domingo, 26 de junho de 2016

UMA TARDE NA LAPA

Na tarde deste domingo, acompanhei os catequistas da Paróquia de S. Pedro de Tarouca até Nossa Senhora da Lapa. Com eles rezei, reflecti, analisei, projectei, convivi.
(Ver aqui)
Há lugares que me marcam de forma especial por experiências passadas, pela envolvência que proporcionam, pela paz que transmitem, pela elevação do espírito que proporcionam. A Lapa é um desses lugares.
Meus antepassados ali foram e rezaram muitas vezes. Ali fui levado ao colo de minha mãe, quando aos 8 meses de vida, dando os primeiros passos, entornei sobre mim um pote de água a ferver, tendo ficado num estado lastimável e cujas marcas do evento perduram ainda no meu corpo; por lá passei muitas vezes ao longo da vida; aí fiz uma experiência cristã marcante quando, há anos, preguei na novena de agosto.
Depois na Lapa encontram-se sempre amigos e conhecidos. Hoje não fugiu à regra.

Sem comentários: