segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Também aparecem sinais de esperança nas opções dos políticos

1. O Governo concorda com o corte das subvenções vitalícias aos políticos que recebam ordenados do sector privado, segundo confirmou ao PÚBLICO uma fonte do Executivo.
A proposta para o corte vai ser avançada pelos partidos da maioria parlamentar, PSD e CDS-PP, segundo revela esta segunda-feira o “Diário de Notícias”, depois de ser tornada pública uma lista de diversos políticos que acumulam ordenados do sector privado com a uma subvenção vitalícia prevista por lei para quem deixou de ter cargos políticos.
Para os ex-políticos que recebam salário do sector público, esta acumulação já não é permitida.


2. O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, o ministro da Defesa, Aguiar Barnco, e  secretário e Estado das Comunidades, José Cesário,  renunciaram aos respectivos subsídios de alojamento.

1 comentário:

Evágrio Pôntico disse...

Mas foi preciso os cidadãos fazerem pressão através de blogues, emails, e mensagens de vários tipos, fazendo chegar ao grande público a vergonha e o escândalo destes dinheiros retirados aos que trabalham arduamente, para que o srs. da política tomassem consciência destas imoralidades…?! Ou será o medo de que o Povo se revolte…? Esta gente reles, oportunista e velhaca, bandoleiros que chegaram ao poder, não desconhece por certo a História…

Como pode esta gente vil dormir tranquila, acumulando subsídios e pensões várias de ex-qualquer coisa, sem nenhuma justificação (só porque tais situações estão contempladas numa lei qualquer, já sem correspondência com a actualidade…. Mas todos sabemos que há tanta lei iníqua...!) para tantas mordomias e sinecuras, gastos voluptuários, sendo certo que esses "pequenos" montantes são equivalentes ao dobro, triplo ou quádruplo do que ganha por mês qualquer português médio, que tem de sustentar a família com tal vencimento…?!

Quando haverá em Portugal uma maioria de políticos sensatos e honestos...? Quando haverá legisladores que façam leis justas, equilibradas, transparentes, que toda a gente entenda - sem hábeis e "oportunas" interpretações… - e sejam publicitadas à luz da verdade?
Anseia-se que esses dias cheguem !

Que Nosso Senhor nos acuda e nos livre desta corja imunda!