sábado, 24 de maio de 2014

Santa Helena vista por radioamador



A atividade das radiocomunicações feita pelos radioamadores tem vários cambiantes. Pode operar-se desde casa, no conforto do lar, colocando os radioemissores em cómodas secretárias e ante­nas montadas a preceito, ou tro­car por ida às serras, pontos altos, de onde a propagação em fre­quências muito, muito elevadas, se faz quase só em linha reta.
Porque a Serra da Estrela, lu­gar habitual de onde faço concur­sos tem, ainda, muita neve, no passado fim de semana, dias 5 e 6, sábado e domingo, desloquei- me, pela primeira vez, para um lugar suficientemente alto e perto de Viseu, escolhendo o santuário de Santa Helena, logo a seguir a Várzea da Serra, cortando à direi­ta no Mezio, depois de Castro Daire, andando mais 10 quilóme­tros em direção ao topo da mon­tanha.
A indispensável energia elé­trica foi cedida pela Comissão Pa­roquial que gere o Santuário.
Na tarde de domingo, depois de ter acabado o concurso, apro­veitei para desfrutar de toda a beleza que o local oferece, espraiando o olhar desde os confins da serra da Nogueira e do Marão, a Norte, até à meridional serra da Lousã.
Devo acrescentar que desde o topo do santuário descem três pistas de "Downhill", viradas a Tarouca, onde os ciclistas treina­ram durante todo o dia para as provas a contarem para o campeonato internacional, que vai de correr neste lugar nos dias 3 e 4 de maio próximo.
Na encosta do monte, uma bem posicionada carreira de tiro aos pratos, onde se exercitam atiradores nacionais e muitos outros vindos da vizinha Espanha.
Aproveitando o tempo soalheiro, apareceram muitos peregrinos e outros  excursionistas para visitarem o lugar, trocando, e a meu ver bem, os abafados centros comerciais urbanos pelo respirar do ar puro deste local de oração e recolhimento, onde o es­pírito se eleva a Deus numa co­munhão e simbiose entre os ele­mentos da natureza.
Da rádio, a razão primeira des­ta crónica, fica a satisfação de ter podido comunicar em boas condi­ções de propagação das ondas eletromagnéticas, com outros ra­dioamadores em VHF/UHF Very high Frequency, Ultra High Frequency) ligando diretamente este lugar a pontos tão distantes como Madrid, Barcelona e, por dutos marítimos, para as ilhas Canárias, a mais de 1500 KM!
De Portugal, vários participan­tes, desde o Porto, até Faro, uns desde suas casas (Q.TH) e outros que também subiram montes em busca de uma participação mais apurada, no desejo de estar só mas em comunhão com todos.
Lá voltaremos no primeiro fim de semana de maio, dias 3 e 4.
Adelino Francisco, editor da QSP e radioamador CT1AL, in Notícias de Viseu

Sem comentários: