segunda-feira, 1 de junho de 2015

NÃO APENAS HOJE


Neste dia mundial da criança, é importante que se pense no que urge fazer para com as crianças em cada dia.
 
É o futuro da sociedade que está em jogo.
 
Elas precisam de coisas. Mas necessitam, antes de mais, de presença, de acompanhamento, de afecto.
 
Dostoiésvky, ao achar que «o amor é mestre», apelava: «Amai sobretudo as crianças porque, como os anjos, estão isentas de pecado e vivem para a purificação dos nossos corações e como que são um guia para nós. Desgraçado de quem ofenda uma criança».
 
As crianças são mestres. Ensinam muito. Mostram, particularmente, que há muito de puro que não deveria desaparecer.
 
Jesus verberava quem escandalizasse uma criança.
 
Os maus exemplos ficam alojados no seu íntimo. As condutas exemplares ficarão também depositadas no seu coração.
 
As crianças merecem o melhor. Porque, como dizia o poeta, elas são o melhor. O melhor do mundo. O melhor de nós.
 
Só é verdadeiramente adulto quem nunca deixar de ser totalmente criança!
Fonte: aqui

Sem comentários: