sábado, 12 de março de 2016

O reencontro com ex-paroquianos

A Comunhão Pascal ocasiona o encontro dos sacerdotes e destes com as várias comunidades paroquiais.
Então quando se trata de paróquias onde já se trabalhou o reencontro é mais impactante.
Alguns mais realistas:
- Oh! Já nem o conhecia. Está mais velho. Não admira, eu também. Os anos não perdoam...
Outros mais simpáticos:
- O senhor está novo, parece que os anos nem passam por si...
Todos:
- Então como tem passado? Está bem?
Vindas do entusiasmo da juventude sacerdotal, da generosidade da primeira hora, estas saudações  amigas e acolhedoras de ex-paroquianos, relembram-nos que ser padre vale a pena. Que um bocadinho de nós ficou neles e que muito deles ficou em nós.
E tanta coisa que eles nos recordam e que nós já esquecemos! E como é bom recordar! Não por uma questão de saudosismo - tenho é saudades do futuro - mas como oportunidade de refontalização de entusiasmos e generosidades.
 O cansaço quaresmal também tem estes momentos saborosos.



Sem comentários: