segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Impressões do último fim-de-semana

* Olhamos e admiramos a beleza eloquente da árvore, mas não reparamos nas raízes que a sustentam e amparam. Nem sempre o mais importante está à vista...

Uma obra como a construção do Centro Paroquial exige muitas conversas, vários encontros, estudo e atenção aos detalhes, cooperação. Tratando-se de uma obra da comunidade e para a comunidade, exige uma atenção ao Conselho Económico com a diversidade de sensibilidades que os 12 membros naturalmente patenteiam; requer sintonia de esforços com a autarquia que colabora com mão-de-obra com o técnico e outras ajudas; exige atenção permanente à orientação do sr. Engenheiro responsável;  requer contactos diversos com fornecedores na procura de melhores preços e da melhor qualidade. Tudo isto aconteceu neste fim-de-semana. Graças a Deus que se nota em todos a melhor vontade. Conselho Económico, Câmara, Engenheiro, Junta, Trabalhadores têm revelado um espírito de colaboração de elevado nível que me apraz salientar e parabenizar.


* O sr. José Oliveira, nosso sacristão, foi sujeito a uma delicada intervenção cirúrgica em Lisboa no passado dia 12 deste mês. Regressou este domingo a casa e está em recuperação. Felizmente as coisas estão a correr bem. Na sua ausência, muita gente tem sido fantástica, procurando suprir o nosso sacristão nas várias tarefas que desempenha. Então os senhores João Machado, Manuel "Serrano" e D. Isabel Vingadas são mesmo uns "5 estrelas"! Parabéns a todos.


* No último sábado, foi um dia de confissões nesta região pastoral. De manhã em Almofala e de tarde nas paróquias confiadas ao P.e Vítor. Só pude estar de manhã, porque tive um funeral ao princípio da tarde em Tarouca. Louvo a compreensão dos meus colegas que viram aumentado o seu trabalho.



No domingo celebrou-se a "Solenidade de Cristo, Rei do Universo". É costume nesta ocasião subir até à Capela de Cristo Rei para a celebração da Eucaristia. O que aconteceu pelas 15 horas. Ao contrário do previsto, o tempo lá nem estava nada mau. Tal como nas outras Eucaristias, também senti as pessoas bem-dispostas e acolhedoras. Isto é sempre o ambiente favorável para celebrar o nosso Deus e o seu reinado de fé, amor, verdade e vida.

Sem comentários: