segunda-feira, 31 de maio de 2010

A casa, as gatas e o namorado

Ontem à tarde, acompanhado de uma pessoa amiga (isto de não gostar de conduzir tem as suas limitações), dirigi-me à sede do distrito, pois precisava muito de fazer uma compra.
Depois de várias voltas por aquele espaço comercial e depois de comparar preços e qualidade, decidi-me.
Enquanto a menina que nos atendia cuidava de embrulhos e quejandos, e uma vez que estava à espera da intervenção de um colega seu, necessária para o processamento, deu para uma conversa interessante.
Acrescento que a funcionária em causa, além de competente, era simpatiquíssima. Qualidade nem sempre verificável em estabelecimentos comerciais ou em repartições públicas...
Não me lembro do motivo, mas o que é certo é que a conversa fui parar aos gatos. Fui dizendo que não gosto de gatos, embora não lhes faça mal. É que a jovem falava com encanto das duas gatas que tinha em casa, pormenorizando gestos, reacções e posturas dos animais.
Contou-nos que o seu namorado lhe havia garantido que sairia de casa se ela teimasse em trazer um desses bichos para casa. Contra tudo, trouxe mesmo. E qual não foi o seu espanto quando verificou que o namorado, não só não saiu, como até começou a gostar de acarinhar e de tratar das gatitas.

A história em si é vulgaríssima como vêem. Só que me fez pensar durante a viagem e pela noite fora.
A sociedade está a mudar a um velocidade louca. A naturalidade com que aquela simpática jovem falava do facto de viver com o namorado na mesma casa! E teve o cuidado de referir várias vezes: "meu namorado". Há trinta anos atrás nenhuma rapariga, por estas zonas, se atrevia a falar claramente. A sociedade não permitia facilmente que duas pessoas vivessem juntas sem estarem casadas. A própria formação e convicções pessoais não favoreciam esta opção, hoje corriqueira.
Ainda no Verão passado, um casal de fortes convicções de fé, me contava com a mesma naturalidade que haviam ido acampar com o filho e filha, solteiros, ambos na casa dos vinte anos. Que levaram três tendas, uma para eles, outra para o filho e sua namorada, outra para a filha e seu namorado.

Eu digo para os meus botões: "Os meus jovens têm razão como me chamam 'kota', porque me custam a engolir estas situações". Mas serei eu que estou totalmente errado? Será que a moral católica é assim tão obsoleta? Ou será que no sexo vale tudo hoje? E não será exactamente "porque no sexo vale tudo" que os casamentos se fazem e desfazem quase à velocidade da luz?
Onde estão os valores? Onde estão a continência e o auto-domínio? Será que o sexto e nono mandamentos já foram arrancados ao decálogo sem eu me aperceber? Será que palavras como "pureza" e "castidade" existem só para as pessoas se rirem e gozarem com elas? E não será que se riem e gozam com estas duas palavras como forma inferior de as encararem? É que já a raposa caçoava das uvas penduradas na ramada a que não chegava: "Estão verdes, não prestam!"

domingo, 30 de maio de 2010

Anda bonita a educação em Portugal, anda, anda!

Mediador de conflitos de profissão reconhece ter agarrado o professor de Moral pelos colarinhos e tê-lo atirado contra a grade da Escola.
Porquê? Este professor havia chamado atenção do filho deste senhor para o facto de usar calças descaídas. O aluno ficou muito abatido! E vai daí o "mediador de conflitos" não esteve para meias medidas. Parte para o conflito...
Uma vergonha! Que pais temos hoje? Gente que procede deste modo será digna do nome de pai??? Que sociedade estamos a construir? Vale tudo hoje, é? A escola já nem sequer é local de respeito? Quer dizer que cada um pode ir para lá, vestido, mal vestido, despedido?...
Veja aqui a notícia.

********
Um professor da Escola EB 2,3 de Fitares, em Sintra, foi impedido de entrar no estabelecimento após, tal como o CM ontem noticiou, ter sido acusado de assédio por uma aluna do Curso de Educação e Formação.
O docente, com cerca de 70 anos, foi alvo de violência por parte de um aluno, que lhe atirou um telemóvel à cabeça. A direcção da escola – onde dava aulas o professor de Música que, em Fevereiro, se suicidou – não pediu responsabilidades ao aluno, o que sucedeu apenas após a intervenção da Inspecção-Geral da Educação. Outros professores da mesma escola disseram ao CM suspeitar de que a aluna acusou o docente para vingar o colega. "Mas a direcção fica sempre do lado dos alunos", afirmaram.
Fonte: aqui

Campanha de adopção de idosos

A pensar em casos de idosos a viver sozinhos – só no concelho de Lisboa existem 18 mil – a Santa Casa da Misericórdia da capital vai lançar no fim deste mês uma campanha de acolhimento familiar para pessoas idosas ou adultos com deficiência, à semelhança do que já acontece com crianças.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, há 321 mil idosos a morar sozinhos em Portugal. Na maioria, mulheres viúvas.
As famílias que se disponibilizarem a entrar no programa recebem, no mínimo, 622 euros por mês.

Isto porque quem acolher um idoso bem de saúde recebe 447 euros, mais 70% da pensão da pessoa acolhida. Situando-se a pensão mínima em Portugal nos 246, a família receberia ainda mais 175 euros (70% da pensão) a somar aos 447. Se as famílias aceitarem receber em casa pessoas com elevado grau de dependência, o valor sobe e a Misericórdia paga 700 euros. A este valor acresce 70% da pensão da pessoa acolhida.

"É uma estratégia de resposta para pessoas com perda de autonomia, em isolamento ou com insuficiente apoio familiar", refere Anabela Sousa, subdirectora da Acção Social da Santa Casa, que acrescenta que a situação pode ser permanente ou transitória.

O objectivo é evitar a sua institucionalização. "É preferível incluir um idoso numa família e não numa instituição. No seio familiar terá um acompanhamento mais personalizado, viverá num ambiente mais afectivo e estará mais próximo das rotinas diárias", diz a responsável da Santa Casa.

Além de se candidatarem, as famílias de acolhimento têm de cumprir requisitos rígidos e aceitar o compromisso de participar em acções de formação contínuas. "Temos de nos certificar de que quem acolhe os idosos são pessoas idóneas, responsáveis, com estabilidade familiar e capacidade afectiva e económica", sublinha Anabela Sousa.

Se forem bem escolhidas e depois devidamente acompanhadas, estas famílias podem dar uma boa ajuda na solução do problema do isolamento dos idosos mais vulneráveis.
In O Amigo do Povo

Pobres pagam a crise

A crise está aí. E agora vai ser sentida na carteira que é onde mais dói. Apesar das palavras dos nossos governantes, que segundo eles próprios são os melhores do mundo, todos vamos sentir no bolso que isso não passava de balelas. Claro que, apesar da areia que nos querem meter nos olhos, quem vai sofrer com mais essa crise são os pobres ou os que para lá caminham. Os que têm bons salários continuarão a frequentar os melhores restaurantes e a fazer férias nos sítios mais caros.

Senão vejamos, e os números são do Instituto Nacional de Estatística – o INE:
«O número de empregados a receber salários de 3.000 euros líquidos ou mais por mês aumentou 23% no primeiro trimestre do ano, para 28,6 mil pessoas, aprofundando a desigualdade de rendimentos na economia».
«O número de trabalhadores com remunerações superiores a 2.500 euros também aumentou de forma considerável (17% face ao primeiro trimestre do ano passado), para quase 27 mil pessoas».
O aumento substancial nos salários mais elevados acontece numa altura em que a taxa de desemprego atingiu o valor mais alto de sempre em Portugal (10,6% da população activa ou 592.200 desempregados), em que o desemprego dos mais jovens segue o mesmo padrão (22,7% de desemprego entre jovens activos dos 15 e os 24 anos) e em que a crise já apagou mais de 219 mil empregos desde que começou a afectar o mercado laboral, em meados de 2008.

Depois há a precariedade. Os contratos de trabalho a termo e outros ainda mais temporários avançaram 10% e 4%, respectivamente. Em compensação, a destruição de emprego fez-se à custa dos contratos permanentes, cujo número recuou 3,3%.
Quase dois milhões de portugueses vivem muito mal. Desemprego, velhice, doença e os baixos salários são as principais causas que ditam o infortúnio de quem tem apenas 366 euros, ou menos, para sobreviver. E vão ser estes e outros que se lhe vão juntar a sentir a crise a doer.

O governo podia optar por manter o IVA dos produtos que todos precisam e taxar com mais severidade o que só os "ricos" compram. E aplicar um imposto maior aos que têm grandes ordenados. Mas não! Mais uma vez os pobres é que vão pagar a crise.


In O Amigo do Povo

sábado, 29 de maio de 2010

Crise

Instituições obrigadas a escolher «os mais pobres entre os pobres»
---
Há muitas instituições de solidariedade a recusarem ajuda a famílias carenciadas. Os pedidos de auxílio dispararam nos últimos meses, obrigando os responsáveis a seleccionar «os mais pobres entre os pobres».
«No Interior, o empobrecimento é mais lento e menos evidente. Graças a mecanismos de compensação, o apoio das Misericórdias é suficiente. Já nas Misericórdias urbanas e suburbanas as situações são mais graves», explica à Lusa Manuel Lemos. Nas cozinhas sociais das Misericórdias, por exemplo, «os aumentos foram na ordem dos 100 por cento», relata.
Veja aqui mais detalhes...
..
A situação em zonas urbanas e suburbanas de Portugal é mesmo muito grave! De tal modo que as instituições de solidariedade social, em muitos casos, já só conseguem atender "os mais pobre dos pobres!"
Atenção! Há fome em Portugal!

CAMINHADA DE LUTA CONTRA A POBREZA E EXCLUSÃO SOCIAL


Espectáculo!


Dia sacerdotal em Ano Sacerdotal

Na manhã desta sexta-feira subi até ao Mesio para me encontrar com antigos colegas de curso. Estiveram presentes os profs Artur Marado e Armando Vilela, o ex-alto funcionário da Renascença, Joaquim Carmo, o P.e Adriano Alberto e eu.
Após o almoço que partilhámos, fomos até Tendais para ver o Centro Social e Paroquial que aquela paróquia, confiada ao P.e Adriano Alberto, tinha construído e cuja inauguração acontecera recentemente.
Fantástica obra! Fantástica dedicação do meu condiscípulo Adriano Alberto! Dei-lhe um abraço sentido de parabéns! Nele saudei toda aquela comunidade que só tem que sentir orgulho na obra realizada. Como dizia o Artur Marado, é "um hotel de 5 estrelas!" Condições modelares para aqueles idosos terem uma velhice digna.

Desci a Tarouca para um funeral e voltei a subir a serra para um momento fantástico. Os padres deste arciprestado reuniam hoje. Mas antes da reunião, rezámos o terço com o povo daquela comunidade e concelebrámos a Eucaristia. Em cada mistério do terço, um de nós fez uma pequena meditação-partilha. Momento muito belo de oração! Padres que rezam com uma porção do povo que servem. Belo espírito de comunhão eclesial e de proximidade.
Seguiu-se a reunião cujo ponto forte foi a análise dos temas propostos para o próximo Conselho Presbiteral. Também aqui se sentiu o pulsar do espírito de Igreja que imbui estes padres. O P.e Armindo, representante do arciprestado no Conselho Presbiteral, levará o nosso hulmide contributo.
Desci a casa. Ordenei as conclusões da reunião, escrevi-as e enviei-as por email a todos os sacerdotes, os que estiveram presentes e a quem não pôde marcar presença.
É assim que funcionamos, em total transparência e em comunhão de esforços. Entre nós as diferenças são contributo positivo para o enriquecimento da unidade.
Obrigado, amigos, pela colaboração que existe!

Belo dia sacerdotal em Ano sacerdotal. Muitas sensações bonitas que me preencheram a alma.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

800,00 € por dia para cada jogador da Selecção...

Definitivamente a crise não é para todos.
É necessário que o IVA aumente de 20% para 21% e assim noutros impostos...
A Selecção Portuguesa representa, e muito bem, todo o país e, por conseguinte, todos pagámos a participação de Portugal no Mundial de Futebol, na África do Sul, até mesmo aqueles que ganham bem menos que o ordenado mínimo nacional contribuem para os € 800,00 diários de cada jogador, o que corresponderá a € 24.000,00 (vinte e quatro mil euros) em 30 dias, mais do que ganham uma maioria silenciosa de portugueses. Cada jogador já tem garantidos € 30.400,00... No regresso podem fazer umas belíssimas férias!
Dá que pensar! Quando Bento XVI se deslocou a Portugal, com a maioria das despesas pagas por particulares e por empresas privadas, algumas vozes se levantaram. E que dizer duma situação destas? Há uns bons jogadores na minha terra natal que não se importavam de ir ao Mundial, ficavam com o ano profissional resolvido!
Também ficámos muito tristes e sensibilizados que os ordenados dos Deputados que elegemos passem a ganhar menos 5% por mês, ainda que tenham telemóvel do Estado, carro, gasóleo, e outras mordomias!

Fonte: Aqui

Tony Melendez - um exemplo de vida

video

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Este funeral custou mesmo!

Uma mãe ainda nova. Três crianças órfãs! Os dois mais novos, gémeos, com 5 anos.
Ambiente de profunda consternação. Pelos rostos das muitas pessoas presentes passava uma sombra profunda de dor.
Ninguém fica indiferente a uma situação destas. Por isso, também precisei de fazer um esforço suplementar para estar o mais calmo possível.
Sublinho o esforço feito pela assembleia para que a Eucaristia decorresse com serenidade e elevação.
Depois, na despedida, como pinceladas fortes de um quadro dramático, fica a imagem daquela mãe a despedir-se da filha. Nunca vi tanto sofrimento numa pessoa só! Indizível. Fica igualmente o choro convulso, intenso, profundo do marido e dos irmãos. Fica a dor espontaneamente manifestada daquele grupinho de jovens que estava junto do altar. Ficam as lágrimas a luzir em tantos rostos...
Frente à fúria da morte, qual mar tenebroso, ergue-se uma cruz a indicar o sentido e a vitória.
A Belarmina não morreu, regressou ao Pai; não está longe das suas crianças, porque no amor de Deus, é agora mais presente do nunca.
À família, numerosa, aos muitos amigos e a toda a comunidade cabe agora um nobre serviço. Ajudar estas crianças a crescer. Os pequenitos têm esse direito. Já sofreram demais com este choque. Que nunca lhes deixemos faltar o carinho, a ajuda, a presença e o encantamento.
Na Mão de Deus, uma mão invisível as guiará: a da sua mãezinha!

Jesualdo Ferreira já não é o treinador do Futebol Clube do Porto

Está consumada a rescisão do contrato que vigorava entre Jesualdo Ferreira e FC Porto. O técnico passou a tarde desta quarta-feira reunido com o presidente Pinto da Costa e acertaram o final da ligação, comunicada entretanto à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Muitas vezes aqui manifestei que não simpatizava com este técnico. Parecia-me que Jesualdo era pouco afoito, jogava com algum receio, mormente com equipas de maior valor, não aproveitava os jovens da formação e deu consentimento à importação de jogadores que não revelaram valor e o seu futebol era pouco espectacular.

Mas Jesualdo ganhou muitos troféus à frente do FCPorto. Três campeonatos, duas taças e uma super-taça. No ano passado, a equipa esteve bem na Taça dos campeões.
Embora não me entristeça a sua partida, como portista fico-lhe grato pelo que conseguiu ganhar para o meu clube.
Boa sorte, Prof. Jesualdo!

1º Festival de Bandas Cidade de Tarouca - Vídeo

Veja aqui

terça-feira, 25 de maio de 2010

segunda-feira, 24 de maio de 2010

O QUADRO

video

A RECOMPENSA DE ALGUÉM

Há momentos na vida
Em que pensamos que Deus não existe.
Pelos sofrimentos,
Mágoas e dores sentidas, desesperamos...
E esquecemo-nos que neste mundo
A leveza do ser
É como um pássaro que voa,
Fazendo das tristezas
Ninhos de alegria, amor e paz,
Que só alguém, talvez Deus ou outrem, sabe construir.
Quando as perdas são penosas,
Devemos sempre pensar
Que são pedras preciosas sólidas,
Que nunca nos deixarão cair...
Pois, no fundo do nosso Ser,
A recompensa de alguém
Muito próximo de nós
Brilhará futuramente
E todos os que nos são queridos,
Jamais estarão ausentes dia após dia,
É preciso acreditar.
Maria Fátima Santos, No mais íntimo do nosso Ser

domingo, 23 de maio de 2010

Sondagem TVI

- 67% dos fiéis concorda com mulheres ordenadas padres.
- A maioria dos fiéis - 68% - acredita nas aparições aos pastorinhos.
- Apenas 17% confia totalmente no comportamento dos sacerdotes.
- Apenas 21% têm confiança total nos bispos portugueses.
- A maioria dos fiéis - 64% - acha que a igreja não está bem adaptada aos dias de hoje.
- Quando se fala no papel da igreja católica na sociedade portuguesa. 26% dos portugueses considera-o um papel muito importante, 50% importante, apenas 6% da população o classifica de nada importante.
- Sobre os diferentes tipos de apoio prestados pela igreja, 36% dos portugueses considera o apoio espiritual o mais relevante, segue-se o apoio social com 31% das respostas e o educativo com perto de 17%. 6% dos portugueses não reconhece nenhuma relevância nos apoios da igreja católica.

Veja aqui esta sondagem da TVI.

Concorda com os resultados desta sondagem?

sábado, 22 de maio de 2010

Mourinho já venceu 17 títulos

Depois da taça e campeonato italianos, hoje ganhou a Taça dos Campeões.
Seis anos depois de ter vencido pelo FCPorto, Mourinho volta a vencer este prestigiado troféu pelo Inter de Milão. Admirável!
Aliás Mourinho, desde que se assumiu como treinador principal, venceu 17 títulos, quase dois por ano.

No momento em que Portugal bateu no fundo, nada melhor que a vitória deste português para podermos dizer: "Somos capazes!"
E volta-me o desejo: "Quem dera que nos aparecesse um Mourinho na política!"
Acreditem que não se falaria em crise neste país!
Mas não. Até agora nem reles aprendizes de Mourinho! Temos um treinador português que tem a Europa a seus pés; temos políticos que puseram Portugal aos pés da Europa!

Eram dois jovens felizes

Ela fora escuteira, ele fez parte do grupo de jovens. Casaram hoje.
Não pude presidir ao seu matrimónio, mas ao fim da última vespertina, desloquei-me ao local onde estava a decorrer a refeição festiva.
Gostei do que vi. Muita simplicidade, muita alegria e são convívio, criatividade que denota trabalho que os noivos tiveram que realizar.
Sobretudo a imagem que me ficou mais marcada. Eram dois jovens felizes. Aqueles rostos irradiam uma serenidade feliz que contagiava.
Parabéns, amigos! Que nunca vos canseis de mutuamente vos fazerdes felizes.

Os 3 últimos desejos de ALEXANDRE O GRANDE

1. Que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;
2. Que fossem espalhados no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistados como prata, ouro e pedras preciosas;
3. Que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a ALEXANDRE quais as razões desses pedidos e ele explicou:

1. Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;
2. Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;
3. Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

http://paroquiadetarouca.blogspot.com

Peço-lhe.
Passe SEMPRE por aqui.

Um casalinho sincero

A caminho da casa de meu pai, passei pelo Santuário da Senhora dos Remédios para um momento de oração. Mesmo à frente do banco onde ajoelhei, estava um casalinho novo. Ele e ela muito concentrados, sentados no banco.
Quando saíram, ainda fiquei mais um pouco. Concentrado no que estava a fazer, não reparei bem no aspecto. Continuei.
Ao sair, um casalinho sorridente, de mão dada, estava à minha espera.
- O senhor também gosta de vir aqui? - perguntou ela afavelmente.
- Sim, eu sou natural de uma terra vizinha da Senhora dos Remédios e aqui vim imensas vezes durante a minha meninice e juventude. Eu sei que em qualquer lado se pode rezar, mas há circunstâncias que, pelo ambiente que proporcionam, pelo envolvência histórico-sentimental ou por qualquer outro motivo nos predispõem de uma forma mais forte para a oração.
- Olhe comigo e com o meu namorado acontece algo de semelhante. Andamos na mesma turma e temos esta tarde sempre livre. Uma vez por mês, vimos até aqui os dois para um bocadinho de oração. Percebe? Sabe-nos bem e ficamos melhores cá dentro, no coração. Sentimos necessidade desta paz que daqui levamos...
A ela conhecia-a bem. Ao seu namorado só de vista. Por isso lhe lanceio repto:
- Então não achas que muito mais paz podias ir buscar e levar à Eucaristia dominical? Raramente te vejo por lá...
O seu sorriso aberto mudou-se para rosto fechado. Os olhos mergulharam no chão como quem procura uma resposta dentro de si mesma. Depois lá se saiu:
- Sabe, ele na terra dele até vai. Eu é que...
Encolheu os ombros. Depois continuou:
- Os meus pais lá têm a sua fé. Rezam e vão a Fátima todos os anos. Mas Missa...não é com eles. São óptimos pais, amigos, educadores, dão-se bem um com o outro. Mas têm que ter algum defeito... Depois fui criada assim e também não tenho ido...
- Diz lá! - atirou o rapaz. - Sê franca! Tu e teus pais tendes é vergonha, não é? É que já diz a minha avó: "As pessoas da vila têm-se por muito fidalgas, mas quando se trata de mostrar a sua fé, tolhem-se de vergonha. Fazem lembrar os serranitos quando, antigamente, vinham à cidade. Fugiam das pessoas citadinas por vergonha..."
- Não é bem isso, pá! Penso que é mais uma falta de hábito - ripostou ela.
Depois de mais uns instantes de conversa, felicitei-os pelo seu espírito de sinceridade e parti, deixando um apelo que sinceramente emoldurei num sorriso:
- Esperamos por ti daqui para a frente! Certamente não quererás mais empobrecer-nos com a tua ausência.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Novo slogan do Ministério das Finanças


Já que pagamos e não bufamos, ao menos vamos brincando...

Em Tarouca

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Sempre os mesmos a pagar todas as crises. Chega!

Não sou economista nem nenhum entendido no assunto. Apenas um humilde cidadão que gosta de reflectir e partilhar as suas ideias sobre a causa pública.
A crise é gravíssima. Portugal está no fundo. As medidas de austeridade estão aí. Só me pergunto a razão pela qual são sempre os mesmos a pagar as crises que não criaram.
Por isso, penso que seria de atalhar a fundo o problema. É mais do que tempo de os políticos encararem a situação de fundo, sem subjugação aos poderes económicos, aos lobbis e aos interesses instalados.
Assim, proponho:

1. Quando o vencimento de um chefe de família não chega para as suas despesas, este deve cortar radicalmente com gastos supérfluos, como por exemplo: jantar fora, cinema, espectáculos, roupa de marca, férias de luxo, etc. etc.
ESTE GOVERNO FAZ EXACTAMENTE O CONTRÁRIO: os ministérios (que são demais) pagam ordenados milionários, trocam de viaturas topo de gama como nós "trocamos de camisa". Gestores de empresas públicas, nem dá para comentar tal é a ofensa a quem trabalha 22 dias e ganha 500 ou 600 €. O Sócrates não dá um passo neste país sem fazer deslocar a empresa de Som e Imagem que factura milhões só para o promover nos média.

2. Teremos de decidir se é normal um dirigente ganhar 20% a mais do que os europeus enquanto que o salário mínimo é de 50% do europeu.

3. Porque não cortam nas modormias dos ministros, deputados, assessores, assessores de assessores e outros que tais? Todos estes podiam muito bem deslocar-se para o trabalho por sua conta e risco como todos os restantes trabalhadores.

4. Há quem me explique como é que os bancos continuam a crescer na ordem dos milhões todos os trimestres? Não deveria aplicar-se uma taxa superior sobre os seus lucros? Enfim nem vale a pena dizer mais nada, já se sabe o final, paga o pobre toda a ganância de quem tem o poder e desvia dinheiros públicos para seu proveito próprio, nem quando se descobre alguma coisa são condenados. Imaginem lá quem faz as leis?!!!!.

5. Rendimento mínimo revisto de alto a baixo. Chega de ser o erário público a alimentar vícios, preguiças e maus hábitos! Dê-se a quem precisar mesmo. Nunca a parasitas que se aproveitam dos impostos e trabalho dos outros.

6. Porque não tirar os prémios aos gestores públicos? Polque não a diminuição de deputados? Porque não a cessação de regalias de uns e outros? Porque não se reduzem as ajudas de custo, as viagens, os cartões de crédito sem limite, as viagens dos deputados que não residem em Lisboa e tantas outras regalias?

7. Criar um tecto sobre as reformas. Todas as reformas acima de 4000 euros passariam para este valor.

8. Aplicar uma redução directa a todos os detentores de cargos públicos com remunerações superiores a 4.000€ em 15%; corte de 10% a quem aufere mais de 2.000€ e redução de 5% para vencimentos públicos acima de 950€.

9. E que tal haver coragem para reduzir a despesa nas autarquias locais? Desde o século XIX que o mapa autárquico português é praticamente o mesmo, não olhando ao desenvolvimento de vias de comunicação, desertificação do interior e do centro das cidades etc...

10. Ordenados milionários de jogadores e treinadores de futebol, os cachês de apresentadoras da TV, os ordenados dos grandes gestores públicos e privados, os prémios, os contratos milionários, o dinheiro que entra por baixo da mesa, horas extraordinárias para disfarçar a aldrabice …Esses também são atingidos? A justiça social manda que quem mais ganha mais deve pagar de impostos. E em tempos de crise, esta regra manda como nunca.

11. Porque não acabou com as Organismos Públicos e Semi-Públicos que abriu para dar emprego aos amigos do partido? Por que não acabou com as nomeações dos amigos do partido? Por que não acabou com os interesses da Brisa, Mota-Engil. etc., etc.? Porque não acabou com os Benefícios Fiscais das empresas onde estão os amigos do partido? Por que não acabou com Concursos obscuros? Porque não acabou com os Pareceres e Estudos feitos por encomenda aos escritórios dos amigos? Por que não acabou com as Regalias do inúmeros organismos sem utilidade pública? Enfim, Sócrates igual a Sócrates com a ajuda de uma personagem que chegou há meia dúzia de dias e já está no mesmo saco de Sócrates, Pedro Passos Coelho.

12. Acabem com isso de OFF SHORES que permite que todos estes senhores compadres de quem ocupa lugares na política , que vão tesos para lá e de lá ficam multimilionários.

Medidas de austeridade aprovadas quinta-feira

Imposto especial sobre rendimentos dos trabalhadores
Os salários serão sujeitos a mais uma taxa de imposto. Quem recebe um salário mínimo (475 euros) ou menos está isento desta nova taxa. Quem tem rendimentos até 2375 euros (o equivalente a cinco salários mínimos) paga 1% a mais todos os meses - o que representa, no máximo 23,75 euros. Quem ganhar acima deste valor, é taxado em mais 1,5%.

Todas as taxas de IVA aumentam um ponto
Os impostos sobre o consumo vão ficar mais altos. A taxa normal de IVA regressa aos 21% e todas as outras aumentam também em um ponto percentual. Ou seja, a taxa reduzida de 5% passa a 6% e a de 12% passa a 13%. O aumento da taxa do IVA é a receita mais utilizada pelos Governos para conseguir baixar o défice. Em 2005, o Governo subiu para 21%, em 2008 baixou para 20%.

Empresas pagam mais 2,5 pontos de IRC
Não são só os trabalhadores por conta de outrem que serão chamados a pagar. Também as empresas terão de contribuir para o esforço de consolidação do défice orçamental. Este ano, o IRC a pagar será acrescido de 2,5 pontos percentuais. Até agora, as empresas com matéria colectável até aos 12.500 euros pagavam 12,5%. As restantes estavam sujeitas a uma taxa de 25%.

Corte de 5% nos salários dos titulares de cargos públicos
Gestores públicos, autarcas, deputados, reguladores de mercados e responsáveis pelas empresas municipais terão todos o salário reduzido em 5%. A medida foi proposta pelo PSD e o objectivo seria mostrar que todos serão chamados a contribuir. Com esta medida, o aumento de 2,9% dado a estes profissionais no ano passado será mais do que eliminado.

Cortes na despesa com autarquias e RTP
Como forma de reduzir as despesas, as transferências para as autarquias serão reduzidas em 100 milhões de euros, bem como a indemnização a transferir para a RTP. Do mesmo modo, haverá uma redução da aquisição de bens e serviços. No total, estes cortes na despesa, juntamente com a redução nos salários, permitirão poupar cerca de mil milhões de euros ao Estado.
Fonte: aqui

Amizade, qual amizade?

Muito se gasta esta palavra! Tanta vez o algodão fofo da amizade se transforma em faca aguçada!
- Amigos que parecem imbatíveis e depois basta uma pequena questão para virarem costas...
- Amigos que "encharcam pelos ouvidos", acreditando mais nos outros do que na palavra do amigo...
- Amigos que debandam porque sentem que os seus interesses, confessados ou encobertos, estão ameaçados...
- Amigos do que temos ou podemos dar, não amigos nossos. Do nosso...
- Amigos enquanto as coisas correm ao seu paladar. Quando deixa de ser assim, desaparecem...
- Amigos sem profundidade, sem estofo. Por isso se cansam dos seus amigos...
- As belas rosas têm espinhos. Como tal, também na amizade há problemas, diferenças, choques, decepções... Tirando os espinhos, tiramos também beleza à amizade...
- Quantas vezes os ditos amigos de ontem não são hoje inimigos ou indiferentes? Quantas vezes a confiança não veio a ceder lugar à desconfiança, à traição, ao oportunismo, à inconfidência?

Tanta gente marcada por amizades traídas!!!

Quando aprenderemos a crescer por dentro, sabendo saborear o sentido sagrado da amizade?!

terça-feira, 18 de maio de 2010

AMIZADE

Palavra estranha!
Confiança, respeito, alegria duradoura...
Sentimento de uma amplitude tão grande,
No interior de muita gente,
Vazio!
Espaço interior
Aberto nos corações perdidos, aclamando...
Onde errámos?
Desilusão assustadora, mas confiante.
Despertem!
Não fechem as portas da amizade.
Amizade é a evolução, a transformação, a existência de um mundo melhor.
Náo deixem fugir as amizades,
Elas são necessárias para o preenchimento
Da solidáo de muitos seres!
Acreditem!
Escolham!
Procurem
Maria Fátima Santos, "No mais íntimo do nosso ser"

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Promulgada

Cavaco Silva promulgou o diploma que permite o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo.

Veja AQUI:
- explicação dada pelo Presidente para a promulgação;
- a reacção da Igreja.

Tarouca: Piscinas Cobertas inauguradas

Veja e ouça AQUI.

VERDADES


Portistas erguerem este domingo, pela segunda vez consecutiva, a Taça de Portugal

O Futebol Clube do Porto iniciou a presente época, vencendo a Supertaça Cândido de Oliveira e terminou-a, conquistando a Taça de Portugal.
Penso que os Dragões foram uns justos vencedores desta competição, embora o jogo da final não tivesse sido famoso. Aqui era exigível aos portistas outra postura e outra classe, até tendo em vista o adversário.
Parabéns, F C Porto!
E, se não for pedir muito, venha o próximo campeonato.
Um portista confia.

domingo, 16 de maio de 2010

Sábado mexido












Este sábado trouxe a Tarouca movimento.



Quatro casamentos. Uns nubentes eram de fora, mas casaram aqui (Santa Helena); outros eram de cá e aqui casaram; outros foram casar à terra do seu/sua cônjuge.

Neste mesmo dia, a 2ª edição do GP Liberty Seguros passou por Tarouca, tendo chegado o ciclista Santiago Perez (Loule-Aquashow) em primeiro ao alto de Santa Helena.

Ainda na tarde de sábado, com a presença do Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, foi inaugurada a Piscina Municipal Coberta.


Desloquei-me a Nazolelo do Douro para presidir a um dos casamentos referidos. Longe, e então aquela estrada Pinhão - São João da Pesqueira é mais do que medieval. O Alto Douro, Património Mundial, merecia bem mais.

Mas é deslumbrante o Alto Douro! Uma delícia para a vista e para a alma. Panorama único, grandioso, eloquente.

À noite, após a última Vespertina, passei ainda por um dos casamentos para um momento de convívio, aceitando o convite que amavelmente que haviam dirigido. Muito agradável.

A 2ª edição do GP Liberty Seguros passou por Santa Helena

Veja aqui

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Ecos que ficam

A elas a Virgem indicou o horizonte de uma esperança que não desilude...

video

Somos chamados a servir a humanidade do nosso tempo”

video

E depois do adeus?

Bento XVI passou por Portugal, nos últimos quatro dias, e viveu cada momento da visita, especialmente em Fátima, não só como a primeira ao nosso país, mas como se pudesse ser a última.

Depois de vários discursos e homilias, a imagem de marca da viagem é um momento sem palavras: o Papa em silêncio, olhos fixos na imagem de Nossa Senhora de Fátima da Capelinha das Aparições.

A própria indicação de que o centenário das aparições seria celebrada por “vós”, evitando a primeira pessoa, confirmou que Joseph Ratzinger sente que um regresso a Portugal poderá não ser possível.

O Papa veio falar sobre o futuro e não sobre o passado, o que ajuda explicar as suas declarações sobre a “missão profética” de Fátima e a continuidade no tempo dos sofrimentos que foram revelados na terceira parte do segredo.

Também em Fátima, no 13 de Maio, referiu-se à “maternidade de Deus”, uma novidade no discurso habitual da Igreja, muito masculino e centrado na figura do pai.

Esta foi, talvez, a viagem que melhor define o pontificado de Bento XVI: um homem que surpreende as multidões que o desconhecem, mas que se revela mais intensamente em privado ou em encontros onde a sua presença é vista como a de um professor ou mesmo a de um sábio.

Apesar de ainda se ter ouvido a palavra “flop” pelos corredores por onde corriam os vaticanistas, os números estimados da participação nesta peregrinação aproximam-se da última viagem de João Paulo II a Fátima – há quem pense que os poderão ter ultrapassado -, com um pormenor relevante: a peregrinação de 2000 aconteceu num fim-de-semana, naquela foi a terceira visita do Papa polaco.

Seguindo com atenção o que foi dito pelo actual Papa – não só em Fátima – fica claro o que quer para a Igreja em Portugal: menos devoção “particular”, consequências práticas na vida social, mais acção perante as dificuldades geradas pela crise e um compromisso público inequívoco dos que se afirmam como católicos.

Esse compromisso deve surgir mesmo em temas fracturantes, como o aborto ou o casamento homossexual – aliás, a única pausa propositada que o Papa fez nos seus discursos foi quando quis vincar que apenas pode conceber o matrimónio como a união entre um homem e uma mulher.

Bento XVI foi muito específico em determinadas referências à situação actual do país – quanto a matérias históricas, políticas e religiosas - mostrando conhecer bem o chão que ia pisar, numa lição bem estudada.

Também em Lisboa e no Porto, o Papa deixou inúmeros desafios à Igreja Católica e à própria sociedade portuguesa, a mesma que carrega um passado “glorioso” mas que hoje se sente vergada perante uma crise que ameaça não só a economia, mas o próprio sentido de esperança da população.

Aos que fazem parte destas Igreja compete sair em “missão”, indo ao encontro de um país cada vez mais secularizado, onde as referências religiosas e espirituais estão progressivamente a perder espaço. E onde, segundo as palavras do próprio Papa, já não faz sentido “pressupor” a fé católica.

Octávio Carmo, da Agência Ecclesia, no voo papal de regresso a Roma

Perseverança

Um homem, Soichiro Honda, investiu tudo o que tinha numa pequena oficina. Trabalhava dia e noite, inclusive, até dormia na própria oficina. Para poder continuar os negócios, empenhou as próprias jóias da esposa.
Depois foi apresentar o resultado final de seu trabalho a uma grande empresa. Disseram-lhe:" Temos pena, mas o seu produto não atende ao padrão de qualidade exigido".

Que iria fazer este homem? Desistir?! Não!Voltou à escola por mais dois anos, onde é gozado pelos colegas e até alguns professores que o chamam "visionário".


O homem fica chateado e desiste?! Não!

Passados esses dois anos, a empresa que o recusou finalmente fecha contrato com ele.Vem a guerra, a sua fábrica é bombardeada duas vezes, sendo em grande parte destruída. O homem desespera e desiste? Não! Reconstrói a fábrica. Mas um terramoto novamente a arrasa. Essa parece ser a gota d'água que faltava para o homem desistir. Mas não!
Após a guerra segue-se uma grande escassez de gasolina em todo o país e este homem não pode sair de automóvel nem para comprar comida para a família. Ele entra em pânico e desiste? Não! Criativo, ele adapta um pequeno motor à sua bicicleta e sai às ruas. Os vizinhos ficam maravilhados e todos querem também as chamadas "bicicletas motorizadas".
A encomenda de motores aumenta muito e logo ele fica sem mercadoria. Decide então montar uma fábrica para essa nova invenção. Como não tem capital, resolve pedir ajuda para mais de quinze mil lojas espalhadas pelo país. Como a ideia é boa, consegue apoio de mais ou menos cinco mil lojas, que lhe adiantam o capital necessário para a indústria.
E hoje a HONDA CORPORATION é um dos maiores impérios da indústria automobilística japonesa, conhecida e respeitada no mundo inteiro. Tudo porque o Sr. Soichiro Honda, o seu fundador, não se deixou abater pelos terríveis obstáculos que encontrou pela frente.
In O Amigo do Povo

Bem precisamos hoje desre espírito perseverante, determinado. Às vezes desistimos com imensa facilidade. E só quem persevera até ao fim alcança.
Varrido por uma tremenda crise, o país precisa hoje de portugueses determinados, que não deixem cair a esperança, que lutem até ao fim pelo bem de todos que redunda no bem de cada um.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Papa alerta para «silêncio da fé»

Bento XVI lamentou hoje em Fátima a existência de “crentes envergonhados” na Igreja Católica, que contribuem para um “silêncio da fé” nos âmbitos políticos, económicos e mesmo da comunicação social.

Falando aos Bispos de Portugal, o Papa apelou a “verdadeiras testemunhas de Jesus Cristo, sobretudo nos meios humanos onde o silêncio da fé é mais amplo e profundo”.
Nesse sentido, Bento XVI chamou os leigos a assumirem responsabilidade, em especial perante
“políticos, intelectuais, profissionais da comunicação que professam e promovem uma proposta monocultural, com menosprezo pela dimensão religiosa e contemplativa da vida”.
“Em tais âmbitos, não faltam crentes envergonhados que dão as mãos ao secularismo, construtor de barreiras à inspiração cristã”,
lamentou.
O Papa pediu aos Bispos que deixem sempre um “estímulo e palavra esclarecedora” a todos os que “defendem com coragem um pensamento católico vigoroso e fiel ao Magistério”.
A este respeito, o Papa destacou a necessidade de
manter viva “a dimensão profética sem mordaças no cenário do mundo actual”.
“No sentir de muitos, a fé católica deixa de ser património comum da sociedade e, frequentemente, vê-se como uma semente insidiada e ofuscada por «divindades» e senhores deste mundo”,
alertou.
Bento XVI considera que, para superar esta situação, não bastam discursos ou “apelos morais”, mas gestos concretos.
“Aquilo que fascina é sobretudo o encontro com pessoas crentes que, pela sua fé, atraem para a graça de Cristo dando testemunho dele”, sublinhou.
ecclesia

Saiba o que muda com as novas medidas de austeridade

AQUI

e

AQUI

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Isto vai mesmo apertar!

Sócrates e Passos Coelho vão encontrar-se amanhã para selar as negociações sobre a redução do défice, que devem passar também pela subida dos impostos, avança a TVI.
Segundo a TVI, já existe acordo entre o Executivo de José Sócrates e o PSD quanto às medidas adicionais para reduzir o défice para 7% do PIB este ano e não 7,3% como anunciado este fim-de-semana.
O Governo prepara-se para aumentar o IVA em 1% em todas as categorias, pelo que a taxa normal sobe de 20% para 21%, a taxa sobre os produtos de primeira necessidade avança de 5% para 6%, e nos restaurantes, o IVA sobe de 12% para 13%.
O plano contempla também um aumento da carga fiscal, que começará pelos rendimentos de trabalho. De acordo com a TVI, para além do que já se paga em IRS, será criada uma tributação autónoma a título extraordinário para todos.
Para quem ganhar até cinco salários mínimos, ou seja, 2.375 euros por mês, a taxa a aplicar será de 1%, enquanto quem tiver salários acima deste valor pagará 1,5% de imposto extraordinário todo os meses.
Assim sendo, Governo e PSD evitam uma tributação especial apenas sobre o subsídio de Natal e fora deste agravamento dos impostos fica apenas quem recebe o salário mínimo.
Em cima da mesa está também a redução em 5% nos salários dos políticos e gestores públicos já este ano, tal como Passos Coelho exigiu esta tarde.
Desta forma, ministros, deputados, membros do Governo, autarcas, administradores de empresas públicas e reguladores, como a CMVM ou o Banco de Portugal, vão sofrer um corte de 5% nos salários já este ano.
As grandes empresas e a banca vão ter uma tributação adicional de 2,5% sobre os lucros.
Feitas as contas, o Estado deve ter receitas de mil milhões de euros com estas medidas, que terão uma duração até ao final do ano.

O primeiro-ministro e o presidente do PSD reúnem-se amanhã pelas 9h30, em São Bento e não haverá declarações aos jornalistas no final do encontro, adiantaram à Lusa fontes oficiais do Governo e do PSD.
Após a reunião com o presidente do PSD, José Sócrates vai presidir à reunião do Conselho de Ministros.
http://economico.sapo.pt/noticias/governo-e-psd-ja-acordaram-novas-medidas-antidefice_89459.html

Os ataques ao papa e à Igreja não vêm só de fora...

«Os ataques ao papa e à Igreja não vêm só de fora, os sofrimentos da Igreja vêm do seu próprio interior, do pecado que existe na Igreja.»
( Bento XVI, aos jornalistas, durante a viagem de avião que o trouxe a Portugal)

1. O Papa não disse que os ataques à Igreja vinham exclusivamente do seu interior.

2. O Papa falou de ataques à Igreja vindos do interior dela mesma, causados pelo pecado. A que se referia BentoXVI?
Aos padres pedófilos?
Certamente. A pedofilia é um crime horrendo.
Mas só???

3. Só o Papa é Igreja? Não. Só os bispos são Igreja? Não. Só os padres e os religiosos são Igreja? Não. Só os leigos são Igreja? Não.
Igreja somos todos nós que acreditamos em Cristo e n'Ele fomos baptizados. TODOS! Todos somos Igreja.

4. "Os sofrimentos da Igreja vêm do seu próprio interior, do pecado que existe na Igreja."

Então também provocam sofrimentos na Igreja os cristão que:
- como pais, familiares, professores, médicos, artistas, vizinhos, etc, cometem actos de pedofilia;
- raptam crianças e adultos para lhes extraír e comercializar órgãos ou para os reduzirem à escravatura;
- vão aos países pobres e fazem belas promessas às mulheres e depois a forçam a entrar no mundo da prostituição;
- movidos pela avidez do dinheiro, comercializam armas e fomentam conflitos;
- como empresários, exploram os trabalhadores, lhes tolhem os seus direitos e não os respeitam na sua dignidade;
- manipulam o mundo da droga e levam o inferno a tantas vidas e a tantas famílias;
- entram nos jogos sujos do poder, se emaranham na corrupção, se aproveitam do bem público em seu próprio benefício;
- na política, na cultura, no desporto, no divertimento, na vida social e familiar deixam a fé à porta e procedem como pagãos...

5. A Igreja é para todos, mas não é para tudo.

A Igreja é para todos...
Os cristãos
- são chamados a escancarar portas e janelas para que todos possam entrar e se sintam bem;
- são chamados a acolher com empatia, entusiasmo, alegria;
- são chamados a ajudar a limpar as feridas dos que chegam cansados ou chagados.


A Igreja não é para tudo
Não é para tudo. Então pensem aqueles que:
- só aceitam o que lhes agrada, apetece ou interessa na mensagem de Jesus Cristo ou na doutrina da Igreja;
- fazem da Igreja um supermercado de sacramentos onde só vão quando precisam;
- entendem a fé como uma relação exclusivamente intimista, estilo ping-pong: eu chuto para Deus e Deus chuta para mim. A fé cristão é uma adesão PESSOAL a Jesus Cristo. Mas essa adesão vive-se, exprime-se e realiza-se na comunidade, pela comunidade, com a comunidade;
- querem uma Igreja "bota de elástico", "cana agitada pelo vento", sempre pronta a fazer "favores", a abençoar todas a s situações, a dizer sim a todas as solicitações, a satisfazer todos os caprichos e manias.
- engrandecem os prevaricadores e crucificam os que cumprem;
- querem uma Igreja populista, "porreirista", sem exigências, valores e mensagem;
- confundem fé com religião pagã, reduzindo o cristianismo a velas, promessas e sacrifícios físicos violentos.

Sinal vermelho na estrada e na Igreja

À minha frente, seguia só um automobilista. Ao chegarmos ao cruzamento, o sinal estava vermelho. Claro que parei. Mas o carro da frente continuou sem ligar nada.
Só por uma unha negra não chocou com outro veículo que naturalmente seguia o seu rumo, já que tinha luz verde. Ainda sinto nos ouvidos a chiadeira intensa e aflitiva dos pneus do carro deste último condutor.
Eis que num relance me apercebo da situação. Os ocupantes do carro transgressor levantavam as mãos, sorriam, batiam palmas, gozavam com o pobre do homem que teve que travar a fundo. Este ali estava, inerte, pálido, com o coração ao fundo dos pés, sofrendo a revolta e o enxovalho.
Esta sociedade actual parece que não conhece limites para a loucura. Exaltam-se os transgressores, os armados em bons, os que se "marimbam" para as leis, os que não respeitam ninguém. Enxovalham-se, denigrem-se, caluniam-se, atacam-se os que cumprem, os que respeitam, os que se sentem comunidade...
Mas será só na estrada que isto acontece? Convido-o, caro visitante, a pensar. Será que não acontece o mesmo na IGREJA!???

terça-feira, 11 de maio de 2010

Uma Igreja jovem

Um dos factos que hoje chamou a minha atenção foi a presença dos jovens e das crianças no 1º dia da presença de Bento XVI entre nós.
Crianças cantaram para o papa no aeroporto e no Mosteiro de Belém.
Nove mil jovens segundo a agência ecclesia, mais segundo outros meios de comunicação, desceram a Av. da Liberdade em direcção ao Terreiro do Paço para participarem na Missa presidida pelo Papa. E fizeram-no em festa, cativando as pessoas que estavam nas lojas ou em casa que saíram à rua para os aplaudir e incentivar.
Era o rosto jovem, bonito, confiante, destemido e assumido da Igreja. Fantástico!
À noite, centenas de jovens fizeram uma serenata ao papa diante da Nunciatura onde Bento XVI pernoite. O pontífice veio à janela, saudou-os e agradeceu-lhes. A juventude aplaudiu e riu-se quando lhes pediu que o deixassem descansar.

Jovens chegaram entusiasmados a Fátima
20 quilometros percorridos a pé com muita música, alegria e partilha

Veja aqui.




Gesto

Delicado, simbólico
Sorriso, choro
Mão esmagadora
Braço firme
Gritando pela vida
Necessidade,
Alerta.
Onde estás?!
Gesto perdido
Num corpo perdido,
Porque te escondes?
Olha à tua volta,
Precisam de ti,
Voa.
Voa levemente, sem medo
E, algures,
Duas luzes se reacenderão:
A tua.
E a de outrem!
Fátima Santos, in No mais íntimo do nosso ser

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Tarouca em Moçambique

D. Alda Fernandes, seu marido e filho foram recentemente a Moçambique onde se encontram as suas duas filhas.
Transcrevo para aqui a mensagem que simpaticamente me enviou, claro, com a devida autorização.

Bom amigo:
Cheguei de Moçambique e, graças a Deus, bem.
Foi lindíssimo! Uma mistura de muita riqueza e muito luxo com muita miséria à mistura. Praias lindíssimas com paisagens que julguei só haver em filmes. Os portugueses estão em força, mas também acompanhados de muito chineses que não param de aparecer. Há muito para reconstruir, há muito para explorar.
Na véspera de vir, um grupo de Tarouca que lá reside ofereceu-nos um jantar e tanto... No fim, na despedida, ainda houve algumas lágrimas.
No primeiro domingo que passei em Maputo, fui à missa à catedral que, por sinal, é muito linda, mas o que me chamou mais a atenção, e lembrei-me da nossa juventude, foi o grupo coral constituído por jovens, muitos jovens e mais adultos. Às tantas já nem sabia onde estava, pois a alegria que eles davam aos cânticos era tal que dava a impressão que estávamos perto, muito perto de Deus. As minhas filhas fizeram questão de nos levar lá pois sabiam como eu iria ficar. Mas atenção! O respeito e a concentração eram enormes.
Foi simplesmente fantástico!
Não senti medo ao andar na rua e as pessoas foram muito simpáticas. Claro que a pobreza é muita e, mal parávamos o carro, apareciam muitos pobres a pedir esmola. Mas sempre pacificamente.
Alda Fernandes

Oferecido com carinho

Não a conheci à primeira. Aqueles traços não me eram de todo estranhos. Mas identificá-la e responder à sacrossanta pergunta: "Quem sou eu?", isso não fui capaz.
Primeiro porque fora minha aluna há muitos anos. Conhecemo-los pequenos mas mudam muito; depois porque tenho péssima memória geográfica, sinto dificuldades em fixar pessoas e locais.
Rapidamente se apresentou: "Sou a Fatinha. A 'pequenina e reguila' como o senhor então me tratava. Já o tenho procurado, mas não tenho tido sorte, porque nunca o encontrei..."
Vinha oferecer-me o seu primeiro livro de poemas com uma dedicatória repassada de carinho e gratidão.
Vou lê-lo com imenso prazer.
São gestos como este que tornam marcantes trinta e tal anos no ensino e dizem que valeu a pena.
Obrigada, querida Fatinha, pela aluna meiga, atenciosa, reguila, preocupada com os outros que foste.
Obrigado pelo teu testemunho, amizade e presença.
Obrigado por teres vindo à minha procura.
Obrigado pelo livro e pela dedicatória comovente que me ofereceste.
Parabéns pela profissional que és, pela mãe dedicada e ternurenta que te revelas, por te aventurares no mundo da escrita para o qual sempre revelaste jeito.
Toda a sorte do mundo para ti! Força, vai sempre em frente.

Para ver o lançamento do livro de poemas, viaje até aqui.

Partilhamos consigo

Dia do Emigrante em Tarouca


Centro Paroquial da Paróquia de Tarouca

As voltas de um domingo





Inúmeros acontecimentos marcam esta semana: preparação para o Crisma, Procissão da Senhora de Fátima com a bênção dos pequeninos, Semana da Vida, Dia Internacional da Família, Jornada Diocesana da Juventude, Visita do Papa, Centro Paroquial...
O que me levou a ter muita atenção para não prolongar demasiadamente as Eucaristias, sem faltar no essencial: a Palavra de Deus.
Hoje no Teixelo celebrámos a festinha da Senhora da Ajuda. Sem Banda de Música, sem foguetes. Com fé e participação da povoação. Com a simplicidade bonita que agrada a Deus. Após a Eucaristia, mais cuidadinha, o sr. Diácono presidiu à procissão, já que tinha que vir para a Eucaristia das 11 horas, hoje com dois baptismos.
Voltei a subir ao Teixelo para almoçar com um jovem casal que havia tido a amabilidade de me convidar, descendo depois para uma reunião de pais da Profissão de Fé e da Primeira Comunhão na Igreja Paroquial, que correu bem.
Depois os pais com as catequistas ficaram a combinar uns assuntos de organização mais práticos e eu sai.
Tinha de partir para a Senhora da Lapa para tratar de uns assuntos. Foi bom entrar naquela Igreja no mês de Maria, estar uns momentos no silêncio daquela capela do Santíssimo, passar diante da veneranda Imagem da Senhora da Lapa diante da qual ajoelharam sucessivas gerações de antepassados meus e perante ela rezar à Mãe de Deus. E como poderei esquecer um dos momentos belos da minha vida sacerdotal, que foi a novena que ali preguei há uns anos!?
Foi bom falar com o sr. P.e Amorim e com a incansável Ir. Lídia a quem me unem laços de sã amizade.
Depois, aproveitei o resto da tarde e princípios da noite para ir até Vila Real. Há muito tempo que precisava de adquirir um fato, mas ia protelando... Uma familiar dizia-me muitas vezes: "Não sejas tão descuidado!Cuida-te, homem!"
Corri aquelas lojas todas e só encontrei um que me agradasse. Mas, meus amigos, está tudo caro para demónio!
Obrigado, Luis, por me teres acompanhado e, porque não gosto de conduzir, tu fizeste-o com amizade e competência.
Uma boa semana, especialmente para si, amigo visitante!

Parabéns, Benfica!


O Benfica é campeão nacional da época 2009/10, depois de esta noite no estádio da Luz ter vencido o Rio Ave por 2-1, conquistando o 32º título da sua história. Cinco anos depois, o título volta à Luz.

Parabéns aos Benfica e a todos os benfiquistas!

Penso que o Benfica é um justo vencedor. Foi a equipa mais regular e apresentou um bom nível futebolístico na generalidade da temporada.

Espero que para o ano o meu Porto seja em campo melhor do que os outros e volte a ganhar o campeonato.

Um palavra para o Braga. Grande campeonato! É também um campeão.

domingo, 9 de maio de 2010

sábado, 8 de maio de 2010

Muita religião, mas pouca fé?


"Ide aprender, diz o Senhor, o que significa:
'Prefiro a misericórdia ao sacrifício." – Jesus

Peregrinos dirigem-se ao Santuário em longas e penosas caminhadas a pé, arrastam-se pelo recinto de joelhos e acendem velas e mais velas…
SERÁ ISTO QUE NOSSA SENHORA QUER? FOI ISTO QUE ELA PEDIU?

É que vimos e conhecemos, não podemos ignorar.
Pessoas que caminham sofredoramente durante tantos dias até Fátima e depois, nas suas comunidades, são uma constante ausência. Em todos os aspectos.
Pessoas que se imolam até ao sangue da Cruz Alta até à Capelinha e depois, no referendo sobre o aborto, são capazes de votar “sim” ou de se abster.
Pessoas que acendem velas e mais velas e depois no dia-a-dia não são luz, nem sal, nem fermento evangélicos para os irmãos…

EÇA DE QUEIROZ ESCREVEU... PREMONIÇAO?

EÇA DE QUEIROZ escreveu em 1871

"Estamos perdidos há muito tempo... O país perdeu a inteligência e a consciência moral.Os costumes estão dissolvidos, as consciências em debandada.Os caracteres corrompidos. A prática da vida tem por única direcção a conveniência.Não há princípio que não seja desmentido. Não há instituição que não seja escarnecida.Ninguém se respeita.Não há nenhuma solidariedade entre os cidadãos. Ninguém crê na honestidade dos homens públicos. Alguns agiotas felizes exploram.A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inércia.O povo está na miséria. Os serviços públicos são abandonados a uma rotina dormente.O Estado é considerado na sua acção fiscal como um ladrão e tratado como um inimigo.A certeza deste rebaixamento invadiu todas as consciências.Diz-se por toda a parte, o país está perdido!Algum opositor do actual governo? NÃO!"

Pensamentos do dia: uns a sério; outros a brincar...

Estatística é igual a biquini:
mostra tudo, mas esconde o essencial!
~~
Nunca discutas com um idiota.
Ele arrasta-te ate ao nível dele... e
depois ganha-te em experiência.
~~
Na vida tudo é relativo...
Um fio de cabelo na cabeça é pouco, na sopa, é muito!
~~
Quem trabalha muito, erra muito.
Quem trabalha pouco, erra pouco.
Quem não trabalha não erra.
E quem não erra é promovido.
~~
Os Homens mentiam bem menos,
se as Mulheres não perguntassem tanto!!
~~
Devido à velocidade da luz ser superior à do som,
algumas pessoas parecem
inteligentes... até falarem!
--
Alguns homens amam tanto as suas mulheres,
que, para não as gastarem,
preferem usar as dos outros...
~~
Justiceiro é o soutien,
que oprime os grandes e levanta os caídos!

Quando a democracia funciona...

Eleições no Reino Unido. Nenhum partido obteve maioria absloluta.
Honrando a mais genuína tradição britânica, o até agora primeiro-ministro, Gordon Brown, mostrou ser um verdadeiro gentlemann.
Apesar de os resultados eleitorais lhe darem a primazia de formar governo (sem maioria absoluta, é o primeiro-ministro cessante que deve tomar tal iniciativa), já veio a público convidar David Cameron, líder do Partido Conservador, a tentar uma solução.
Só essa solução falhar, é que ele avançará.
Sucede que os liberais-democratas, pela voz de Nick Clegg, já deram a entender preferir uma coligação com os conservadores.

Não deixa de ser curioso que, em função do sistema eleitoral do Reino Unido (círculos uninominais), a pequena diferença de votos entre trabalhistas (29%) e liberais-democratas (23%) traduz-se numa enorme diferença de deputados: 258-53.
E assim tudo se conjuga para que o impasse esteja em vias de superação. Tudo isto um dia apenas após as eleições.
Dir-se-ia que se trata de uma pontualidade autenticamente britânica!
Fonte: http://theosfera.blogs.sapo.pt/

Na mais antiga democracia do mundo, as coisas funcionam. Sem delongas nem demoras. Há respeito pelos eleitores e os eleitos sabem colocar os interesses da população acima das intrigas partidárias.
Não seria de propor aos nossos políticos um estágio junto dos políticos britânicos? Penso que não teriam a perder nada, a não ser que lhes falte abertura de espírito...

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Sócrates admite adiar obras do novo aeroporto e terceira travessia do Tejo

O primeiro-ministro, José Sócrates, admitiu ontem, sexta-feira, em Bruxelas, o adiamento de grandes investimentos públicos como as obras do futuro aeroporto e a terceira travessia do Tejo, no quadro do esforço de acelerar as medidas de consolidação orçamental.

O chefe de Governo, que falava no final de uma cimeira de líderes da Zona Euro, disse que o compromisso ontem assumido em Bruxelas de reduzir o défice este ano para 7,3%, em vez dos 8,3% previstos no Programa de Estabilidade e Crescimento, implicará novas medidas, apontando aquelas como possibilidades, que quer discutir com o líder do PSD, Pedro Passos Coelho.
In Jornal de Notícias

Custa muitos milhões de euros por ano aos contribuintes

"E a verdade é que nada justifica que os portugueses paguem, todos os dias, cerca de um milhão de euros para sustentar uma televisão que em quase nada se diferencia das suas concorrentes generalistas, SIC e TVI. A não ser no facto de estas terem que viver apenas da publicidade e outras receitas próprias e a RTP receber do Estado cerca de 300 milhões de euros por ano, em indemnizações compensatórias, contribuição audiovisual e dotações de capital (além dos 50 milhões que capta em publicidade). Em tudo o mais, a programação é quase idêntica (à excepção, no período da noite, da ausência de telenovelas, substituídas por concursos e afins), a informação não se distingue, o pluralismo e a diversidade não oferecem mais garantias do que na TVI ou na SIC. E nem nas audiências, apesar dos meios poderosos que tem ao seu dispor e de um orçamento quatro vezes superior ao das concorrentes, a RTP consegue superar a TVI e a SIC..."

"É por tudo isto que constitui um verdadeiro escândalo ver a RTP a oferecer 18 ou 20 milhões de euros para ficar com a transmissão de 60 jogos, forçando a SIC a sair de cena e a TVI a aumentar o preço da sua proposta. É, apenas, «um conceito de serviço público abrangente», justifica o presidente da RTP, Guilherme Costa. É, sim, na frieza dos factos e dos números, concorrência desleal. E descaradamente abrangente.Feita com o saco dos dinheiros públicos a fundo perdido."
Leia mais aqui.