quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Joguem à bola! Deixem os árbitros em paz!

Senhores dirigentes desportivos, se olhassem tanto  - já não peço muito - para os erros de gestão que cometem como olham para o trabalho dos árbitros, aposto que os nossos clubes estavam bem melhores...
Senhores treinadores, não acham que é tempo de acabar com a "choradeira nacional" acerca do trabalho dos árbitros? Ponham os atletas a jogar bom futebol, tirem de cada um deles o melhor que podem dar, construam verdadeiras equipas,  puxem pelas vossas capacidades táctico-estratégicas... Deixem-se de desculpas.
Senhores jogadores, comparem os vossos ordenados com a maioria daqueles que vos apoiam nos jogos e vejam que são uns príncipes! Joguem à bola, treinem com afinco, deem o vosso melhor! Não culpem quem arbitra pelos vossos fracassos, mas reconheçam que podem e devem fazer muito mais e com muito menos erros.
Senhores comentadores, já repararam que muitos dos programas das nossas rádios e televisões ficam-se essencialmente pela denúncia  de erros dos árbitros?  Falem de futebol, expliquem as jogadas, apontem as falhas e as virtudes de jogadores e treinadores... Alguns programas desportivas parecem um tribunal onde o árbitro é julgado e condenado.
Senhores dirigentes federativos, façam o vosso melhor para que a todos chegue a imagem clara da imparcialidade na nomeação dos árbitros!
Senhores das claques, aprimorem o apoio às vossas equipas, com colorido, com criatividade, com intensidade! Puxem pelos estádios! Mas não amedrontem, coajam, nem condicionem o trabalho dos árbitros.  Há atitudes de algumas claques que deveriam fazer-vos corar de vergonha!
Erram os jogadores, erram os treinadores, erram - e muito - os dirigentes. Mas isso parece cair sob o manto da compreensão face ao natural erro humano.
Erram os árbitros e aí é um sarilho. Como se os árbitros fossem deuses e não seres humanos como os outros humanos. Que hipocrisia!

Sem comentários: