segunda-feira, 13 de maio de 2013

Sinto-me cansado, mas feliz

 
A Visita Pastoral ainda não acabou.
Em 25 de maio, pelas 15 horas o senhor Bispo visitará todos os grupos de catequese no Centro paroquial e às 16.15 horas presidirá à Missa com crianças na Igreja Paroquial.
No mesmo dia, deslocar-se-á à Capela de Cristo Rei onde às 18 horas presidirá à Eucaristia e se encontrará com o povo de Gondomar.
Oportunamente D. António comunicará a data da visita aos povos em falta.
 
Não é fácil organizar e operacionalizar um Visita Pastoral com esta bastidão de atividades e concentradas em tão pouco de tempo.
Tanto eu como o Diác. Adriano demos o máximo. Conversando hoje sobre a Visita Pastoral, ambos reconhecemos e mutuamente reconhecemos que cada um tinha dado o que podia. A consciência está em paz o que mitiga o intenso cansaço que sentimos.
Houve três preocupações. Que o Prelado pudesse ver e sentir a realidade da Paróquia, sem máscaras, como ela é na realidade. Que as ações combinadas com o senhor Bispo decorressem com dignidade e ele pudesse estar com as pessoas. Que as pessoas escutassem a mensagem transmitida pelo Pastor e ela possa moldar a nossa caminhada como comunidade paroquial.
 
Às vezes, nestas coisas, basta um episódio menos agradável para marcar negativamente um trabalho. Não foi o caso, felizmente. Até ao momento, tudo tem corrido muito bem. Daí os meus parabéns às pessoas e instituições pela forma como têm sabido acolher e como têm sabido estar.
 
O senhor Bispo, pelo que pressenti, também está a gostar de visitar esta comunidade paroquial. E sinto que a comunidade aprecia a sua muita sabedoria, a maneira como coloca as questões, o seu sorriso e carinho, a sua simplicidade, a sua maneira, simples e afável, de se relacionar com as gentes.
 
- "É muito simpático!" - ouve-se a cada passo.
- "Tão novo!" - admiram-se muitos que imaginam sempre o Bispo como um velhinho de cabelos brancos.
- "A gente não se enche de o ouvir" - dizem, sobretudo,  os que participaram na reunião de grupos e na Escola da Fé.
- "Um Bispo portista!?" - contestam os benfiquistas, enquanto admiram e salientam a postura pastoral do Prelado.
- Nunca pensei rir-me e brincar com um Bispo" - confidencia, entusiasmada, uma velhinha.
 
Também as refeições, na casa paroquial, decorreram num clima de muita amizade e saudável à-vontade. A ´"vítima" foi sobretudo o Adriano e os seus gostos culinários. É natural que o senhor Bispo e eu estejamos mais próximos nos gostos alimentares, por causa da idade. Caso diferente é o Adriano, pois aos 24 anos, está mais próximo dos sabores em moda entre os jovens.  O que ele ouviu! Mas não se ficou nem se convenceu...
É belo este modo sereno de convívio.

2 comentários:

Domingos Nascimento disse...

É bela também a forma como o senhor P. Carlos descreve estes dias tão interessantes e novos.
Está também de parabéns pelo esforço que colocou na organização desta visita.
Uma serena caminhada, foi a sensação que nos deixaram em cada chegada para os encontros, o Senhor D. António Couto, o Senhor P. Carlos e D. Adriano. Sorrisos, boa disposição, entrega, eloquência.
Obrigado.

asas da montanha disse...

Obrigado, Dr Domingos, pela gentileza das tuas palavas.
Mas acima de tudo acho maravilhosa a maneira como pessoas e instituição souberam estar.