domingo, 24 de fevereiro de 2013

De um estádio chega-nos uma bonita mensagem


Decorria o F.C. Porto-Rio Ave, que os portistas vieram a vencer por 2-1.
A certa altura, é assinalado um penalty contra o Rio Ave, com o resultado em 0-0. Jackson Martínez na cobrança, estádio em suspenso e um momento de irritação pura, quando o colombiano quis imitar Panenka e guarda-redes do Rio Ave nem se mexeu, fazendo a defesa mais fácil e inteligente da sua carreira. Parte do Dragão desnorteou-se e virou-se contra o seu goleador.
Mais à frente, e já com o Porto a perder, novo penalty contra o Rio Ave. Lucho González, capitão portista, recuperou o finalizador do F.C. Porto com uma ação simples, sem bola. Ao segundo penalty, deu ao colombiano Jackson Martínez   a possibilidade de redenção. Os adeptos gostaram. Mais à frente, o goleador marcaria mesmo o golo da vitória.
No fim do jogo, Jackson Martínez pediu desculpas aos colegas e adeptos pelo penalti falhado e acrescentou: «Agradeço a confiança dada pelo Lucho, demonstra o grupo que somos».

Sublinho a atitude humilde e frontal de Jackson Martínez. Reconheceu que errou e pediu desculpas sem entrar por caminhos de auto-desculpabilização. Assumiu que errou.
Sublinho a nobre atitude de Lucho. Não recriminou, não acusou, não deminuiu, não expôs na praça pública o erro do seu colega. Incentivou, apoiou, ajudou. Resultado? Jackson marcou os dois golos da vitória da sua equipa. O espírito de grupo saiu reforçado, o "pecador" foi "redimido".

Quanto teremos todos a aprender com esstes gestos, belos e nobres, destes excelentes futebolistas!!??
Mesmo dentro da Igreja. Eu diria mais: a começar pela Igreja.
Como contrasta a nobreza dos gestos destes dois atletas com o mundanismo de certas atitudes de gente da Igreja, exaustivamente expostos na comunicação social ultimamente!

Não seria muito melhor a vida das pessoas e das comunidades se se soubesse pedir perdão e se se soubesse perdoar, levantar, imprir rumos de esperança e de confiança?

Bela lição quaresmal!
Parabéns Lucho Gonzales e Jackson Martínez!

2 comentários:

Anónimo disse...

quero agradecer ao Sr. Padre tudo o que tem feito pela paróquia a nível de catequese. Somos os primeiros!! Estive numa reunião ontem, tudo o que foi lá falado aqui em Tarouca já não é novidade. A Sra. d. Alda falou muito bem;mas para mim há uma dúvida que não foi esclarecida por falta de oportunidade, que é a seguinte:será que a escola da fé realizada todos os meses aqui não pode ser considerada como formação também para os pais dos catequizandos?sendo isto considerado uma formação continuamos assim a ser os pioneiros. Obrigado..

Uma amiga catequista

asas da montanha disse...

Boa tarde, cara catequista.
Muito obrigado pela gentileza das suas palavras para comigo. Mas sei perfeitamente que quem merece todo o aplauso são os nossos queridos catequistas que são fantásticos. Quanto tenho que agradecer ao Senhor o dom de um grupo de catequistas assim! Interessados, dinâmicos, amigos dos catequizandos, generosos, apaixonados por Cristo, que gostam de ser Igreja.
A Escola da Fé é para todos os adultos e jovens. Claro que os pais estão entre eles. Diria mais: os pais deveriam ser os primeiros interessados.
Não desistiremos. Mais e pais pais hão-de aderir. Com a insistência de todos e cada um de nós, mais aderirão.
Muita paz. Tudo de bom.