quinta-feira, 30 de junho de 2016

Somos contra o aborto não por sermos maus, mesquinhos ou antiquados, mas porque amamos as pessoas. É isso que temos que mostrar ao mundo”, afirmou o cardeal Sean O'Malley.


 Cardeal Sean Patrick O'Malley foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, por serviços à comunidade portuguesa.

O Presidente da República distinguiu esta terça-feira o cardeal Sean Patrick O'Malley, conselheiro do Papa, com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, por serviços à comunidade portuguesa. 
 No final de uma conferência na Universidade Católica de Lisboa sobre "A missão do Papa Francisco e os desafios da Igreja no presente", Marcelo Rebelo de Sousa impôs a distinção ao arcebispo de Boston, dizendo que esta pretende distinguir os serviços prestados à comunidade portuguesa nos Estados Unidos.
O cardeal Sean O'Malley, nomeado pelo Papa para presidir à comissão pontifícia para a protecção de menores, esteve hoje em Lisboa para falar sobre a missão de Francisco e os desafios da Igreja.
Mais misericórdia e menos moralismo é a novidade deste pontificado do Papa Francisco, na leitura do arcebispo de Boston. E deu o exemplo do aborto.
“Algumas pessoas pensam que o Santo Padre deveria falar mais sobre o aborto. Tenho para mim que ele fala do amor e misericórdia para dar a todos o contexto dos ensinamentos da Igreja sobre o aborto. Somos contra o aborto não por sermos maus, mesquinhos ou antiquados, mas porque amamos as pessoas. É isso que temos que mostrar ao mundo”, afirmou o cardeal Sean O'Malley. 
Fonte: aqui

Sem comentários: