quarta-feira, 30 de março de 2016

Vamos falar da Ressurreição de Cristo? Vamos lá então...

1. Qual a diferença entre a ressurreição de Lázaro e a de Jesus?
Há uma diferença muito grande entre as palavras reviver e ressuscitar.
Ressuscitar significar "levantar dos mortos e nunca mais morrer".
Reviver significar " levantar-se dos mortos e tornar a morrer outro dia" (Mt 27.52).

Assim, à luz do contexto das Escrituras, Jesus ressuscitou e Lázaro reviveu. A diferença é que Cristo está vivo até hoje, mas Lázaro não.
Então porque dizemos que Lázaro não ressuscitou? porque ele morreu novamente. Sendo assim o correto dizer que Lázaro reviveu. E porque então dizemos que Jesus não reviveu? porque Ele não morreu novamente, mais está vivo e para sempre e é as primícias dos que dormem. Sendo assim Jesus Ressuscitou.
 
2. Como é o Corpo Glorioso de Jesus?
Jesus não voltou à vida que tinha antes, à vida terrena, mas entrou na vida gloriosa de Deus e fê-lo com a nossa humanidade, abrindo-nos um futuro de esperança.
 
Baseada na Bíblia, a Igreja ensina que o corpo glorioso, além da imortalidade, possuirá os dons (ou dotes) da impassibilidade, da claridade, da agilidade e da subtileza.

 
A imortalidade não será exclusiva do corpo glorioso, mas será extensiva aos maus no inferno, conforme o Apocalipse: "Enxugará toda lágrima de seus olhos e já não haverá morte, nem luto, nem grito, nem dor, porque passou a primeira condição." (Apoc. 21,4), e também " O último inimigo a derrotar será a morte, porque Deus sujeitou tudo debaixo dos seus pés." (I. Cor. 15,26). " Os que fizeram o bem vão ressuscitar para a vida eterna; os que praticaram o mal vão ressuscitar para a condenação." (Jo 5, 299
 
A impassibilidade é o dote que impede que o corpo sinta qualquer dor, sofrimento ou incómodo. Pois diz São Paulo: "semeia-se o corpo na corrupção, ressurgirá na incorruptibilidade." (I Cor. 15,42)
 
A claridade é o dom que tornará os corpos brilhantes como o sol, pois diz o evangelista: "os justos resplandecerão como o sol, no Reino de seu Pai." (S. Mateus, 13,43). Cristo antecipou-nos a visão desse dom na Transfiguração. Diferentemente da impassibilidade, igual para todos, com a claridade os corpos brilharão em diferentes graus, proporcionalmente ao mérito de cada um.
 
Já a agilidade é uma libertação das leis físicas, particularmente a lei da gravidade, pois "semeia-se [o corpo] na fraqueza, ressurgirá na força." (I Cor. 15,43)
Por isso, Jesus ressuscitado, aparece às testemunhas estando tudo fechado. E desaparece do mesmo modo.
 
Por fim, a subtilidade será a completa sujeição do corpo ao império da alma, executando suas ordens prontamente. Pois "semeia-se um corpo animal, ressuscitará um corpo espiritual." (I Cor. 15,44)
 
Sendo assim um Corpo Glorioso, não admira nada que as testemunhas tenham ao início bastante dificuldade em  reconhecer o Ressuscitado e precisem de fazer a experiência da sua presença. Mostra as marcas das feridas, come com eles, dá-se a conhecer pela voz...
 
3. Nas aparições do Ressuscitado às testemunhas, que elementos ressaltar?
 
Jesus Ressuscitado:
  
- Transmite o Dom da PAZ e   do PERDÃO:
 "A Paz esteja convosco..."
 "A quem perdoardes os pecados, serão perdoados...” 
 
- Comunica  o ESPÍRITO SANTO:
"SOPROU...   recebei o Espírito Santo..."    (Lembra o "sopro" de Deus na Criação) 
 
- Envia em MISSÃO:
 "Como o Pai me enviou, eu também VOS ENVIO..."
 

Transmite ALEGRIA:
 "Os apóstolos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor..."
 
4. Qual o dia certo em que Jesus nasceu? Porque é que a Páscoa não se celebra sempre no mesmo dia?

UMA HISTÓRIA...

Naturalmente que tem importância saber quando nasceu Jesus e quando morreu. Descobrir as razões pelas quais a Páscoa não se celebra sempre na mesma data...
Mas é isto o importante???
 
O IMPORTANTE não será antes isto?:
 
- Deus amou tanto o mundo que lhe enviou o Seu próprio Filho que veio realizar a vontade do Pai de salvar todas as pessoas.... O senhor salvou-me porque me tem amor.
- Cristo morreu e ressuscitou para nos salvar. Ressuscitado, está vivo em nós, connosco e para nós. Não somos órfãos de Deus, pois o Vivente caminha connosco.
Cristo Ressuscitado vai connosco como pastor, companheiro, graça, salvação, alívio e esperança.
O futuro tem sentido porque o enfrentamos com o vencedor de todas as forças do pecado, do demónio e do mal.
ELE congrega-nos, deixa-se experimentar pela comunidade, transmite-nos a Sua alegria e a Sua paz.
Em nós, Cristo ressuscitado puxa por tanto de bom e de belo que existe no nosso coração, ao mesmo tempo que nos fortalece para limparmos a vida de tudo o que não nos deixa ser felizes...


Sem comentários: