terça-feira, 2 de outubro de 2012

Amigo que não partilha não é amigo

A confiança é o alicerce da amizade.
Como não se entende uma floresta sem árvores, também não se percebe uma amizade sem confiança. Não é amizade.
Amizade é partilha. O amigo, mesmo amigo, sabe que pode partilhar, porque confia. Se não há partilha haverá amizade?
Só se partilha na verdade. O resto é engodo. A falsidade, a ocultação da verdade, a simulação são metástases que matam, porque não há cura...
Amizade é recato. Quem não sabe acolher e guardar a partilha do seu amigo não é digno de ser amigo.
Amizade é simultaneamente compreensão e afrontamento. Compreender o amigo nas suas posições, atitudes, falhanços e triunfos, sem ser amenista, sem calar o que pensa, sente, intui, espera.
Amizade é respeito. Não se é amigo porque o outro é como eu quero, mas porque é aceite como é.
Amizade é caminho. Cada pessoa tem direito ao seu projecto de vida, mas o amigo não é acrítico, neutro, acéfalo. Não estorva o projecto do amigo, mas oferece o contributo segundo o seu coração.
Amizade é estar, mesmo que não se esteja, porque é porta aberta a qualquer hora do dia.
Numa amizade "não comercial", o amigo nada espera do seu amigo. É amigo e pronto...

Sem comentários: