papa.
Para ele, todos, incluindo os ateus, eram filhos e irmãos. A justiça sempre o preocupou e mobilizou.

Conta-se que, um dia, terá perguntado a um trabalhador como ia a sua vida. Ele respondeu que ia mal. Então, o Papa garantiu que ia tratar do assunto.

Houve, no entanto, quem objectasse que, aumentando o salário aos trabalhadores, teria de haver um corte nas obras de caridade.

Resposta pronta do Pontífice: «Então é o que teremos de fazer. Porque a justiça está antes da caridade».

São estas atitudes que definem uma vida. E fazem com que as pessoas que as tomam brilhem.
João XXIII teve a preocupação de reconciliar a Igreja com os tempos actuais.

A Igreja devia pôr-se ao dia - eis o que ele queria dizer com a conhecida palavra aggiornamento.
Escrevia em 1947: «Em casa, tudo vai bem. A paciência ajuda-me nos meus defeitos e nas minhas imperfeições e dos que trabalham comigo. O meu temperamento e a minha educação ajudam-me no exercício da amabilidade para com todos, da indulgência, da cortesia e da paciência. Não me afastarei deste caminho».
«Não há nada mais excelente que a bondade. A inteligência humana pode procurar outros dons eminentes, mas nenhum deles se pode comparar à bondade». E, atenção, «o exercício da bondade pode sofrer oposição, mas acaba sempre por vencer porque a bondade é amor e o amor tudo vence».
Passados uns dias da sua eleição, João XXIII anota no seu diário: «Esta manhã devo receber cardeais, muitos príncipes e membros importantes de governos. Mas, de tarde, quero passar alguns instantes com homens comuns. que não possuam nenhum título nem nenhuma dignidade senão a de serem seres humanos e filhos de Deus». E é neste espírito que, um dia, se dirige a operários e a agricultores: «Não viestes ver o filho de um rei nem de um imperador nem de um grande deste mundo, mas um padre que, filho de gente pobre, foi chamado pelo Senhor para carregar o peso do pontificado supremo».
São João XXIII. É difícil encontrar alguém com uma humanidade tão santa. E com uma santidade tão humana!


Respeito por todos os Papas. Admiração por muitos que estudei e conheci. Uma admiração muito especial pelo "Papa Bom".
Um coração cheio de Deus. Um coração apaixonado pela pessoa humana. Por isso o Papa João XXIII lembra um lenteiro ensopado de Deus que mata a sede ao homem.
São João XXIII, rogai por nós!



Puigdemont declara independência da Catalunha mas pede suspensão temporária

domingo, 8 de outubro de 2017

Passei pela minha terra de origem



Falecera o pai de um colega e conterrâneo meu. O funeral realizou-se na tarde deste domingo. Participei.
Nasci em Juvandes, tendo dali saído há 55 anos. Mas as memórias de infância são as mais vivas e pormenorizadas.
Aromas, ambientes, casas, ruas, campos,  envolvência, ainda muito familiares. A modernização não tirou a alma ao essencial.
Só os rostos é que me escapam. Não admira. Em 55 anos muita coisa muda no panorama humano. Gente que já cá não está, gente que nasceu depois de eu ter saído e é hoje avô/avó, gente nova, gente que aqui chegou ou daqui partiu...
Cada espacinho daquela capela me recorda uma história; cada rua e cada casa mais antiga me trazem à tona sensações, vozes, movimentos, encontros e desencontros; a paisagem evoca com vivacidade um tempo que já não é.
Acompanhei o cortejo fúnebre até ao cemitério onde, penso, não entrei mais de 3 vezes em toda a vida.  Sob aquele chão sagrado descansam os restos mortais de tanta e tanta gente que conheci. Meu avô paterno, meus bisavós, tia, tios, primos, vizinhos, amigos, pessoas que me fizeram e me quiseram bem, pobres e menos pobres, gente pacífica e menos pacífica. Por tudo e por todos  elevei uma prece sentida que colei à imagem viva que de muitos preservo.
Foi uma tarde em que a alma de menino teve espaço e asas neste corpo de sexagenário.
No regresso passei por casa de minha prima para  visitar a sua família e estar com meu tio que, depois de uma grave crise de saúde, encontrei melhorzito. Gostei de o ver e da agradável conversa que mantive com a minha prima.

LAMBE-BOTAS DE FAMOSOS

Conhecer famosos;
Conhecer famosos através de famosos;
Ter um tempo de fama ao lado de famosos;...

Mostar o seu nome nos posts que os famosos colocam nas redes sociais, colocando o inevitável "gosto";
"Cheirar qualquer traque" que os famosos possam expelir nas redes sociais;
Sentir que um famoso lhe dá atenção;
Ver que um famoso visitou o seu blog, facebook, twitter, etc;
Telefonar, mandar mensagem, combinar "um copo", realizar um paseio com famosos;
Estar presente em eventos em que os "seus" famosos participam;
Sentir necessidade de conhecer sempre mais e mais famosos...
Necessidade de afirmação? Evasão de frustrações? Fuga à realidade histórica da pessoa? Necessidade de se sentir importante? Desejo insaciável de fama, prestígio e poder? Sublimação de de frustrações ou de anseios irrealizáveis?
Busca de alçapões para trepar na vida?
São capazes de colocar DEUS de lado, mas buscam constantemente deuses e mais deuses a quem lambem sem cessar as botas.
Alienação?

Foto de Carlos Lopes.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017


quinta-feira, 5 de outubro de 2017

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Futebol Clube do Porto em 1º lugar

 
Em 5 de junho, escrevi no Asas da Montanha: "... pela primeira vez em alguns anos, digo que me agrada a escolha. Entre os treinadores apresentados como possíveis, Sérgio Conceição é aquele que me suscita mais confiança. Acredito (...) este treinador é bem capaz de nos surpreender agradavelmente."

E está a surpreender mesmo até ao momento! É claro que o campeonato ainda mal começou e é muito cedo para euforias. Ninguém é campeão no início de outubro.
Mas que o Porto está a jogar bem e a ganhar, isso salta à vista.
Uma equipa sob intervenção financeira, que não pôde adquirir reforços, com jogadores de quem até muitos portistas desconfiavam, treinador novo, imprensa maioritariamente não favorável, a administração que temos e que tanto tenho criticado... Apesar disso, a equipa está irreconhecível para melhor em comparação com os últimos anos.
Sérgio Conceição está a devolver a "alma ao Dragão". Há atitude, esforço, espírito de equipa, trabalho, competência, motivação, exploração das capacidades dos atletas, envolvimento com os adeptos, discurso claro, objetivo e motivador. Sérgio não se refugia em frases feitas, discursos fechados. Expõe-se, assume responsabilidades, é direto, sabe dirigir-se à alma portista sem precisar do chavão "Somos Porto"!
De um  Aboubakar proscrito, de um Marega de quem tantos se riam, está a fazer avançados raçudos, competentes, solidários em campo, eficazes. De um Brahimi, evoluído tecnicamente, mas individualista, está a fazer um enorme jogar de equipa, sem lhe retirar a criatividade.
Fico feliz por 2 jogadores de que sempre gostei muito como futebolistas: Herrera e Sérgio Oliveira. Como estão a jogar bem! Quão importantes são para a equipa!
Para Sérgio Conceição, não há "vacas sagradas". O que conta é a equipa e o compromisso de cada atleta com a equipa. Se for bem para a equipa, Oliver vão para o banco (e tem acontecido).
O plantel é curto, mas enorme em disponibilidade para vencer. Oxalá assim continue.
Quando se está a ganhar, tudo parece correr bem. Até a administração, tão criticada nos últimos tempos, está agora sob um manto de paz.
Mas se ganharmos como todos os portistas anseiam, o mérito é sobretudo do treinador e dos atletas.
Na minha modesta opinião, o grande problema (e já foi a grande solução, mas o tempo não perdoa) é a administração.
Força, Porto!

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

2 de Outubro - Anjo da Guarda

Anjo da guarda é  o anjo que  Deus envia a cada um de nós para nos proteger durante toda a nossa vida.
"Vou enviar um anjo adiante de ti para te proteger no caminho e para te conduzir ao lugar que te preparei". (Êxodo23, 20).
Anjo da Guarda é o permanente abraço de Deus a cada pessoa.
 
Anjo do Senhor - que por ordem da piedosa providência Divina, sois meu guardião e minha companhia, guardai meu corpo e minha alma de noite e de dia. Amen

O testemunho de Cristas

Ontem, após cumprir o meu dever cívico de votar, seguia para a Missa em Teixelo. Rádio ligado. Ouvi então a entrevista a Assunção Cristas que tinha acabado ir às urnas.
Para além do apelo aos cidadãos para cumprirem o dever cívico, tirando para o efeito um bocadinho do seu domingo, a política explicou como seria o seu dia.  Fora votar cedo para poder estar com a família. Todos juntos, iriam  à Missa, mais tarde visitariam uma familiar doente e, por fim, dirigir-se-ia para a sede de campanha onde acompanharia os resultados eleitorais.


Num tempo em que muitas  personalidades públicas parecem ter prazer em afirmar o seu ateísmo, agnosticismo ou indiferentismo, Assunção Cristas fala naturalmente da sua participação na Eucaristia dominical juntamente com a sua família.
Não é a única, eu sei. Entre outros, Marcelo Rebelo de Sousa e António Guterres fazem  o mesmo.
Mas não é o habitual. Parece que os cristãos, uma vez personalidades públicas, têm vergonha de se assumir como cristãos, escondendo a fé nos camarins do palco público, reduzindo-a ao foro privado. Ora isto equivale à negação da fé cristã que é "luz", "fermento", "sal", nas palavras e no testemunho de Jesus.


Soube-me bem ouvir o testemunho sereno, claro e convicto de Cristas. Felicito-a por isso. Precisamos de cristãos que não tenham medo de afirmar por palavras e ações a sua fé, seja qual for o palco público onde se movem. O partido onde militem. O mundo artístico, empresarial ou sindical. Jornalistas, comentadores, opinadores. Especialistas, doutores, jogadores, trabalhadores. Jovens, adultos, idosos.

domingo, 1 de outubro de 2017

Autárquicas 2017. Resultados finais para Câmara Municipal, Assembleia Municipal e União de Freguesias de Tarouca e Dalvares.

Foto de Patrick Joel Pais.
Dia 1 de outubro de 2017. Eleições autárquicas em Portugal.
No Concelho de Tarouca, o PSD ganhou a Câmara, a Assembleia Municipal e a Junta da União de Freguesias de Tarouca e Dalvares  com maioria absoluta. Ganhou também as restantes Freguesias e União de Freguesias, exceto as de Mondim e S. João de Tarouca, onde quem venceu foram  listas de independentes.
Tanto a campanha eleitoral como as eleições decorreram com normalidade democrática, o que só enaltece o sentido cívico dos concorrentes e dos cidadãos.
Asas da Montanha saúda todas as forças políticas intervenientes. Parabéns aos vencedores. Felicitações aos vencidos. Em democracia, concorrer é uma forma de vencer.

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

29 de setembro, festa/feira de São Miguel

- Quem é São Miguel Arcanjo?
Veja aqui
- A festa de São Miguel ou a prova de que os nossos antepassados eram muito "pra frentex"
Ver aqui
Os pratos tarouquenses, típicos desta época

Bazulaque
Prato típico tarouquense que se confecciona no dia 28 de Setembro. Tem raízes populares ancestrais.
Segunda antiquíssima tradição, o bazulaque é confeccionado e comido no dia 28 de setembro. ...
Para poder usufruir de todo o sabor do prato, o bazulaque precisa de uma lareira e de um pote.
Embora seja atualmente cozinhado por muita gente, nem todos lhe dão aquele timbre típico que só as casas e famílias tradicionais tarouquenses lhe conseguem dar.
É uma comida tão tarouquense que quase só é confeccionado pelas pessoas do povo de Tarouca. Mesmo para os povos à volta de Tarouca e da mesma freguesia, é praticamente desconhecida a sua confecção.
Marrã



Um dos fios inquebráveis que liga a feira/festa de S. Miguel às pessoas desta zona é a marrã.
Nas casas, nos restaurantes e, especialmente, nas barras de comes e bebes da feira, a marrã é uma presença indispensável nesta altura.
Mais uma vez as brasas e o pote são meios precisos para que a marrã tenha o sabor típico da época e da terra....
O pote para os torresmos e as brasas para grelhar as fêveras.
Quer os torremos quer as fêveras comems-se com batata cozida e/ou arroz, acompanhadaos de salada. Também há quem prefira comer as fêveras com pão de milho.

A Feira

Longe das enchentes de tempos idos, a feira de S. Miguel continua, contudo, a ser um referencial por estas bandas.
Este ano, coincidindo com o último dia de campanha eleitoral para as autárquicas que se realizam no próximo domingo, a feira teve o colorido das bandeiras partidárias, a visita dos elementos das várias campanhas, as músicas diferenciadas.
Claro que feira de S. Miguel que se preze não prescinde das barraquinhas de comes e bebes onde os apreciadores vão saborear a marrã.
Mesmo sem enchentes idas, viam-se bastantes pessoas junto às tendas do comércio. Houve reencontros de gentes, abraços de amigos, conversas de ocasião, momentos para a sã alegria.
A Festa
A festa teve o seu epicentro no Centro Cívico de Tarouca, onde estavam as barracas das associações e  de comidas típicas locais.
Pelo palco, foram passando conjuntos vários, bandas musicais, orquestra.
Nuns dias mais do que noutros, a quantidade de pessoas que se deslocou ao local foi variando.
Contudo, as associações tiveram oportunidade de se dar a conhecer ao público e de angariar alguns fundos de que carecem.
Houve que aproveitasse a música que emanava do palco para um pé de dança. Mas houve muita gente que esteve para assistir, para conversar, para comer, para conviver. 





quinta-feira, 28 de setembro de 2017

"Vai, e faz tu também do mesmo modo"

Este é o lema proposto por D. António Couto como lema para o novo ano pastoral que agora começa.
A acentuação estará na dimensão caritativa, ainda que esteja sempre presente. A fundamentação bíblica parte da Parábola do Bom Samaritano, narrada por Jesus, e que O identifica no Seu agir, no modo de acolher e perceber a vontade de Deus.
 
Para entender com a mente e o coração o lema do ano pastoral 2017/18, mergulhe neste pequeno texto do Evangelho.
 
"Levantou-se, então, um doutor da Lei e perguntou-lhe, para o experimentar:
«Mestre, que hei de fazer para possuir a vida eterna?»
Disse-lhe Jesus:
«Que está escrito na Lei? Como lês?»
O outro respondeu:
«Amarás ao Senhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma, com todas as tuas forças e com todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo.» 
Disse-lhe Jesus:
«Respondeste bem; faz isso e viverás.»
Mas ele, querendo justificar a pergunta feita, disse a Jesus:
«E quem é o meu próximo?»
Tomando a palavra, Jesus respondeu:
«Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu nas mãos dos salteadores que, depois de o despojarem e encherem de pancadas, o abandonaram, deixando-o meio morto. Por coincidência, descia por aquele caminho um sacerdote que, ao vê-lo, passou ao largo. Do mesmo modo, também um levita passou por aquele lugar e, ao vê-lo, passou adiante.
Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, encheu-se de compaixão. Aproximou-se, ligou-lhe as feridas, deitando nelas azeite e vinho, colocou-o sobre a sua própria montada, levou-o para uma estalagem e cuidou dele. No dia seguinte, tirando dois denários, deu-os ao estalajadeiro, dizendo: 'Trata bem dele e, o que gastares a mais, pagar-to-ei quando voltar.'
Qual destes três te parece ter sido o próximo daquele homem que caiu nas mãos dos salteadores?»
Respondeu:
«O que usou de misericórdia para com ele.»
Jesus retorquiu:
«Vai e faz tu também o mesmo».
(Lucas 10, 25-37)
 
DESAFIO
O Bom Samaritano espelha bem o AGIR de Jesus: Aquele que Se aproxima dos mais frágeis e tudo faz para os curar, reabilitar, devolver à vida.
Esta será a missão da nossa paróquia: amar servindo, servir amando. Conselho Pastoral, Conselho Económico, Catequistas, Grupo de Jovens, Escuteiros,  Grupos Corais, Grupo de Acólitos, Leitores, Zeladoras da Igreja, Apostolado de Oração, GASPTA, Ministros Extraordinários da Comunhão, Grupo de Oração e Amizade, Irmandades de Santa Helena e das Almas, Comunicação Social da Paróquia, TODA a comunidade e a comunidade como um todo. Respirar Jesus, viver Jesus, testemunhar Jesus e procurar agir do seu modo.


segunda-feira, 25 de setembro de 2017

domingo, 24 de setembro de 2017

Desfile "Associações com Vida"

O movimento associativo do Concelho de Tarouca contribui ativamente para a promoção da cultura e identidade, desenvolvimento económico, desportivo e turístico de Tarouca.
Integrado no programa das festividades em honra de S.Miguel, neste domingo, dia 24 de setembro, mais de duas dezenas de associações integraram o Desfile "Associações Com Vida", que percorreu as principais ruas da cidade de Tarouca, mostrando o trabalho meritório que têm desenvolvido.