segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Passos Coelho revela “impreparação”

Comentador lamenta falta de explicações do primeiro-ministro na sexta-feira e volta a pedir remodelação governamental.

Marcelo Rebelo de Sousa criticou a “impreparação” de Pedro Passos Coelho no anúncio das medidas de austeridade da passada sexta-feira.
No seu habitual espaço de comentário na TVI, sem fazer considerações sobre a constitucionalidade ou não das medidas agora apresentadas, Marcelo Rebelo de Sousa interrogou-se sobre a justeza das novas regras e acusou Passos Coelho de não ter dado todas as explicações necessárias.
“Porque é que é corte para todos, cego, de 7%? É justo? Passos Coelho devia ter explicado o tal crédito fiscal. É justo que um trabalhador privado que ganha 50 mil euros tenha um aumento de 7%, o mesmo que tem um trabalhador que ganha 475 mil euros? É justo que os profissionais liberais como eu não paguem nada porque não descontam para a Segurança Social?”
O comentador e conselheiro de Estado lamenta que o Governo só tenha sido concreto nas medidas para o “mexilhão” e não para os outros e voltou a sugerir uma remodelação imediata do Executivo.
“Devia ter começado o jornal com remodelação governamental. A seguir à intervenção do primeiro-ministro na sexta-feira, devia ter anunciado uma remodelação e aí as pessoas diziam ‘não é só para o mexilhão’, é para todos”.
Marcelo considera ainda que o consenso social está agora “enfraquecido” e lamenta que os socialistas ainda nada tenham dito sobre as medidas. “O PS não existe”.
Fonte: aqui

Sem comentários: