quinta-feira, 2 de junho de 2016

Estado Islâmico declara guerra à televisão

O grupo jihadista avisa que decorre uma campanha mediática contra os muçulmanos, visando “destruir as crenças e poluir a ética” de quem vive no território controlado pelo Estado Islâmico.

O grupo terrorista Estado Islâmico publicou uma mensagem nas redes sociais a incentivar os muçulmanos que vivem nos seus territórios a destruir as suas televisões e aparelhos de satélite.
Na mensagem, publicada na rede social Telegram, o Estado Islâmico avisa que decorre uma campanha mediática contra o grupo.
“Os inimigos do islão lançaram uma campanha contra o Estado Islâmico que não é menos perigosa que a campanha militar”, avisa a mensagem.
O grupo refere especificamente programação religiosa da Arábia Saudita, mas mostra também os logos de canais como a Al-Jazeera, bem como de emissoras egípcias e ligadas à oposição síria. A programação destes canais ameaça “destruir as crenças e poluir a ética” dos muçulmanos, diz o grupo.
O vídeo termina com imagens de pessoas a partir os seus aparelhos na rua.
A mensagem surge numa altura em que o grupo está sob forte pressão militar, tanto na Síria como no Iraque, tendo perdido muito terreno nas últimas semanas.
Fonte: aqui

Sem comentários: