sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

A esperança acalenta a vida


- Não aguarda a mãe com jubilosa esperança o nascimento da sua criança?

- Não espera o agricultor que as suas sementaras produzam abundantes frutos?
- Não espera o consciente estudante poder atingir os seus obejectivos?
- Não esperam os pais que os seus esforços resultem em filhos felizes e realizados?
- Não espera a pessoa que emigra poder ter um futuro melhor?
- Não espera o investidor que a sua empresa se torne próspera?
- Não espera Deus que o homem se converta?

A esperança é o sal da vida. Sem ela as vidas são insossas.
Infelizmente a esperança não é o forte dos actuais portugueses, no geral. Somos um povo deprimido, pessimista, sem razoável auto-estima. E assim não vamos lá...
Há que mudar!!!

Sem comentários: