domingo, 27 de março de 2016

A misericórdia triunfou!







Cristo ressuscitou! Há uma esperança que desperta! Já não estamos sob o domínio do pecado, do mal! Venceu o amor, venceu a misericórdia! A misericórdia triunfou! É um triunfo silencioso, na noite mais clara que o dia; é um triunfo sem o espetáculo mediático, escondido na terra, porque tem a marca humilde do amor, e acontece sob a luz da eternidade; é um triunfo que as mulheres, pelo seu amor visceral, acolhem em primeiro lugar.


Cristo ressuscitou! Também nós, como as mulheres discípulas de Jesus, que foram ao sepulcro e o encontraram vazio, nos podemos interrogar sobre o sentido deste surpreendente acontecimento (cf. Lc 24, 4). Que significa o facto de Jesus ter ressuscitado? Significa que Deus respondeu à morte de Seu Filho, com o maior ato de misericórdia. A ressurreição é, pois, o triunfo da misericórdia sobre a vingança, o triunfo do amor sobre a morte. Cristo ressuscitou, não para fazer justiça e vingar a desonra que O levara à morte de cruz! Deus ressuscitou o Seu Filho Jesus, para nossa justificação, para nos salvar da morte e nos fazer renascer para uma esperança viva. Deus faz justiça, fazendo misericórdia, justifica-nos “misericordiando”.


Cristo ressuscitou! Este amor, pelo qual o Filho de Deus Se fez homem e prosseguiu até ao extremo, no caminho da humildade e do dom de Si mesmo, até à morada dos mortos, até ao abismo da separação de Deus, este mesmo amor misericordioso inundou de luz o corpo morto de Jesus e transfigurou-o, fê-l’O passar à vida eterna. Jesus não voltou à vida que tinha antes, à vida terrena, mas entrou na vida gloriosa de Deus e fê-lo com a nossa humanidade, abrindo-nos um futuro de esperança. Em virtude da Sua compaixão, fomos salvos da morte e renascemos para uma esperança viva. Eis o que é a Páscoa: é o êxodo, a passagem do homem da escravidão do pecado, do mal, à liberdade do amor, do bem.


 Cristo ressuscitou! Ele morreu e ressuscitou de uma vez para sempre e para todos, mas a força da Ressurreição, esta passagem da escravidão do mal à liberdade do bem, deve realizar-se em todos os tempos, nos espaços concretos da nossa existência, na nossa vida de cada dia. Quantos cenários de morte, tem o ser humano de atravessar ainda hoje! Mas a ressurreição diz-nos que a misericórdia de Deus pode fazer florir a terra mais árida, pode devolver a vida aos ossos ressequidos (cf. Ez 37,1-14), pode transformar e recriar a nossa vida. Só Ele é capaz de fazer florir aquelas parcelas áridas, que ainda subsistem no nosso coração.


Cristo ressuscitou! Acolhamos a graça da Ressurreição de Cristo! Deixemo-nos renovar pela misericórdia de Deus, deixemo-nos amar por Jesus, deixemos que a força do Seu amor transforme também a nossa vida, tornando-nos instrumentos desta misericórdia, canais através dos quais Deus possa irrigar a terra e fazer florir a justiça e a paz. E assim, a Jesus ressuscitado que transforma a morte em vida, peçamos para mudar o ódio em amor, a vingança em perdão, a guerra em paz.

Sem comentários: