quinta-feira, 12 de julho de 2007

Bispos apresentam preocupações em áreas como a educação, a acção social ou a imprensa

Uma delegação da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) será recebida hoje, pelas 15h00, por José Sócrates na residência oficial do Primeiro-Ministro. O encontro acontece depois de, na passada terça-feira, os Bispos terem lamentado a falta "diálogo" por parte do Governo, na relação com a Igreja Católica.
O secretário da CEP, D. Carlos Azevedo, admitindo algum "mal-estar" perante o acumular de situações que permanecem por resolver. Após a reunião do Conselho Permanente da Conferência Episcopal, que decorreu em Fátima, o Bispo Auxiliar de Lisboa alertou para as "situações preocupantes" vividas pelas pessoas que estão integradas nas comunidades cristãs e as Instituições que estão ligadas à Igreja.

Os Bispos falam, em especial, de problemas em áreas como "a educação, a solidariedade social, o sector da comunicação social, o acompanhamento espiritual dos doentes e dos presos, o apoio à família e à natalidade", para além da falta de apoio à construção de espaços litúrgicos.

Não escondendo que existe "bastante preocupação", D. Carlos Azevedo disse aos jornalistas que acredita que o "diálogo é possível". Nesse sentido, revelou que a audiência com o Primeiro-Ministro foi marcada ontem e deverá decorrer nos próximos dias.

Na raiz do "mal-estar" referido, o secretário da CEP coloca o crescimento da "mentalidade laicista" e os atrasos na regulamentação da Concordata, assinada em 2004.
In ecclesia

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.