quarta-feira, 30 de maio de 2012

TER FÉ É TAMBÉM AGRADECER

Tinha estado comigo havia poucos dias. Estava à espera do primeiro filho. Agora vi-a já a sair da Missa. Que teria acontecido?

Em poucas palavras fiquei esclarecido. E edificado! O marido tinha ficado em casa com a criança. Iria a outra missa. Ela não podia deixar de agradecer a Deus tudo ter corrido bem.
– Quase que nem senti as dores! E a criança é perfeitinha!!!...

  Habituado a que muitos casais deixem a missa logo após o casamento, sempre senti uma simpatia diferente pelos casais jovens que continuam a ser fiéis aos seus deveres religiosos após o casamento. E agora esta lição:

– Não podia deixar de agradecer a Deus...

Há muita gente que só se lembra de Deus quando precisa d’Ele. Por isso um exemplo assim é luz que não deve ficar debaixo do alqueire.

E vem mesmo a calhar o que leio no "Jornal da Família": António Sala asseverou numa entrevista que "quase" devia dar graças a Deus por ter sofrido uma grave enfermidade que o havia de deixar com deficiência auditiva. E esclarece a razão de agradecer ao Senhor por ter passado por tal lance: é que se tornou num homem novo, mais compreensivo e sobretudo melhor. Nessa entrevista, realizada diante dos microfones da Emissora Católica, declara afoitamente que nunca se envergonhou de ser crente e afirma que mantém permanente relação com Deus, a qual não requer local determinado, pois até no quarto de banho conversa com Jesus.
Felizmente o mundo de hoje ainda tem muitas pessoas assim. Pena que não sejam todas!
Fonte: aqui

Sem comentários: