quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Orientações para as pessoas que visitam os doentes

1. Não visitar os doentes sem um prévio aviso. Uma visita de surpresa pode ser agradável, porém pode não ser útil ao doente. Pode tornar-se embaraçosa para ambos: o visitador e o doente.

2. Não fazer visitas a doentes com grande grupo de pessoas. Não mais do que dois visitantes devem entrar num quarto de doente. Mais do que isto multiplica o esforço do doente, prejudicando, assim, a sua convalescença.

3. Não fazer a visita imediatamente após a operação ou uma doença grave. Algumas pessoas ignoram quanto custa ao doente ou operado receber uma visita após uma operação ou doença grave. Estando reduzida a sua vitalidade, o esforço requerido pode prejudicar o doente.

4. Não causar desconforto ao doente. Será melhor o visitante permanecer em frente ao doente, permitindo que seja visto sem esforço do mesmo. É sempre bom conservar alguma distância da cama. Tocar ou sentar-se na cama pode causar irritação ao doente ou provocar dor.

5. O doente pode ficar incomodado e mesmo nauseado por perfumes fortes ou por flores de perfume activo. Flores em demasia podem prejudicar o doente.

6. Não alarmar o doente. O doente está na maioria dos casos, ansioso acerca da doença e observa as reacções do visitador. Mesmo que o visitador se sinta ansioso, ele deve evitar expressá-lo.

7. Não levar alimentos aos gravemente enfermos, a não ser com permissão do pessoal clínico. Os hospitais têm a sua dieta, passada pelos médicos, apropriada ao doente. É tolice pensar que bombons e outras guloseimas sejam aceitáveis.

8. Não se demorar demais. Na maioria das circunstâncias a visita deve demorar de 5 a 10 minutos.
In O Amigo do Povo

Sem comentários: