terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Está de volta “el comandante”

O médio argentino Lucho Gonzalez volta ao ao Futebol Clube do Porto.
Lucho González, de 31 anos, foi “dragão” de 2005 a 2009, tendo-se transferido na altura para o Marselha a troco de 18 milhões sujeitos a um prémio por objetivos até mais cinco milhões.
Foi um dos atletas que mais me custou ver partir do meu Porto, por isso, estou agora contente por ele regressar.
“El comandante”, verdadeiro líder. Sempre apreciei o seu profissionalismo, o seu espírito de liderança, a sua classe futebolística, a sua postura enquanto pessoa.
Um  Porto perdido em campo, sem soluções, cansado, lento, sem qualquer ambição e vontade de ganhar, como ontem se viu em Barcelos.  Faltou voz de comando, alguém que levasse a equipa às costas. Lucho pode ser essa voz.
Vitor Pereira, sempre o disse, não me parece treinador para o Porto. Precisamos assim de um comandante que, dentro do campo, supra a insuficiência do treinador, arraste e galvanize a equipa.

Não percebo algumas saídas. De campeões. Fredy Guarín, Belluschi, Fucile, que no último ano tão bem jogaram e tantas alegrias deram aos simpatizantes.
É bem verdade. Um fraco rei faz fraca a forte gente!

Sem comentários: