quinta-feira, 19 de novembro de 2015

"Não é preciso eu ir à Missa, porque a minha mulher vai pelos dois".

Cada um vai responder por si

Um homem tinha o hábito de dizer todos os domingos à sua mulher na hora da missa: "Vai tu à Igreja e reza pelos dois"! E aos amigos dizia: "Não é preciso eu ir à Missa, porque a minha mulher vai pelos dois".

Uma noite, o homem teve um sonho. Encontrava-se com a mulher diante da porta do Céu e estava à espera de entrar. Lentamente a porta abriu-se e ouviu uma voz que dizia à sua mulher: "Tu podes entrar pelos dois!" A esposa entrou e a porta fechou-se.
Fonte: aqui
O homem ficou tão aflito que acordou. Mas quem ficou mais surpreendida foi a mulher que, no domingo a seguir, na hora de partir para a Missa, viu o marido dirigir-se para ela dizendo: "Hoje vou contigo à Missa."
Este último Domingo do ano litúrgico, como já o anterior e o próximo, lembra-nos que este mundo vai acabar e Jesus Cristo vai receber a realeza por parte de Deus Pai. Ele mandará vir todos à Sua presença e dará a cada um conforme as suas obras. Jesus é apresentado como o Senhor do Tempo e da História, o princípio e o fim de todas as coisas, o "príncipe dos reis da terra", Aquele que há-de vir "por entre as nuvens" cheio de poder, de glória e de majestade para instaurar um reino definitivo de felicidade, de vida e de paz. Neste mundo cada um é livre de cumprir ou não os Mandamentos do Senhor, de amar a Deus e amar o próximo, de fazer o bem ou o mal, mas depois de acabar este mundo, Jesus tem a última palavra no destino de cada qual. Ele será Rei e Senhor a quem todos têm de obedecer. Então cada um será julgado pelo que fez ou deixou de fazer e fará verdadeira esta história que levou aquele homem a mudar de vida.
Fonte: aqui

Sem comentários: