quarta-feira, 12 de junho de 2013

Jornada Mundial da Juventude



Está tudo a postos para a 28.ª Jornada Mundial da Juventude, que será realizada no Rio de Janeiro, entre os dias 23 e 28 de julho, e vai ter a presença do Papa Francisco.
Estas Jornadas são o maior encontro internacional de jovens com o Papa. Criadas pelo Papa João Paulo II, em 1984, a primeira edição foi realizada em Roma, em 1986. Na última realização, em 2011, o evento reuniu mais de dois milhões de pessoas em Madrid, na Espanha. Agora esperam-se mais de 2 milhões e meio de pessoas.

Os símbolos da Jornada são a Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora. A cruz de madeira de 3,8 metros foi construída no Vaticano e colocada como símbolo da fé católica. Em 1984, João Paulo II entregou a Cruz de Cristo à juventude e pediu que os jovens a levassem a diante como forma de evangelizar. Em 2003, o Papa deu o segundo símbolo de fé aos jovens, o ícone de Nossa Senhora. No Brasil, estas imagens passaram por mais de 250 dioceses, hospitais, escolas, presídios e comunidades paroquiais.
Uma das marcas da organização das JMJs é o trabalho voluntário. Eles são chamados de diocesanos, nacionais ou internacionais. O Rio de Janeiro teve mais de 84 mil inscritos. Destes, 60 mil voluntários foram seleccionados, sendo 7.500 estrangeiros. A única exigência é ser maior de 18 anos. Eles podem actuar na hospedagem, nos aeroportos e rodoviárias, nos pontos de informação, na organização dos eventos de massa, nos actos culturais, na liturgia, nas catequeses, na tradução, nos serviços de saúde (apenas brasileiros), nos sectores administrativos, na comunicação e no auxílio aos portadores de necessidades especiais.
Para cada Jornada, o Papa sugere um lema. Este ano, ele convida os jovens a despertarem novos discípulos de Jesus: "Ide pelo mundo e fazeis discípulos entre todas as nações". Cada edição tem também um hino e uma oração oficial.

Fonte: aqui

Sem comentários: