quinta-feira, 29 de setembro de 2011

São Miguel: Feriado Municipal. Não seria possível gastar menos?


- A Feira de São Miguel está fraquita este ano - ouvi.
Pois, a crise chega a todo o lado. Por isso não admira que menos gente esteja presente. Por outro lado, é dia de semana, em tempo de vindimas e de apanha da  fruta. Urge aproveitar enquanto não chove.
Pelo que me foi dado observar, as tasquitas da marrã  estiveram compostinhas. Do fundo dos tempos ergue-se a herança cromossomática a exigir a marrã...
Decorre na tarde de hoje a  corrida de cavalos, muito apreciada pelos seus fãs.

Até ao momento, as festas estão a decorrer com calma e serenidade, o que é sempre de assinalar.

Só penso que num concelho pequeno, com festas e mais festas durante o ano nas diversas freguesias, era de evitar certo despesismo festivo, até porque estamos em tempo de "vacas magras".
Tanto conjunto para quê? O fogo de ontem à noite foi um exagero. Um queimar de dinheiro que desaparece num instante.
Havia tantas coisas belas e perduráveis onde o dinheiro seria muito mais bem utilizado...
Não culpo propriamente a poder político, mas o sentir popular atrás da satisfação do qual corre tantas vezes o poder. O povo quer é festa e foguetes, mesmo que cerca de 20% da população portuguesa esteja no limiar da pobreza. Mesmo que haja entre nós outras necessidades bem mais prementes.
Não será também este um sinal de que somos um povo superficial, que vive o momento sem preocupações com o futuro e com os outros?

1 comentário:

Anónimo disse...

Boa noite...
numa vista assídua mas fugaz, relaço a beleza da igreja de Tarouca. Magnifica. Espero em breve visita-la...


Saudações.

Ass. red devil