terça-feira, 20 de novembro de 2012

14N, nova rede de ativismo contra a violência policial

Um grupo de ativistas, intitulado Rede14N, protestou esta tarde em Lisboa contra a carga policial de quarta-feira, em frente ao Parlamento.
Apelida-se de Rede14N, numa alusão à carga policial no dia da greve geral, junto à Assembleia da República, na última quarta-feira, e reúne 17 grupos de ativistas. Este novo movimento cívico juntou-se esta tarde na praça do Comércio, em Lisboa, para protestar contra "a carga policial injustificável e indiscriminada que ocorreu nesse dia, sob ordens do Governo".
Além dos protestos junto ao Ministério da Administração Interna, a Rede14N emitiu um comunicado, intitulado 'Violência é a austeridade'. Os ativistas condenam a atitude das forças de segurança e lembram que "o pânico que se seguiu podia ter redundado numa tragédia". A própria Amnistia Internacional Portugal "já condenou publicamente o uso excessivo de força policial", acrescentam.
Exigem por isso "a instauração de um inquérito à atuação das forças de segurança" bem como "aos termos em que foram efetuadas as detenções".
Segundo os subscritores do documento, verifica-se "uma operação política e policial que, a pretexto de incidentes tolerados durante mais de uma hora e transmitidos em direto pelas televisões, pretende pôr em causa o direito de manifestação, criminalizar a contestação social, e fazer esquecer as medidas de austeridade impostas, de extrema violência e que levam à revolta e ao desespero das pessoas".
E terminam com um apelo "à mobilização no dia 27 de novembro, dia de aprovação do Orçamento do Estado".
Fonte: aqui
UMA VERGONHA!
No dia da greve geral, um grupo de arruaceiros apedrejou durante mais de uma hora a polícia que, calmamente, fazendo até apelos à serenidade, aguardou que o bom senso e o civismo tomassem conta daqueles que recorriam à violência. Em vão.
Depois a polícia agiu. Na minha opinião, tarde demais.
De que se pode queixar esta gente? Só dela mesma. Da sua falta de civismo, da falta de vivência democrática, da falta de mínimos princípios éticos.
E agora ainda se manifestam contra a carga policial???
Tenham vergonha e aprendam a viver em democracia. Se é que são capazes de compreender o que isso significa...

Sem comentários: