quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Há épocas assim...

Nos finais de 2018 e nestes inícios de 2019, têm sido muitos os funerais nesta comunidade.
Costumo dizer, fruto da experiência, que é capaz de surgir um tempo, mais ou menos extenso, sem qualquer funeral. Mas se surge um, parece que tem íman, atrai logo um série deles a seguir. É o caso.
Acontece que, em certas ocasiões, se realiza no mesmo dia um funeral num povo da paróquia e Missa de 7º dia noutro povo da mesma paróquia.
Estes dois primeiros dias da semana confirmam o que acabo de dizer.
Paz  eterna a quem partiu; ajuda divina para quem, com o coração ferido,  viu partir um familiar ou amigo.
"Não vivemos para morrer, mas morremos para viver".

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Tanta guerra por algumas coisas e tanto silêncio por outras! Porque será?

ESTA NÃO ESTOU A PERCEBER…
A imagem pode conter: texto
Nenhuma descrição de foto disponível.
O governo diferencia o salário mínimo nacional entre o público e privado...
Mas há filhos e enteados? Não são todos portugueses?
E as pessoas calam-se?...
Tanta guerra por algumas coisas e tanto silêncio por outras! Porque será?

O salário mínimo nacional é claramente insuficiente para os cidadãos poderem ter um nível de vida com qualidade satisfatória.
Aliás um desenvolvimento assente em salários baixos é insustentável.
Urge caminhar para a justiça social, combatendo a desigualdade. Os salários desempenham neste combate um papel fundamental.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

A população de todo o país está contaminada com glifosato

O glifosato é o herbicida mais vendido em Portugal, apesar das recomendações da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária para que “o glifosato não preencha a totalidade de critérios estabelecidos para a seleção de pesticidas”.
A Plataforma Transgénicos Fora (PTF) alertou, esta segunda-feira, o Governo para os elevados níveis de glifosato – substância cancerígena – em 100% das amostras de urina recolhidas. A PTF apela à proibição da venda de herbicidas à base dessa substância.
Veja aqui

domingo, 24 de fevereiro de 2019

sábado, 23 de fevereiro de 2019

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

“Fora, Pedro, és indigno!”


"Apoderando-se, então, de Jesus, levaram-no e introduziram-no em casa do Sumo Sacerdote. Pedro seguia de longe. Tendo acendido uma fogueira no meio do pátio, sentaram-se e Pedro sentou-se no meio deles.Ora, uma criada, ao vê-lo sentado ao lume, fitando-o, disse: «Este também estava com Ele.» Mas Pedro negou-o, dizendo: «Não o conheço, mulher.» Pouco depois, disse outro, ao vê-lo: «Tu também és dos tais.» Mas Pedro disse: «Homem, não sou.» Cerca de uma hora mais tarde, um outro afirmou com insistência: «Com certeza este estava com Ele; além disso, é galileu.» Pedro respondeu: «Homem, não sei o que dizes.»
E, no mesmo instante, estando ele ainda a falar, cantou um galo. Voltando-se, o Senhor fixou os olhos em Pedro; e Pedro recordou-se da palavra do Senhor, quando lhe disse: «Hoje, antes de o galo cantar, irás negar-me três vezes.» E, vindo para fora, chorou amargamente."

(Lc 22, 54-62)

A o ver isto, muita gente acercou-se de Jesus, invetivando e pedindo medidas.
Os que não gostavam de Jesus, teciam comentários depreciativos e acusatórios:
- Vede que tal Ele é que até o seu primeiro discípulo O nega!
- É tudo farinha do mesmo saco. São todos iguais.
- A religião só serve para alienar as pessoas.
- Na hora H, fogem como ratos! São uns cobardolas.
- Não tem juízo a pessoa que lhes dá crédito.
- Nem entre eles se entendem… Quando sentem o 'rabo' entalado é ver quem é o primeiro a dar 'às de vila diogo'...
- Eles juntaram-se por interesse. Queriam era viver  lautamente à custa da credulidade do pobre 'zé povo'.
- Esse tal de Jesus só tem paleio para enganar os simplórios. Nem os seus seguidores consegue convencer.
- Ainda gente não viu nada… No grupo d'Ele deve ser um tal pagode de vida, deve, deve…
 

Entretanto, também muitos dos seguidores de Jesus aproveitam a ocasião para  deitar sentença e pedir medidas:
- Cá para mim quem as faz paga-as. Pedro tem que ser já demitido de líder do colégio apostólico. Provou ser indigno do cargo que desempenha. Fora com ele!
- É um escândalo este Pedro! Negar Jesus, logo naquele momento!? É um traidor, um indigno, um miserável pecador!
- A chorar!!! As desculpas não se pedem, evitam-se! Agora tem que carregar com as consequências.
- Olha, Jesus, se não demitires Pedro, o grupo vai ficar sem ninguém, pois todos seremos julgados pela mesma rasa.
- Pedro, vai-te embora. Resigna, reza, lê, pensa, faz o que entenderes e que seja agradável ao Senhor, mas não continues a obrigar o grupo a carregar o teu peso morto. És uma vergonha tanto para o crente como para o infiel. Vai-te embora.
- Mestre, dá uma chance aos verdadeiros, bons  amigos de Deus, suficientemente novos para não terem qualquer ilusão sobre o que se passou com Pedro e Judas.
- Este Pedro merece castigo severo pelo sofrimento que infligiu a todos os seguidores do Mestre e pelo descrédito a que nos votou diante da sociedade. Exigimos reparação exemplar e pena adequada.
- Deve ser imediatamente demitido do colégio apostólico!

- Quem faz um cesto faz um cento. Negou o Mestre, depois nega-nos a nós… É melhor castiga-lo já antes que repita crimes idênticos!|



 Jesus olhou,  olhos nos olhos, os que não gostavam d'Ele. Com tal serenidade e profundidade que os confundiu e os ajudou a repensar-se.
Para com os seus seguidores, que deitavam sentença e pediam medidas,  era percetível em Jesus uma serena indignação a que as palavras deram expressão: "Não compreendestes nada do que vos ensinei! Em vós só existe mundanismo e farisaísmo. Não vos disse que "prefiro a misericórdia ao sacrifício"? Não sabeis que eu não vim para condenar mas para salvar? Eu não sou fim da estrada para ninguém, mas ponte, oportunidade, confiança, redenção.”
 Condene-se sempre o pecado, mas salve-se o pecador.