domingo, 11 de novembro de 2012

«Continuará o Concílio actual? O Vaticano II como acontecimento e, sobretudo, como itinerário»

Neste dia 11 de Novembro, às 15 horas, o Santuário de Nossa Senhora dos Remédios acolheu o lançamento do livro "Continuará o Concílio actual? O Vaticano II como acontecimento e, sobretudo, como itinerário».
Insere-se na vivência do Ano da Fé, convocado por Sua Santidade o Papa Bento XVI, que tem salientado a importância dos documentos conciliares para o aprofundamento da fé.

A apresentação foi feita pelo senhor Bispo de Lamego, D. António Couto.

Depois das Missas normais de domingo e da festa em honra de São Martinho, em Esporões, e depois de uma refeição em casa de um casal amigo que decorreu com grande simpatia e simplicidade por parte de todos os presentes, o estagiário Adriano e eu dirigimo-nos ao Santuário de Nossa Senhora dos Remédios onde teve lugar o lançamento do livro «Continuará o Concílio actual? O Vaticano II como acontecimento e, sobretudo, como itinerário», da autoria do P.e Doutor João António Teixeira, Reitor daquele santuário.
Em virtude dos nossos trabalhos, não foi possível chegar a horas. Quando entrámos no Santuário, usava da palavra o senhor D. António. Gostei do que ouvi.
Depois o autor usou da palavra. Não tenho palavras para referir o que escutei. Simplesmente admirável. Pela coerência do discurso, pela profundidade das ideias, pela clareza na exposição, pela musicalidade do texto. Só mesmo o P.e João António para dizer tanto e tão belamente.
Nesta tarde, decorria um jogo de futebol ali mesmo ao lado, no estádio dos Remédios. Pois, mas a Igreja estava à cunha. Alguns sacerdotes e muitos, muitos leigos. Pode gostar-se mais ou menos do estilo - nem Jesus Cristo agradou a todos - mas o P.e João marca pela competência, pelo acolhimento, pela simplicidade, pela enorme humanidade. Pela fé que sabe transmitir de forma cativante.
Parabéns, P.e João António!
Aconselho vivamente a leitura deste novo livro. Neste Ano da Fé, é um belo contributo para o crescimento e fortalecimento da fé.

Sem comentários: