terça-feira, 9 de novembro de 2010

Já é uma doença!

Muita da comunicação social portuguesa, quando se trata de informar sobre a Igreja, tende para o doentio. Se não consegue ser imparcial, que não seja doente!
Quem leu e ouviu certos meios de comunicação social portuguesa ficou com a ideia de que a visita do Papa a Espanha foi um fracasso, marcada pelos mais variados tipos de contestação. E mais, que tal contestação foi massiva.
Nada mais erróneo.
Em Barcelona, 6.500 pessoas estavam no interior da Basílica da Sagrada Família que o Papa consagrou, enquanto no exterior cerca de 250.000 pessoas seguiram a missa através de 36 ecrans gigantes.
O que é que alguma comunicação social destacou?
200 pessoas que protestaram em Santiago de Compostela e cerca de 2000 pessoas em Barcelona!!!
Por favor! Vejam se isto não é mesmo doença!
Onde fica a deontologia profissional? Que forças ocultas se movem nos camarins de certa comunicação social e com que fins?
Qual o motivo de realçar até ao limite contestações e pecados da Igreja, calando ao mesmo tempo adesões enormes e realidades fantásticas da mesma Igreja?
 Pode ainda ver aqui.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.