domingo, 29 de abril de 2012

O povo sabe o que diz


O autor, natural da freguesia de Tarouca, é o actual Reitor do Santuário de Nossa Senhora da Lapa.
Ao P.e José Amorim apresento os meus parabéns por este trabalho de décadas e que agora nos oferece em livro.
Na contra-capa do livro lê-se:

São mais de 5.000 provérbios que o autor paulatinamente foi coligindo, desde a juventude até aos 81 anos de idade.
Na sucessão das gerações, como lições extraídas da experiência de sucessos e fracassos, vão aparecendo os provérbios, que gerações anteriores vão legando às seguintes, e estas, por sua vez, os vão repetindo como preciosas orientações para a vida prática.
Salvo raras exceções, os provérbios têm garantias de perpetuidade, por estarem baseados nas tendências naturais e imutáveis do ser humano. Eis a razão porque jamais deixarão de se ouvir verdades comprovadas como: “parar é morrer”; ou “recordar é viver”.

Sem comentários: