sábado, 26 de março de 2011

Tem 27 anos e está paralisado desde os cinco meses e meio

É sempre um momento que nos toca na visita aos doentes.
O Daniel tem 27 anos e está paralisado desde os cinco meses e meio.
O Daniel, sem dizer uma palavra, comunica e de que maneira! Podemos não o entender, mas a mãe que o acompanha com um desvelo e uma dedicação sem limites, entende-o claramente. Em cada gesto, em cada olhar, em cada esboço de movimento, ela percebe perfeitamente aquilo que o filho quer dizer.
Ainda hoje, quando o visitámos, ele "disse" que faltavam uma pessoas. E era verdade, pois não estava gente que nos costuma acompanhar. Mais, pediu que se apagasse a TV. Nós não entendemos a mensagem, mas sua mãe leu-a perfeitamente.
O Daniel está totalmente dependente da mãe, viúva,  para tudo. Não sei que mais admirar: se o sorriso acolhedor e sereno daquele jovem; se a paciência, carinho e dedicação de sua mãe. A sensação é sempre a mesma: uma profunda humildade perante o mistério da vida e a convicçaõ de que os nossos momentos difíceis nada são ao pé de quem tanto sofre, sorrindo. Por tudo, obrigado, Daniel! Obrigado à mãe do Daniel!
Há anos, um incêndio destuiu a antiga casa do Daniel e na voracidade do fogo, ardeu a sua cadeira-de-rodas. Por isso agora o jovem está permanentemente na cama. Ele precida de uma nova, adaptada ao seu estado, mas a mãe não pode. Será que alguém pode doar-lhe uma cadeira? Tudo faremos para ajudar este jovem-menino, o GASPTA não se poupará a esforços...
E interessante, no meio de tanta limitação, naquela casa não se ouvem queixumes. Bela lição.

6 comentários:

  1. Que exemplo de Mãe! Deus a conserve por muitos anos, com saúde e vigor, para ajudar esse "menino", que é, tal como todos nós, um filho de Deus!

    Sr. Padre Carlos, como poderemos fazer chegar a nossa modesta contribuição com vista à aquisição da cadeira de rodas?

    Paz e Bem. Um santo fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  2. A verdade nua e crua dita na cara de quem
    tomou e toma parte do regabofe !!!


    Trecho da Intervenção do Dr. Marinho Pinto.

    É para ver e pensar...

    IMPOSSÍVEL DEIXAR DE OUVIR ATÉ O FIM !!!
    "Bilhante intervenção do Dr. Marinho Pinto por ocasião da Sessão de Solene de Abertura do Ano Judicial.

    Em poucos minutos o Dr. Marinho e Pinto exprimiu o sentimento e o pensamento de milhões de portugueses, relativamente à conjuntura actual e atribuiu responsabilidades pela mesma."


    http://www.youtube.com/watch?v=pb8sZR-bI6o

    Não poderia deixar de enviar...

    ResponderEliminar
  3. Amigo Evágrio Pôntico:

    Mais uma vez a minha gratidão pela visita amiga e pela palavra repleta de humanidade.
    Sabe, amigo, tem sido uma semana cansativa. Visitei mais de 30 doentes e a esmagadora maioria deles recebeu o sacramento da Reconciliação. Em cada dia tive Lausperene numa das capelas da paróquia. Claro, sem contar com o Centro Paroquial, que me acompanha como uma cruz ressuscitada, e as demais tarefas inerentes à missa missão.
    Mas o ponto mais alto, até agora, foi mesmo este encontro com o Daniel. Sabe o que é a serenidade confiante do Cristo-Mártir do Gólgota? Eu senti-o ali. No Daniel.
    Por isso, quando à tarde rezei diante do Santíssimo Sacramento, não lhe consegui dizer muito mais, apenas um obrigado,por me ter permitido experimentá-l'O naquele jovem-menino!
    Amigo, obrigado pela disponibilidade. Vamos ver se o GASPTA (grupo sócio-caritativo) consegue resolver o problema junto de algumas instituições. Se não conseguir, voltarei a falar no assunto.
    Parece que aqui os casos aparecem como cogumelos. Estamos a finalizar o processo de ajuda a um pobre-abandonado que nada ouve e precisa de um aparelho que custa 2.500 euros só para um ouvido, além de lhe termos ajudado a dar o mínimo de dignidade à casita que nem sobrado tinha. Felizmente ainda vai havendo um pequeno grupo de cristãos que, em nome da sua fé, se mexe, pede, bate à porta, para ajudar quem precisa. Gostava que fossem todos, mas...
    Desculpa a longa partilha.
    Abraço amigo no Senhor.

    ResponderEliminar
  4. Agradecido pela partilha, Sr. Padre Carlos. Somos todos irmãos, em nome do Pai. Se um irmão sofre, eu também sofro.
    Jesus Cristo é a nossa luz. Em Seu nome muito podemos fazer.
    Se a nossa modesta contribuição em algo pode ajudar, diga-nos como fazer chegar o nosso pequenino apoio.

    Santo fim-de-semana na Alegria de Nosso Senhor e de Sua Mãe Maria Santíssima. Abraço Amigo.

    ResponderEliminar
  5. Sei o que isso é ,certamente uma missão muito complicada e penosa ,mas gratificante ,porque o que fazemos ,fazemo-lo por amor ,nada lhe falta, carinho ,aconchego , amor , e dedicação.
    Obrigado mãe, pela preocupação que tens tido com a minha irmã , és uma mulher fantástica , sempre preocupada com o seu bem estar, apesar de todas as tuas limitações , que as tens ,e eu sei muito bem disso , porque tambem vivo esse problema ,mas és uma grande mãe.
    Sei que quando a minha irmã partir, parte com muita dignidade , pois ela merece.

    Armando Gouveia

    ResponderEliminar
  6. Um abraço de parabéns, Armando, pela mãe que tens!

    ResponderEliminar