domingo, 30 de setembro de 2012

OS DESAFIOS DE OUTUBRO

Aqui

"Tio, o senhor Bispo é fixe!"


Neste domingo, o Bispo diocesano, D. António Couto, deslocou-se à minha terra natal onde crismou 30 jovens, entre eles dois sobrinhos meus.
Terminado o serviço pastoral, desloquei-me a Arneirós.

Minha família havia-se disponibilizado junto do pároco para oferecer o almoço. A oferta foi aceite e D. António, o pároco e o seminarista almoçaram connosco.
Excepto os familiares que vivem em Lisboa e no Porto, todos os outros estavam presentes.
Foi um momento muito bonito, marcado pela simplicidade e pelo ambiente familiar que D. António soube propiciar. Estamos-lhe gratos por isso.
Meu pai, que sempre disponibiza a sua casita para acolher o pároco e outros
sacerdotes, estava radiante.

Nestas coisas, os pequenos pormenores marcam as pessoas. O sobrinho mais novo hoje crismado, dizia-me ao fim: " Tio, o senhor Bispo é fixe. Sabia que ele, ao despedir-se, disse o meu nome!?" Pois é, são estes gestos a que tantas vezes pouco ligamos que marcam as pessoas, porque se sentem estimadas e acolhidas.

sábado, 29 de setembro de 2012

De uma actualidade impressionante

Este texto da Carta de São Tiago (capítulo 5, versículos 1 a 6) nem parece ter vinte séculos!
É de uma actualidade impressionante!
Ora leia:

"Agora, vós, ó ricos, chorai e lamentai-vos,
por causa das desgraças que vão cair sobre vós.
As vossas riquezas estão apodrecidas
e as vossas vestes estão comidas pela traça.
O vosso ouro e a vossa prata enferrujaram-se,
e a sua ferrugem vai dar testemunho contra vós
e devorar a vossa carne como fogo.
Acumulastes tesouros no fim dos tempos.
Privastes do salário os trabalhadores
que ceifaram as vossas terras.
O seu salário clama;
e os brados dos ceifeiros
chegaram aos ouvidos do Senhor do Universo.
Levastes na terra uma vida regalada e libertina,
cevastes os vossos corações para o dia da matança.
Condenastes e matastes o justo
e ele não vos resiste."

Milhares de pessoas manifestam-se em Lisboa

Milhares de pessoas estão já concentradas entre os Restauradores, o Terreiro do Paço e o Campo das Cebolas, em Lisboa, para a manifestação convocada pela CGTP, para as 15h00 deste sábado.
Vários movimentos sociais juntaram-se
à manifestação deste sábado
 
A CGTP acredita que esta poderá ser a maior manifestação dos últimos anos, apontando para a presença de muitos milhares de trabalhadores de todo o País no Terreiro do Paço.
Entre os Restauradores e o Terreiro do Paço estão a praça do Rossio e as ruas do Ouro, Augusta e da Prata, que também já contam com milhares de pessoas.
Trabalhadores de todo o País estão a chegar a Lisboa para participar na manifestação convocada pela CGTP, com o intuito de mostrar ao Governo o descontentamento dos portugueses perante as medidas de austeridade impostas e para defender novas políticas de desenvolvimento para o País.
Só do distrito do Porto saíram mais de cem autocarros, com mais de 6000 trabalhadores, com destino à manifestação nacional.
Vários movimentos sociais juntaram-se à manifestação deste sábado, nomeadamente, os responsáveis pelo protesto de 15 de Setembro - subscritores do apelo ‘Que se lixe a troika! Queremos as nossas vidas!' - e a Plataforma 15 de Outubro.
As forças de segurança também vão marcar presença no protesto através da Comissão Coordenadora Permanente dos Sindicatos e Associações dos Profissionais das Forças e Serviços de Segurança, que integra elementos da PSP, GNR, Polícia Marítima, Guardas Prisionais, Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.
A manifestação no Terreiro do Paço será precedida de um desfile dos trabalhadores dos distritos de Lisboa e Setúbal, que parte da praça dos Restauradores.
Fonte: aqui

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

29 de Setembro - São Miguel

29 de Setembro. Dia do Arcanjo São Miguel.
É o feriado municipal.
Em geral, o feriado municipal coincide com o dia do padroeiro da freguesia-sede do concelho. No concelho de Tarouca é diferente, pois o padroeiro da freguesia-sede é S. Pedro. Daí vem o nome da paróquia: PARÓQUIA DE SÃO PEDRO DE TAROUCA. Civilmente, é diferente: FREGUESIA DE TAROUCA.
As festas de São Miguel não têm aqui grande tradição no tocante à celebração religiosa. Aliás, pelo programa das festas publicado neste blog, as pessoas certamente já se certificaram deste facto.
Nesse dia, a imagem de S. Miguel é retirada do altar e colocada numa mesa, devidamente ornada, para ficar mais próxima dos devotos. É celebrada a Eucaristia, este ano às 11 horas.
Além de elementos comuns a outras festas, como os foguetes, os vários tipos de música e algumas actividades sócio-culturais, as festas miguelinas são aqui lembradas, especialmente, pelo reviver da tradição culinária: o basulaque e a marrã. Sobretudo esta última, pese embora a crise, continua a chamar muita gente às tendas de comes e bebes no dia da feira e às barraquitas que, por estes dias, funcionam no Centro Cívico.
A feira, em tempos de grande impacto na região, tem perdido algum fulgor, até porque, por exemplo, deixou de existir a "feira do gado". Mas mesmo assim, traz sempre bastante gente a Tarouca. Não esqueçamos ainda que as vindimas e a apanha da fruta não deixam muito tempo para feiras...

São Miguel Arcanjo
São Miguel Arcanjo, cujo nome significa “o que é um com Deus”, é considerado o chefe dos exércitos celestiais e o padroeiro da Igreja Católica Universal. É o anjo do arrependimento e da justiça. Seu nome é citado três vezes na Bíblia Sagrada:
- Primeiro no capítulo 12 do livro de Daniel, onde lemos: “Ao final dos tempos aparecerá Miguel, o grande Príncipe que defende os filhos do povo de Deus. E então os mortos ressuscitarão. Os que fizeram o bem, para a Vida Eterna, e os que fizeram o mal, para o horror eterno”.
- No capítulo 12 do Livro do Apocalipse encontramos o seguinte: “Houve uma grande batalha no céu. Miguel e seus anjos lutaram contra Satanás e suas legiões, que foram derrotadas, e não houve lugar para eles no céu. Foi precipitada a antiga serpente, o diabo, o sedutor do mundo. Ai da terra e do mar, porque o demónio desceu a vós com grande ira, sabendo que lhe resta pouco tempo”.
- Na carta de São Judas, lê-se: “O Arcanjo Miguel, quando enfrentou o diabo, disse: “Que o Senhor o condene”. Por isso São Miguel é mostrado atacando o dragão infernal.
A Igreja Católica tem uma grande devoção por São Miguel Arcanjo, especialmente para pedir-lhe que nos livre das ciladas do demónio e dos espíritos maléficos. E quando o invocamos, ele nos defende, com o grande poder que Deus lhe concedeu, e nos protege contra os perigos, as forças do mal e os inimigos.
………………………………………………..
Oração
Príncipe Guardião e Guerreiro
defendei-me e protegei-me com Vossa espada,
não permiti que nenhum mal me atinja.
Protegei-me contra assaltos, roubos, acidentes,
contra quaisquer ato de violência.
Livrai-me de pessoas negativas.
Espalhai vosso manto e vosso escudo de proteção
no meu lar, meus filhos e familiares.
Guardai o meu trabalho, meus negócios e meus bens.
Trazei a paz e a harmonia.
Que assim seja.

Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael
No mesmo dia 29 de Setembro, a Igreja celebra estes três arcanjos:  S. Miguel, S. Rafael e S. Gabriel.
Veja aqui

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Engenheiros, informáticos, cozinheiros e empregados de mesa não têm dificuldades em encontrar trabalho, sobretudo no Norte da Europa

AQUI

Humildade democrática precisa-se, senhores políticos!

Cerca de 80% da população portuguesa manifesta desconfiança para com a democracia.
A Sociedade está a ferver. Grandes manifestações já realizadas e outras agendadas. Um denominador comum: todos os políticos são atacados.
Na comunicação social as análises, variadas e  multicromadas, debatem os problemas, buscam as suas causas, denunciam situações e comportamentos. Propostas? Caminho a seguir? Um projecto para Portugal? Nem por isso…
O que mais revolta os cidadãos não é tanto a austeridade, pois os portugueses, como gente de bem, sabem que tem de ser pago o que se deve. O que mais revolta é a injustiça das medidas tomadas, a falta de justiça na distribuição dos sacrifícios, que recaem sempre sobre os mesmos.
Aliás a justiça deveria começar, desde logo, pelo julgamento dos responsáveis pela situação em que nos encontramos.
Perante o clamor, vivo e abrangente da população, como reagem os políticos? Parecem cegos, surdos e mudos. Incapazes de auto-análise, empedernidos, fechados em si como donos da verdade. E tocar nas suas mordomias, então nem pensar… Mas não deveriam eles – todos – dar exemplo de contenção?
Se olharmos para todos os poderes políticos, mesmo todos, o que vemos?
Tanta gente arrogante, sem ética, vingativa, que mente e manobra descaradamente, ávida de exércitos de cobardolas e “paus-mandados” que os bajulem e perante eles se verguem.
Há políticos, “lobos com pele de cordeiros”, injustos e oportunistas que não ligam a meios para obter ou conservar o poder, mesmo que seja amedrontar e perseguir cidadãos, já tão fragilizados pela dureza da crise.
Há políticos que desdizem na oposição o que diziam no poder e que fazem no poder o contrário do que diziam na oposição.
Temos bons políticos? Felizmente. Mas abundam os maus políticos? Sim, infelizmente.
E os cidadãos não terão culpa? Porque há tantos a prestarem-se à submissão e à vassalagem perante a iniquidade?
Porque é que preferem os eleitores ser enganados do que exigir a verdade crua da realidade? Castigam-se nas urnas os políticos prepotentes, opressores, manobradores, sem ética, mentirosos, injustos?
Nunca vi nenhum partido político a reclamar menos deputados, menos mordomias para a classe política. Porque será?
Senhores políticos, quando uma percentagem tão elevada de compatriotas põe em causa a democracia, deveriam tocar todas as sirenes. A começar pelas da vossa consciência.
Chegou a hora de um verdadeiro banho de humildade democrática. Estareis dispostos em nome da democracia e do povo para o qual existis?

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Com pais assim, chegar vivo à adolescência é um milagre!

video

Tarouca no Jornal de Notícias

Sobre os transportes escolares.

Veja aqui

 Sobre o mesmo assunto, veja ainda a reportagem do .
AQUI

terça-feira, 25 de setembro de 2012

E o melhor filme de turismo do mundo é ... português: A beleza da simplicidade

Depois de arrebatar prémios em Cannes e Nova Iorque, eis que o filme promocional de Portugal, "A beleza da simplicidade", volta a trazer para casa uma medalha de ouro, agora no SilaFest 2012, o Festival Internacional de Filmes de Turismo e Ecologia da Sérvia, na categoria de "Melhor Filme de Turismo". O filme competia com mais de 600 trabalhos, provenientes de 35 países, tendo sido produzido pelo Turismo de Portugal e conta com música de Nuno Maló, um músico português que vive em Los Angeles, com créditos firmados na área publicitária e na indústria cinematográfica norte-americana.
Anteriormente, o filme foi premiado em diversos festivais. Em França, foi um dos quatro premiados no Festival Cannes Corporate Media & TV Awards 2012, tendo também arrecadado uma medalha de prata nos Estados Unidos, em Nova Iorque, no “World Best Films Awards”, na categoria de "Curta-metragem". O filme venceu também uma medalha de ouro na Letónia, no “Tourfilm Riga” 2012, na categoria "Filme Comercial".
"A Beleza da simplicidade" é um filme que "mostra um país que se distingue pela diversidade paisagística e monumental, pela cultura, pela modernidade e pelas inúmeras experiências que proporciona", segundo explica o Turismo de Portugal.



Fonte: aqui

segunda-feira, 24 de setembro de 2012


À BEIRA DE PERDER O MAIOR COMBATE

Muito dinheiro há neste mundo. Há muito dinheiro nos países ricos e muito dinheiro nas mãos dos ricos nos países pobres.
Há dinheiro para contratar jogadores. Há dinheiro para injectar em salários milionários. Não há dinheiro para o mais simples, para o mais barato: matar a fome!
Queremos perder este combate?
Fonte: aqui

domingo, 23 de setembro de 2012

O Evangelho questiona a sociedade

1. A SOCIEDADE:
Jogos de poder, tentativas de domínio sobre os outros, sonhos de grandeza, manobras para conquistar honras e privilégios, busca desenfreada de títulos,  caça às posições de prestígio…
O EVANGELHO:
Adesão a Jesus, aceitando percorrer o mesmo caminho que Ele percorreu. Para Ele, o factor decisivo, o valor supremo, sempre foi a vontade do Pai, o projecto de salvação que o Pai tinha para os homens.

2. A SOCIEDADE:
 Os primeiros são os que têm dinheiro, os que têm poder, os que frequentam as festas badaladas nas revistas da sociedade, os que vestem segundo as exigências da moda, os que têm sucesso profissional, os que sabem colar-se aos valores politicamente correctos…
O EVANGELHO:
A única grandeza é a grandeza de quem, com humildade e simplicidade, faz da própria vida um serviço aos irmãos. Não há donos, nem grupos privilegiados, nem pessoas mais importantes do que as outras, nem distinções baseadas no dinheiro, na beleza, na cultura, na posição social… Há irmãos iguais e serviços diversos em vista do bem de todos. O móbil  é servir,  partilhar com os irmãos os dons que Deus nos concedeu.
 O serviço deve manifestar-se, de forma especial, no acolhimento dos pobres, dos débeis, dos humildes, dos marginalizados, dos sem direitos, daqueles que não nos trazem o reconhecimento público, daqueles que não podem retribuir-nos…

sábado, 22 de setembro de 2012

Os carros dos políticos

Na comunicação social, ouvi que os conselheiros que integram o Conselho de Estado se tinham deslocado à reunião em grandes carrões, topo de gama.
Confesso que não havia reparado nesse pormenor quando vi a reportagem na televisão.
Quando as pessoas se manifestavam junto ao Palácio de Belém, muitas delas aflitas com o "apertar do cinto"; quando os jornais nos falam do descontentamento preocupante dos portugueses com a democracia; quando as sondagens apresentam percentagens enormes de portugueses descontentes com a governação; quando elevadas percentagens de concidadãos nossos não acreditam que a oposição seja alternativa credível; quando a percentagem de desemprego é escandalosa; quando as empresas estão a falir a ritmo vertiginoso; quando a emigração faz lembrar os anos sessenta, tal o seu volume; quando as manifestações cívicas revelam a sua revolta contra todos os políticos; quando a pobreza e a aflição dominam tantas vidas lusas.... eis que os políticos permacem surdos e mudos aos clamores populares e nem sequer se vislumbra sinalzinho de mudança. Agarrados aos seus privilégios, esquecem-se que o exemplo vem de cima e que em épocas de crise aguda, as pessoas são mais sensíveis aos maus exemplos.
É que à mulher de César  não basta ser séria, tem de parecer séria.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Vai casar amanhã

Tem um irmão gémeo. Órfãos de pai desde os 7 anos, um homem afável, amigo e solidário.
A mãe, na verdadeira acepção da palavra, "uma mulher de armas", excelente educadora e infatigável trabalhadora, tudo fez para vencer dificuldades económicas e proporcionar aos filhos que estudassem.
O rapaz, a determinada altura do percurso escolar, desistiu dos livros contra a vontade materna e foi trabalhar nas obras. Mas a experiência despoletou nele a vontade de regressar à escola.
Em Coimbra onde cursou engenharia, integrou-se na paróquia de acolhimento e foi um leigo activo e comprometido.
Amanhã vai celebrar o seu matrimónio na capela da Universidade que ele e a noiva frequentaram.
Parabéns, Carlitos, pelo pai maravilhoso que do Céu sempre te ajudou, pela mãe fantástica e heroína que te educou e acompanhou, pelo empenho e humildade que tens mantido perante a vida.
Carlos e Celsa, que Deus vos abençoe e que nunca desistais da procura da felicidade.

Festa de São Miguel


quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Parcerias público-privadas. Veja o vídeo e manifeste o direito à indignação

Aqui

Acordai

“Justiça Cega?”

Sempre que posso, gosto de ver este programa.
Polemicos, controversos, acutilantes!
Antonio Marinho e Pinto, Rui Rangel e Francisco Moita Flores.
Protagonistas da Justiça com voz própria,num programa moderado por Alberta Marques Fernandes,e que não deixa ninguém indiferente!

Ontem também se falou disto: o Governo reduziu ministérios, mas aumentou o número de conselheiros, especialistas e quejandos no apoio aos vários ministérios. Portanto, lá se foi a poupança...

Por outro lado, segundo foi dito, muitos desses conselheiros têm 24, 25, 26, 27 anos... Acabadinhos de sair da faculdade, logo com uma experiência de vida enorme, como percebem!...
Ah! Certamente alguns com especialização tirada nas "Universidades de Verão" dos partidos políticos...

Mas não fica por aqui. Pelo que disseram, são escandalosos os ordenados e mordomias que auferem.

Mais do que os sacrifícios que a crise acarreta para os portugueses, revolta a injustiça na repartição dos sacrifícios.
Penso que isso ficou bem patente nas últimas grandes manifestações...

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

DECÁLOGO DO NÃO EDUCADOR


Quer que o seu filho seja feliz?
Quer que o seu filho seja livre, autónomo e criativo?
Quer que o seu filho seja respeitador e responsável?
Quer que o seu filho seja trabalhador, honesto e competente?
Quer que o seu filho seja sociável, sem ser "maria vai com as outras"?
Quer que o seu filho o respeite e crie bom ambiente familiar?
Quer que o seu filho seja uma pessoa boa e de bem?
Quer que o seu filho seja feliz pela presença de Deus na vida dele?

Então, por favor, não siga ESTE decálogo!!!

Lucho González ficou sem o pai esta terça-feira


Lucho González ficou sem o pai esta terça-feira, poucas horas antes do jogo entre o FC Porto e o Dínamo de Zagreb.
A morte do familiar tão próximo não o impediu de entrar em campo e marcar o primeiro golo da noite. Nos festejos, o médio argentino apontou para o céu, como se vê nesta fotografia.
No final do jogo, os colegas fizeram questão de lhe dedicar a vitória, como forma de solidariedade para o momento infeliz de El Comandante.
(Fonte: aqui)

São raríssimos os jogadores que saem do FCPorto e depois regressam. Lucho regressou em Janeiro e já é actualmente capitão de equipa.
Neste contexto de vaidades, interesses e superficialidades em que se movem tantos futebolistas, Lucho é um "luxo" como homem e como profissional. Carácter, atitude, sentido de equipa, liderança, discrição. Assenta-lhe como uma luva o epíteto de "El Comandante".
Num momento de sofrimento pela perda do seu pai, Lucho subiu ao relvado e deu o máximo.
Uma referência para os futebolistas. Um cidadão exemplar num tempo de mediania. Um homem com H grande!
Tenho orgulho no capitão do meu clube de coração.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Infidelidade

"A mulher perdoa as infidelidades, mas não as esquece. O homem esquece as infidelidades, mas não as perdoa." (Severo Catalina del Amo)


"Nunca os homens são mais ternos do que quando se lhes perdoa uma infidelidade." (Ninon de Lenclos)


"A mulher infiel é como o sacerdote incrédulo; o derradeiro estágio da hipocrisia humana." (Denis Diderot)

"A Infidelidade é como apanhar o seu sócio roubando dinheiro do caixa."
(Fernando Sabino)

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Bispos pedem «estabilidade política» e consenso para o país

Os bispos católicos de Portugal apelaram hoje em Fátima à “estabilidade política” e ao consenso no país, afirmando a necessidade de “equidade” nas soluções e na distribuição dos “sacrifícios” perante a crise económica.

Veja aqui

Quando não puderes amar mais...

Quando não puderes amar mais, espera. Quando não puderes esperar mais, acredita. Quando não puderes acreditar mais, vai dormir.

- Notas de Abbé Pierre durante o noviciado (1931-1928)

Fonte: aqui

D. António Couto pronuncia-se sobre a austeridade

domingo, 16 de setembro de 2012

Milhares e milhares nas ruas

Praça de Espanha (Lisboa) coberta por um mar de gente
 
Ontem, sábado. Só em Lisboa, terão participado mais de 500.000 pessoas. No Porto, estima-se que 100.000 pessoas tenham saído à rua. (Lê-se aqui)

 O presente justifica este mar de indignação. Mas esta não pode apagar a  esperança para que o futuro aconteça.
Acredito que todos juntos venceremos a crise. Não sei como, mas venceremos. Por cima das nuvens carregadas, o Sol continua a brilhar.

"Muitos me perguntam como sair desta situação de crise. Confesso que não sei. O problema é que os que alegam saber acabam por mostrar que também não sabem. As palavras até podem indiciar sabedoria. Mas os actos depõem em sentido contrário. Por isso, tendo cada vez mais a preferir a sabedoria escondida nos que não sabem à não sabedoria inclusa nos que presumem saber!" (João Teixeira, in facebook)

Entra hoje no Seminário

Hoje mesmo. Aos 31 anos, abandona a família, o emprego e o ambiente social onde sempre viveu e entra no seminário após um tempo de pré-seminário.
Ontem conduziu-me a Coimbra onde fui presidir ao matrimónio de minha sobrinha Mónica. Na ida e no regresso, falámos imenso de vocação, vida sacerdotal, do seminário (vida comunitária em internato), da valorização pessoal, intelectual e comunitária, da valorização do tempo.
Vi que estava decidido, convicto, humilde perante a vida, disponível. Feliz.
Vai, Luís e que Deus te abençoe. Que sejas atento ao rasto do passo de Deus na tua vida e que possas dizer-Lhe sempre: "Falai, Senhor, que o vosso servo escuta!

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Ano Lectivo: Hábitos de poupança na Holanda

Nada que interesse a Portugal, país rico…
A leitura do texto dispensa comentários...
Por Helena Rico, 42 anos, Groningen, Holanda
 
 A propósito do desafio sobre os novos hábitos de poupança na abertura do ano lectivo, resolvi partilhar a minha experiência uma vez que vivo no norte da Holanda, onde tudo se passa de modo completamente diferente.

Em primeiro lugar, os livros são gratuitos. São entregues a cada aluno no início do ano lectivo, com um autocolante que atesta o estado do livro. Pode ser novo ou já ter sido anteriormente usado por outros alunos. No final do ano, os livros são devolvidos à escola e novamente avaliados quanto ao seu estado. Se por qualquer razão foram entregues em bom estado e devolvidos já muito mal tratados, o aluno poderá ter de pagá-los, no todo ou em parte.

Todos os anos, os cadernos que não foram terminados voltam a ser usados até ao fim. O contrário é, inclusivamente, muito mal visto. Os alunos são estimulados a reutilizar os materiais. Nas disciplinas tecnológicas e de artes, são fornecidos livros para desenho, de capa dura, que deverão ser usados ao longo de todo o ciclo (cinco anos).

Obviamente que as lojas estão, a partir de Julho/Agosto, inundadas de artigos apelativos mas nas escolas a política é a de poupar e aproveitar ao máximo. Se por qualquer razão é necessário algum material mais caro (calculadora, compasso, por exemplo), há um sistema (dinamizado por pais e professores, ou alunos mais velhos) que permite o empréstimo ou a doação, consoante a natureza do produto.

Ao longo do ano, os alunos têm de ler obrigatoriamente vários livros. Nenhum é comprado porque a escola empresta ou simplesmente são requisitados numa das bibliotecas da cidade, todas ligadas em rede para facilitar as devoluções, por exemplo. Aliás, todas as crianças vão à biblioteca, é um hábito muito valorizado.

A minha filha mais nova começou as suas aulas de ballet. Não nos pediram nada, nenhum fato nem sapatos especiais. Mas como é universalmente sabido, as meninas gostam do ballet porque é cor-de-rosa e porque as roupas também contam. Então, as mães vão passando os fatos e a minha filha recebeu hoje, naturalmente, o seu maillot cor-de-rosa com tutu, e uns sapatinhos, tudo já usado. Quando já não servir, é devolvido. E não estamos a falar de famílias carenciadas, pelo contrário. É assim há muito tempo.

O meu filho mais velho começará a ter, na próxima semana, aulas de guitarra. Se a coisa for levada mesmo a sério, poderemos alugar uma guitarra ou facilmente comprar uma em segunda mão.


Este sistema faz toda a diferença porque, desde que vivo na Holanda, terminou o pesadelo do início do ano. Tudo se passa com maior tranquilidade, não há a febre do "regresso às aulas do Continente" e os miúdos e os pais são muito menos pressionados. De facto, noto que há uma grande diferença se compararmos o nosso país e a Holanda (ou com outros países do Norte da Europa, onde tudo funciona de forma idêntica). Usar ou comprar o que quer que seja em segunda mão é uma atitude socialmente louvável, pelo que existe mil e umas opções. Não só se aprende desde cedo a poupar e a reutilizar, como a focar as atenções, sobretudo as dos mais pequenos, nas coisas realmente importantes.

Publicado no "PÚBLICO" - 30-09-2011
<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

Portugal não é um país Rico! É sim um País subdesenvolvido.
Nos países subdesenvolvidos, cada um quer ser melhor que o outro. É assim que o consumismo dispara de modo absolutamente estúpido.
Em Portugal ir para a escola com um livro usado! Nem pensar. O meu menino não é nenhum "pelintra"!
Saudações cordiais

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Violência Doméstica: só este ano foram mortos 8 homens e 30 mulheres!

Estou a escrever este artigo motivado proximamente pela onda de mortes de mulheres provocadas pelos respectivos maridos, alguns deles já separados há bastante tempo. Este ano já são 30 - 22 mulheres e 8 homens - , quatro delas há dias.
A violência doméstica é um problema universal que atinge milhares de pessoas, em grande número de vezes de forma silenciosa e dissimuladamente.Trata-se de um problema que acomete ambos os sexos, sendo as mortes provocadas mais por homens, e não escolhe nível social, económico ou cultural específico
 
Estes tempos de crise são mais favoráveis à violência entre os diversos membros duma família mas haverá muitos outros motivos, um dos piores talvez os ciúmes. A desconfiança e/ou acusação de que o parceiro o/a está a trair pode estragar toda a relação entre os esposos.

A violência física é quase sempre precedida de violência verbal, muitas vezes de ambas as partes. Por razões psicológicas íntimas, normalmente decorrentes de complexos e conflitos, algumas pessoas utilizam a violência verbal infernizando a vida das outras, querendo ouvir, obsessivamente, confissões de coisas que eles ou elas não fizeram. Atravessam dias e noites nessa tortura verbal sem fim. Outras vezes a agressividade manifesta-se em partir louças ou outros objectos da casa.
Mesmo reconhecendo as terríveis dificuldades práticas de algumas situações, as mulheres vítimas de violência física têm de ter cuidado quando o facto se repete por mais de duas vezes. Na primeira ela não sabia que ele podia ir até à agressão física pessoal. A segunda aconteceu porque ela deu uma chance ao companheiro de se corrigir mas, na terceira, é aconselhável fazer queixa às autoridades, pois se ele se habitua a essas agressões nada o deterá.
Fonte: aqui

F I N A L M E N T E !!!

O conselho de ministros validou esta quinta-feira propostas de extinção ou mudança de estatuto para 139 fundações, e a manutenção de outras 91.
Veja aqui

Bagão Félix diz que o Governo ou recua ou cai

Veja aqui

Portugal é um dos três países europeus com mais desigualdades sociais
Veja aqui

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Que diferença, meu Deus!

SOLIDÁRIO COM O POVO

Eis um momento que parece ser um despertar.
Para o povo, os limites já foram ultrapassados. Para o poder, porém, o limite parece que ainda não terá sido atingido.
Cada medida de austeridade aparenta ser o prenúncio de...mais medidas de austeridade.
As pessoas estão arrasadas. Os sonhos estão desfeitos. As esperanças encontram-se degoladas.
Já não é só a oposição que contesta. A coligação, a avaliar pelo que dizem algumas das suas figuras, parece vacilar.
O problema é que não se vislumbra alternativa. O cidadão revê-se na célebre frase de Régio: «Não sei para onde vou. Sei que não vou por aí!»
O povo sabe que não está bem. Mas não lobriga quem seja capaz de fazer melhor.
Como é óbvio, estou solidário com a gente sofrida do nosso país. Acompanho-a nas manifestações de indignação.
Apenas espero que, apesar da violência das medidas, se mantenha o decoro e a moderação nos protestos. É possível (e desejável) denunciar a injustiça e manter o comedimento e a paz!
Não sou apologista de soluções sebastiânicas. Mas tenho o dever de ser amante da lucidez.
Na hora que passa, precisamos de serenidade, visão e determinação.
Continuo a pensar que este devia ser o momento dos senadores.
A Itália, que também passa por uma crise, virou-se para uma figura experiente. Não tinha trajectória política. Mas está a mostrar grande maturidade.
Mário Monti ilustra a capacidade de a política se abrir à sociedade civil.
As situações não serão totalmente similares. Mas o modelo devia, pelo menos, merecer alguma reflexão.
O povo italiano também sofre e também contesta. Mas, ao mesmo tempo, aprova.
Monti, que não é populista, está a tornar-se uma referência muito popular!
Fonte: aqui

terça-feira, 11 de setembro de 2012

As principais medidas anunciadas hoje por Vítor Gaspar

Confira aqui as principais medidas anunciadas hoje pelo Governo que serão concretizadas este ano e em 2013. 
  
Portugal tem mais um ano para cumprir objectivo do défice

Gaspar quer "alargar" privatizações
Casas de valor superior a um milhão com IMI agravado
Portugueses vão pagar mais IRS em 2013
Governo acelera saídas do Estado
Trabalhadores independentes descontam mais
Governo não prevê alterações no IVA
Pensões vão sofrer corte em 2013
Juros, mais-valias e dividendos taxados em 26,5%
Objectivo de regressar aos mercados em Setembro de 2013 permanece
Conselho de Ministros de quinta-feira apresentará fundações a extinguir
Subsídio de desemprego e RSI vão ser alterados

Estado avança com colocações de dívida de médio prazo
Fonte: aqui

Festas de São Miguel - Tarouca



As últimas medidas de austeridade estão a causar um verdadeiro tsunami

1. A consultora Deloitte garante que, com as medidas anunciadas por Passos Coelho na sexta-feira, sai mais penalizado quem tem menos rendimentos.

2. O secretário-geral da Deco, Jorge Morgado, considerou hoje que as medidas anunciadas pelo primeiro-ministro na sexta-feira são um “duro golpe” para os “bolsos já secos” dos portugueses e vão criar "mais miséria” nas famílias pobres.

3. O presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana,  arcebispo D. Jorge Ortiga, afirmou: “Não sei até que ponto este povo de brandos costumes poderá aguentar durante muito tempo”, acrescentando logo a seguir que não está “de maneira nenhuma a incitar à violência”, embora sinta que “as pessoas começam a ficar sem horizontes de um amanhã que possa dar tranquilidade”.

3. "Quando se tira dinheiro ao povo falta dinheiro para comprar coisas, quer seja na economia quer seja nas empresas" - afirmou Belmiro de Azevedo, que acrescenta: "Isso depois tem um impacto tremendamente negativo para a atividade económica, que desaparece. Nós não temos instrumentos de estudo em Portugal como muitos países têm. É tudo navegação à vista. Faz, não dá certo, corrige porque não há informação", sublinhou.

4. Críticas à austeridade de Passos Coelho crescem dentro do PSD
-  Marcelo Rebelo de Sousa, antigo líder do PSD, acusou Passos Coelho, no seu habitual comentário na TVI, de ser um primeiro-ministro "impreparado" e de ter feito um discurso ao país "no mínimo descuidado e no máximo desastroso".
- A Juventude Social Democrata (JSD) exigiu na segunda-feira ao Governo que aumente a equidade na distribuição dos sacrifícios, sugerindo a aplicação de um imposto extraordinário às empresas beneficiadas por rendas excessivas, cortes na despesa e negociação das parcerias público-privadas no setor rodoviário.
- Já o conselho diretivo dos Trabalhadores Sociais Democratas (TSD) diz que as medidas anunciadas "transmitem a incómoda sensação de se onerarem os rendimentos do trabalho e, ao invés, desonerarem os rendimentos do capital. Tal sensação vem minar a indispensável confiança que tem de existir entre governantes e governados", escreve o jornal.
- “Sinto uma grande revolta dentro do PSD, porque o primeiro-ministro foi longe demais. Estas medidas deviam ser as últimas a ser tomadas porque não se vê da parte do Governo vontade em acabar, por exemplo, com os benefícios fiscais das fundações”, adiantou um deputado social-democrata citado pela edição impressa de terça-feira do jornal Público.

5. António Nogueira Leita, vice-presidente da Caixa Geral de Depósitos, criticou esta terça-feira na sua página no Facebook as últimas medidas de austeridade anunciadas pelo Governo.

6. O presidente da Associação de Oficiais das Forças Armadas acusa o Governo de estar a levar o país à ruina e assume estar solidário com as manifestações convocadas contra a política do Executivo.

7. A Agência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) mostrou-se esta terça-feira contra o aumento de impostos em tempos de crise e chegou mesmo a aconselhar uma redução das contribuições das famílias para reduzir as desigualdades e estimular o consumo.

Isto e muito mais lê-se na imprensa de hoje...

segunda-feira, 10 de setembro de 2012


Passos Coelho revela “impreparação”

Comentador lamenta falta de explicações do primeiro-ministro na sexta-feira e volta a pedir remodelação governamental.

Marcelo Rebelo de Sousa criticou a “impreparação” de Pedro Passos Coelho no anúncio das medidas de austeridade da passada sexta-feira.
No seu habitual espaço de comentário na TVI, sem fazer considerações sobre a constitucionalidade ou não das medidas agora apresentadas, Marcelo Rebelo de Sousa interrogou-se sobre a justeza das novas regras e acusou Passos Coelho de não ter dado todas as explicações necessárias.
“Porque é que é corte para todos, cego, de 7%? É justo? Passos Coelho devia ter explicado o tal crédito fiscal. É justo que um trabalhador privado que ganha 50 mil euros tenha um aumento de 7%, o mesmo que tem um trabalhador que ganha 475 mil euros? É justo que os profissionais liberais como eu não paguem nada porque não descontam para a Segurança Social?”
O comentador e conselheiro de Estado lamenta que o Governo só tenha sido concreto nas medidas para o “mexilhão” e não para os outros e voltou a sugerir uma remodelação imediata do Executivo.
“Devia ter começado o jornal com remodelação governamental. A seguir à intervenção do primeiro-ministro na sexta-feira, devia ter anunciado uma remodelação e aí as pessoas diziam ‘não é só para o mexilhão’, é para todos”.
Marcelo considera ainda que o consenso social está agora “enfraquecido” e lamenta que os socialistas ainda nada tenham dito sobre as medidas. “O PS não existe”.
Fonte: aqui

domingo, 9 de setembro de 2012

sábado, 8 de setembro de 2012

Que exemplo magnífico!

Aqui e ali há lamentos de que muitas pessoas deixam a celebração da Eucaristia, sobretudo nas férias. E as igrejas ressentem-se dessas faltas. É certo que ainda este ano ouvi que nas praias as igrejas estavam repletas e em Fátima a mesma coisa. Mas que há muita gente a esquecer os seus deveres cristãos não há dúvidas. Por isso lembrei-me do exemplo duma jovem deficiente que foi encontrada a rastejar a caminho da Missa.

Um grupo de religiosas da congregação das Irmãzinhas dos Anciãos Desamparados conta-nos que no caminho para Chissano (Moçambique) viram ao longe algo que lhes meteu medo. Quando se aproximaram, constataram, para sua surpresa, que era uma jovem a rastejar.

«Pudemos estabelecer uma conversa com ela através de uma senhora que passava por ali e que nos traduziu o que ela nos relatava em dialecto changana. A Olívia, era esse o seu nome, ia para a Missa, o que fazia todos os domingos, embora fosse deficiente e tivesse de ir de rastos. Era assim que se deslocava nos 4 quilómetros de caminho da sua casa à igreja.

As religiosas conseguiram comprar-lhe uma cadeira de rodas e hoje essa jovem de 25 anos é uma das suas protegidas.

Antes de dispor da cadeira de rodas, a areia do caminho queimava-lhe o corpo, mas ainda assim ia rastejando para a eucaristia, «dando um testemunho de superação e de fé heróica».

Este testemunho da Olívia faz-nos vir à memória o que responderam alguns cristãos da Abitínia aos seus algozes que os acusavam de transgredir a lei que proibia a sua participação na Eucaristia: «nós não podemos viver sem o domingo». Provera a Deus que os cristãos de hoje ainda pudessem dizer o mesmo com verdade!

Nos nossos dias, muitos cristãos com facilidade se dispensam da participação na Missa dominical, arranjando desculpas fáceis para esta falta. Ele é o cansaço do trabalho ou a falta de meio de transporte, ou mesmo, o que é pior, a falta de sentido do mistério que se celebra.

Não admira, pois, que a vida de muitos baptizados pouco ou nada tenha a ver com o que Cristo pregou e pelo qual deu a vida. E que o nosso mundo esteja a sofrer de graves enfermidades.

É preciso sacudir as consciências para que este mundo seja salvo.
Fonte: aqui

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Conheça as principais medidas anunciadas por Passos Coelho

Privado
  • Aumento da Taxa Social Única (TSU) paga pelos trabalhadores do sector privado de 11% para 18%. O que equivale a menos um salário anualmente.
  • Redução da contribuição das empresas para a Segurança Social de 23,75% para 18%. Uma folga financeira para as empresas que o Governo espera que contribua para a criação de emprego e estímulo à economia.
Público
  • O Governo vai manter corte de um dos subsídios. E vai repor o outro distribuindo-o por 12 meses de salários, montante sob o qual é aplicado o aumento da TSU em 7 pontos percentuais (também para 18%). Na prática continuam a receber menos dois salários anuais.

Pensionistas
  • Mantém-se o corte dos dois subsídios de Natal e Férias, para os reformados do sector público e privado, enquanto vigorar o Programa de Assistência Económica e Financeira.
IRS
  • Será criado um crédito fiscal (devolução) em sede de IRS para proteger os trabalhadores com rendimentos mais baixos do agravamento da TSU para 18%.
Fonte: aqui

Jorge Miranda: "Receio que continue a haver falta de equidade"

O constitucionalista Jorge Miranda receia que "continue a haver falta de equidade" na distribuição de sacrifícios, no âmbito das medidas de austeridade anunciadas esta sexta-feira pelo primeiro-ministro, Passos Coelho.
Segundo referiu Jorge Miranda à agência Lusa, num comentário à declaração ao país feita pelo líder do Governo, "pelos vistos a política de austeridade continua e não há nenhum desagravamento".
Passos Coelho "falou que iria haver impostos sobre o capital e riqueza, mas não concretizou, enquanto relativamente aos rendimentos do trabalho, concretizou. É de recear que continue a haver falta de equidade", sublinhou.
Jorge Miranda destaca que o Presidente da República, Cavaco Silva, já apelou a uma maior igualdade na distribuição de sacrifícios, mas duvida que "o discurso do primeiro-ministro vá no sentido da equidade. Tenho as maiores dúvidas", sublinhou.
O constitucionalista considerou ainda "profundamente injusto o tratamento dado aos pensionistas", que considera estarem a ser tratados "como pessoas de segunda classe em relação aos trabalhadores no activo".
O primeiro-ministro anunciou esta sexta-feira que o Governo decidiu aumentar a contribuição dos trabalhadores para a Segurança Social para 18 por cento e descer a contribuição das empresas para o mesmo valor no Orçamento do Estado para 2013.
Passos Coelho acrescentou que "a subida de sete pontos percentuais na contribuição dos trabalhadores será igualmente aplicável aos funcionários públicos e substitui o corte de um dos subsídios decidido há um ano".
Os pensionistas e reformados vão continuar com os dois subsídios suspensos, na mesma forma em que estavam antes da decisão do Tribunal Constitucional, referiu.
O Tribunal Constitucional declarou em julho a inconstitucionalidade da suspensão do pagamento dos subsídios de férias ou de Natal a funcionários públicos ou aposentados, considerando-a "um sacrifício adicional que não tinha equivalente para a generalidade dos outros cidadãos".

“OS PAIS ENVELHECEM”

video

quinta-feira, 6 de setembro de 2012


Falta de vontade para aprender é o «maior problema» da escola


«Prazer de aprender» deve ser conjugado com «esforço, disciplina e atenção», considera psicóloga do Secretariado Nacional da Educação Cristã
Lisboa, 06 set 2012 (Ecclesia) – A falta de vontade para aprender é a dificuldade mais grave que os estabelecimentos de ensino enfrentam em Portugal, considera a psicóloga Cristina Sá Carvalho, ligada ao Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC), da Igreja Católica.
O maior problema que hoje enfrentamos na escola é o facto de os alunos não terem interesse em aprender nem perceberem a necessidade da aprendizagem”, sublinha a especialista em declarações que vão para o ar este domingo no programa ECCLESIA na Antena 1.
A responsável pelo departamento de catequese do SNEC sustenta que “a maior parte das crianças em Portugal vai para a escola motivada por encontrar amigos e colegas, e muitas vezes também os professores”, pelo que vê os estabelecimentos de ensino sobretudo como “um espaço social e muito menos como um espaço de aprendizagem”.
“Muitos vivem um ambiente melhor na escola do que no resto da sua vida em casa, no bairro e família”, pelo que as instituições de ensino surgem como “refúgio”, explica.
Cristina Sá Carvalho alerta que as consequências negativas do “papel exageradamente forte” dos amigos fazem-se sentir quando nem todos os colegas passam de ano ou quando as amizades são mais importantes do que a apetência pessoal por outros cursos, dado implicar a separação por causa da mudança para outra turma ou escola.
A compra de livros e materiais para o novo ano, o vestir roupa nova, por vezes herdada do irmão mais velho, ou uma festa para assinalar a mudança de ciclo são alguns dos gestos que sublinham a importância que as famílias dão ao acompanhamento escolar.
O “prazer de aprender” deve ser conjugado com o “esforço, disciplina e atenção”, o que implica o abandono das rotinas de férias, como computadores, consolas de jogos e televisões, “que devem ser afastados da mochila” durante as aulas, aconselha.
Os pais que estejam a passar por situação económica difícil devem apostar na educação dos filhos porque “é a melhor oportunidade para saírem da crise”: “todos os cidadãos “deviam perceber que não é secundário que uma criança esteja na escola sem aprender, sem trabalhar e sem respeitar as normas nem os professores”.
A psicóloga critica as famílias que “acham engraçados comportamentos que são de subdesenvolvimento para determinada etapa da vida”, como uma criança que “já devia falar bem e fala mal”.
O crescimento equilibrado também passa pela atenção ao relacionamento pessoal, que deve integrar o horário diário: “nos últimos anos, em que imaginámos que éramos ricos, discutiu-se muito a vida de ‘executivo’ que tinham as crianças”.
Os horários “muito extensos” de escola e as atividades extracurriculares fazem com que regressem a casa “mortas de cansaço” e sem vontade nem tempo para estudar, comer e interagir com a família, observa.
A especialista defende que as crianças “precisam de tempo para não fazer nada” e de se habituarem a estar sozinhas e a ajudar nas tarefas domésticas.
A escola deve ser também ocasião para os alunos “conviverem com outras crianças”, pelo que o recreio não deve ser aproveitado para estarem “sozinhos num canto ou com mais um ou dois colegas à volta de um equipamento eletrónico”, salienta.
Fonte: aqui

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Multas para pais incumpridores entram em vigor na próxima semana

O novo Estatuto do Aluno, que entra em vigor este ano letivo, prevê multas para os pais dos estudantes incumpridores, proíbe captação de imagens ou sons nas aulas e permite a transferência daqueles que agridam colegas ou professores.

Veja aqui

terça-feira, 4 de setembro de 2012

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

«O que você é fala tão alto que não consigo ouvir o que está a dizer!»


Observando atentamente o mundo, verificamos que a falta de ética é uma doença grave dos nossos tempos. As fraudes, a corrupção, as imoralidades pululam assustadoramente.

A primeira escola da ética tem de ser a família. Aí se ensina pelo exemplo, aí se aprende pelo comportamento dos pais e dos outros adultos.

Mas nem sempre os pais têm esse cuidado de orientar seus filhos no caminho do respeito pelos direitos dos outros, crescendo num ambiente de honestidade.

Há no entanto pais com a consciência da sua responsabilidade, que estão atentos mesmo às pequenas coisas.

Numa tarde soalheira de sábado, Boby Lewis levou os seus dois filhos a jogar minigolfe. Aproximou-se da bilheteira e perguntou: - Quanto custa a entrada?

– Três dólares para o senhor e três para cada criança acima dos seis anos. A entrada é livre para crianças com menos de seis anos. Quantos anos têm os seus pequenos? – disse o funcionário.

– Um tem quatro e o outro tem sete – respondeu o pai. – Devo-lhe portanto seis dólares: três meus e três do mais velho.

O rapaz da bilheteira retorquiu:

– O senhor podia ter ganho três dólares. Porque eu não sabia a idade do mais velho.

O pai respondeu:

– Você não sabia, mas os meus garotos sabem...

Boby não quis mentir para fugir ao preço, porque os filhos, embora pequenos, dariam pela mentira e aprenderiam a enganar os outros. Tinha consciência da importância do exemplo na educação dos filhos..

Tinha bem presente esta bela palavra do escritor americano Emerson: «O que você é fala tão alto que não consigo ouvir o que está a dizer!»

O testemunho dos pais – bom ou mau – fala tão alto, tão forte que abafa as palavras por mais belas que sejam...
Fonte: aqui

domingo, 2 de setembro de 2012

sábado, 1 de setembro de 2012