domingo, 6 de dezembro de 2015

41º Aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Tarouca

O hastear das bandeiras deu "início oficial das comemorações. Após a Eucaristia, teve lugar a receção às entidades oficiais, seguindo-se a sessão solene e o desfile motorizado e apeado do Corpo de Bombeiros. O almoço de confraternização encerrou a comemoração aniversária.
Estiveram presentes, como habitual, os bombeiros de Bucelas com a sua fanfarra, o que deu mais brilho às comemorações.
Respigos da Sessão Solene
“Ser bombeiro não é uma profissão. É uma vocação”
Todos os oradores se congratularam com as boas relações institucionais existentes entre a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Tarouca e os cidadãos, as empresas da zona, outras associações, o município.
Foi unânime um olhar de admiração, de homenagem e de gratidão em relação ao passado. Os dirigentes desta associação, sócios e bombeiros que, com o seu trabalho, dedicação e persistência, contribuíram para que esta instituição fosse o que hoje é.
Também a “Escolinha de Infantes e Cadetes” mereceu destaque especial dos vários intervenientes. Se é certo, como acentuou o Comandante Humberto Sarmento, que antigamente a adesão dos mais novos aos Bombeiros era mais intensa do que é hoje, o que se compreende pela baixa da natalidade e pelas múltiplas oportunidades que atualmente são oferecidas à gente nova, não deixa de ser oportuno referir que o recrutamento aqui ainda não é um problema. A “Escolinha” é um espaço privilegiado de educação para os valores e de incutir a alma de bombeiro nos mais pequenos, pois “eu não passo pelos bombeiros. Eu sou bombeiro.”
As felicitações aos condecorados e promovidos passaram pela voz dos oradores.
Elogiada foi a competência técnica, dedicação e coragem dos nossos bombeiros.
Elogiada foi igualmente a postura do Comandante Humberto. Honestidade, frontalidade, espírito construtivo, eficiência técnica.
Problemas e desafios

Sobre diversos melhoramentos, falaram o Presidente da Direção, Dr. Amaro, e o Comandante, Dr. Humberto. Foram adquiridas ambulâncias a expensas da instituição, os portões do parque de viaturas foram substituídos, tal como a iluminação. Existe nova central de comunicações. As condições de trabalho estão, por isso, melhores. Foi louvado o papel dos Bombeiros na manutenção do edifício.
O Dr. Amaro falou na diminuição da dependência externa da instituição no tocante ao aspeto económico, graças ao trabalho e visão de quem a dirige.
Tanto um como o outro referiram algumas situações que precisam de ser resolvidas. Referiram o empenho em melhorar a formação dos novos bombeiros; a não existência do regime jurídico dos trabalhadores bombeiros; o estado não tem cumprido cabalmente as suas tarefas no tocante à proteção civil; restituição das poucas benesses que foram tiradas aos bombeiros em tempo de maior crise; contagem do tempo para a reforma; direito à isenção de taxas moderadoras secundárias (urgências) quando o bombeiro se encontra em serviço, etc.
Menos área ardida, menos incêndios

Segundo o Comandante Operacional Distrital, 2015 foi um dos melhores dos últimos 15 anos. Em termos de incêndios e de área ardida, aponta-se para menos 50% em relação à média dos últimos quinze anos. E sem vítimas mortais ou feridos graves. Isto deve-se à formação, à competência técnica e ao treino. Componentes que é preciso continuar a reforçar.
Serviço
O Presidente da Assembleia Municipal, Dr. Domingos, citou Saramago: “ O primeiro passo para a cidadania plena é o compromisso com o voluntariado.” Referiu Vasco Lima  como personalidade incontornável na história da instituição, homenageou todos os bombeiros e referiu Humberto sarmento e José Félix como figuras de proa do futuro associação.
Saber para salvar
Protocolo Câmara/Bombeiros não pode ficar em causa, pese embora as dificuldades com que se debate a autarquia, disse Valdemar Pereira, Presidente da Câmara.
O autarca falou de 2 pontos de água em funcionamento – Santa Helena e S. João da Boavista -, de caminhos florestais em funcionamento e de candidaturas visando a implantação de mais 3 pontos de água e a reflorestação da área ardida.
Recordou ainda que, se os bombeiros são motivo de adesão como se pode ver pelo interesse que despertam no facebook, pelas campanhas de solidariedade que suscitam, pelo pagamento das quotas e pelas festas que originam, também são por vezes vítimas da falta de solidariedade das populações e da incompreensão das mesmas.
Ninguém pode esquecer o direito do bombeiro a proteger a sua vida. Daí que ele tenha de saber para salvar. 
Condecorações e Promoções 


Medalha Grau Prata - 10 Anos: Fernanda Maria do Carmo Santos, Graciete Maria dos Santos Silva, Maria de Lurdes Loureiro Borges Mergulhão Sarmento, Isabel Maria Gonçalves Vingadas, Cecília Teixeira de Melo Silva, Maria do Socorro de Sousa C. Xavier Guerra, Rosa Maria de Carvalho Ramos
Medalha Grau Ouro - 20 Anos: Humberto Jorge Borges Sarmento, Jorge Emanuel Mendonça Duarte Pinto, Ruben Mendonça Assunção, José Miguel Carvalho Gomes
Medalha Grau Ouro 25 Anos: António José Ferreira Rodrigues
Promoção de Sub-Chefe a Chefe: Luís Xavier Lucena Teixeira
Promoção de Bombeiro de 2a a Bombeiro de 1ª: José Miguel Carvalho Gomes, José Paulo Borges Pinto, Bruno Alexandre Pinto Ribeiro
Promoção de Estagiário a Bombeiro de 3a: Ilídio José Alves Soares, Carlos Manuel Martins Monteiro, Elisabete Costa Lourenço, João Pedro Neto Machado

Sem comentários: