quarta-feira, 31 de outubro de 2012

O banqueiro e a austeridade

Um conhecido banqueiro acha que o povo português ainda aguenta mais austeridade. Pelos vistos, só a morte é o limite. O exemplo da Grécia devia servir para recuar e não para reproduzir. As pessoas sobrevivem. Mas sobreviver - como dizia Edgar Morin - não é viver. E, já agora, será que todos estão a aguentar? Há muita gente a ir morrendo. Há muita gente a pôr termo à vida. Há muita gente com uma única refeição por dia. Há muita gente que nem isso consegue ingerir. Um pouco mais de respeito e de decoro não ficaria mal.
João Teixeira, in facebook

Sem comentários: