domingo, 5 de fevereiro de 2017

Porto vence o Sporting, mas...



Claro que fiquei contente com a vitória do meu Clube. Gostei imenso da afirmação de Soares nesta partida, admirei a classe de Iker, identifiquei-me com o espírito de equipa, a garra, o empenho demonstrados pela equipa azul e branca.
Mas o jogo não me deixou tranquilo. E quantos jogos deixaram tranquilos os adeptos nesta temporada? Poucos. Aliás após uma boa exibição ou um série de bons resultados, surge uma deceção.
O estilo marcha-atrás de Nuno Espírito Santo é irritante. Mal a equipa se encontra a ganhar, o Porto recua, recua, recua... Foi o que aconteceu na 2ª parte do Porto-Sporting. Quantas vezes foi o Porto à baliza adversária neste espaço de tempo? E olhem que jogava em casa!
Li uma boa parte dos blogues portistas sobre esta partida. Não gostei. Se o Porto tivesse empatado ou perdido, imagino o coro de críticas ao treinador e à equipa. Como ganhou, a impressão que se retira é que tudo está bem. Não está, não está mesmo.
Não gosto da expressão do Nuno quando afirma que o "Dragão é a nossa fortaleza".  A nossa fortaleza, caro mister, é sermos Porto, seja qual for o estádio em que joguemos. Soa-me a equipa pequena a quem interessam os pontos amealhados no seu estádio. Um campeão não pode contentar-se com isso.
O meio-campo do Porto é confrangedor. Ou não tem unidades à altura ou o treinador não sabe tirar o melhor dos centrocampistas à sua disposição. Porque não joga Herrera à altura do que faz na seleção mexicana? Porque Oliver está a jogar tão pouco e bem longe do que já fez na 1ª passagem pelo Dragão? Porque se dispensou Sérgio Oliveira, um médio que rematava de longe e que fazia a equipa subir? (Desconheço fatores extrajogo). Quem tem estado bem é Danilo, mas sozinha não faz todo o meio-campo. Que se passa com R. Neves que tanto prometeu e que está (quase) posto na jarra?
O Porto ganhou ao Estoril e ao Sporting. Com a ponta de sorte que lhe faltou noutra partidas, mormente com o Benfica que levou um banho de bola no Dragão.
Mesmo não jogando bem, quero que o Porto ganhe e com justas arbitragens.
Embora o deseje fortemente, não estou assim tão seguro. O Benfica tem melhor equipa ( e uma imprensa que lhe é favorável). Embora o Clube encarnado tenha tido os seus percalços, poderá muito bem ultrapassar esta fase e catapultar-se para o êxito. Por outro lalo, os portistas, após resultados e exibições prometedoras, têm acabo por dececionar. Oxalá surpreendam pela positiva, desde logo ganhando em Guimarães.
Não me levem a mal e permitam o meu clubismo: "Viva o Porto!"


Sem comentários: