quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Dia de lamentações

* - Tenho uma má notícia para lhe dar. Morreu ... e o funeral é amanhã.
* - Há muito tempo que não nos víamos. Está tudo bem? - perguntei.
  - Vamos indo. Fulano é um crápula! - foi a resposta.
* - Esta história de obrigar agora os agricultores a fazerem um curso para poderem usar os pesticidas deve ter muito que se lhe diga... Alguém deve estar a ganhar com a esta coisa... - dizia um amigo.
* - A minha mulher está no hospital - referia, sofrido, aquele marido.
* - Por que motivo a ASAE  é tão omnipresente, controladora e "multadora" em relação aos pequenos comerciantes e não controla os estabelecimentos do Estado? Basta ver situações que ocorrem nos hospitais, escolas, postos dos agentes, etc, etc...  Não deveria ser a ASAE muito mais pedagógica em vez da caça à multa? - perguntava alto aquele pequeno comerciante.
* - Havia de ver como deixaram as instalações! Vandalismo puro. Com que fim? - assim exprimia a sua revolta um cidadão.
* - Gosto muito do Papa Francisco. Mas começo a ficar desiludida. Muita palavra bonita, gestos fantásticos, mas... continua tudo na mesma. Não acha que era mais do que tempo de ele tomar algumas medidas que traduzissem o seu espírito renovador!? - inquiria aquela senhora.
* - Os políticos só se lembram das pessoas e só aparecem nas eleições. Coisas pequenas que deveriam ser feitas para melhorar as condições de vida dos cidadãos e ... nada! - comentava um cidadão.
* - Há quem dê com uma mão o que depois tira com as duas. Veja o caso deste governo. Se por um lado há medidas que ajudam as pessoas e as famílias; por outro, lá se vai o ganho! Veja o que acontece com a subida nos combustíveis e veículos. Isto vai encarecer logo a vida de toda a gente - sentenciava aquele condutor.


Enfim, há dias assim. Seria por ser Quarta-Feira de Cinzas?
Hoje, realmente, só me chegaram lamentações!|

Sem comentários: