quarta-feira, 3 de junho de 2015

A PROPÓSITO DA FESTA DO CORPO DE DEUS E DAS FESTAS DAS COMUNHÕES DAS CRIANÇA


NÃO SE PODE SER CRISTÃO CATÓLICO
SEM A SANTA MISSA DE DOMINGO

A grande maioria dos católicos das nossas aldeias e cidades desertou das suas igrejas!
Nem sequer acorrem a elas, no Dia Consagrado ao Senhor!

No entanto, continuam a levar os filhos ao Batismo, às Comunhões e ao Crisma, como tudo estivesse bem assim, como se só isso fosse preciso, e zangam-se com alguém que ouse pôr algum entrave a que assim prossiga e aconteça!  


A VERDADE É QUE, FALTAR À SANTA MISSA DE CADA DOMINGO, SEM MOTIVO GRAVE OU JUSTIFICADO QUE DELA DISPENSE, COMO UMA DOENÇA OU UM IMPREVISTO, É PECADO MORTAL.
E É PECADO GRAVE E MORTAL PELAS SEGUINTES RAZÕES:
 
1.Ofendemos gravemente a Deus e as Suas Santas Leis, porque, fazendo isso, não cumprimos o dever de O adorarmos e de Lhe prestarmos o culto que Lhe é devido por direito, desobedecendo assim aos Seus primeiros mandamentos:
- ADORARÁS O SENHOR TEU DEUS E SÓ A ELE SERVIRÁS!
- SANTIFICARÁS O DIA CONSAGRADO AO SENHOR! 
  
2.Ofendemos gravemente a Igreja de Jesus em que entramos pelo Batismo e da qual somos membros, desobedecendo ao seu primeiro e mais importante preceito:
-PARTICIPAR NA SANTA MISSA E ABSTER-SE DE TRABALHOS SERVIS NOS DOMINGOS E FESTAS DE GUARDA.
  
3.Desrespeitamos e empobrecemos a Comunidade Cristã de que fazemos parte, e damos mau exemplo aos nossos familiares e vizinhos, sobretudo às crianças e aos jovens que fazem, e vão fazer mais tarde, o que nós fazemos agora: o que não é importante para os pais não é importante para os filhos. O que os mais velhos não respeitam não o respeitarão os mais novos. 
  
4.Deixamos enfraquecer e morrer a nossa fé e nossa amizade com Jesus, porque não a alimentamos com a Palavra de Deus e com a Comunhão no Corpo de Jesus.
A nossa vida fica sem horizonte nem sentido. O que sobra são vernizes! O que fica são vaidades!
  
5.Comportamo-nos como um filho que não vai a casa do seu pai nem se junta aos seus irmãos. Em relação a Deus e aos nossos irmãos na Fé, procedendo assim, somos um filho afastado de casa e perdido para a família. Se isso é um enorme desgosto para um pai qualquer deste mundo…quanto mais o é para Deus, o PAI CELESTE.
Isto não é uma ofensa grave nem mortal?
  
NOTA: É preciso sabermos todos que, depois de faltarmos à Santa Missa do Domingo por nossa culpa (preguiça, descuido, desleixo, desinteresse…) sem motivo grave que nos dispense diante de Deus, da Igreja e da nossa Consciência, não podemos comungar o Corpo do Senhor, sem nos confessarmos desse pecado, com propósito ou intenção séria de não continuarmos a faltar. Muita gente, por ignorância (culpável ou não) não sabe isso e comunga sempre que casualmente aparece na igreja. Não sei se nós, os pastores, desde o mais alto grau da hierarquia, não somos culpados desta situação. Em vez de poesias inspiradas e de teses bem urdidas, devíamos claramente ensinar a doutrina ao povo, em palavras simples, em termos claramente percetíveis.
  
QUAL A EXPLICAÇÃO PARA O QUE ESTÁ A ACONTECER?
Não encontro outra, senão o desinteresse e o desleixo.
Estamos a ser uma sociedade de pessoas sem alma, sem vontade e sem responsabilidade. Estamos a fazer apenas o que é fácil, proveitoso e agradável.
Estamos a ser como animais e crianças que só atuam e agem, se lhes dermos rebuçados e bananas.
Só saímos de casa por três motivos:
1).Se nos prometerem dinheiro.
2).Se nos derem momentos de prazer e euforia.
3).Se o que nos pedem vier ao encontro da nossa vaidade, das nossas ambições pessoais, ou do nosso bem-estar corporal.
-Porque estão cheios os campos de futebol?
-Porque estão a abarrotar as discotecas?
-Porque são verdadeiras multidões as que acorrem aos grandes festivais de bandas rock?
-Porque são como cortiços de abelhas os ginásios e as piscinas?
-Porque aderimos em massa às caminhadas a pé, às corridas de motos, de vespas e de automóveis?

- Corta o coração ver inúmeros cristãos católicos (crianças, jovens e adultos) correr para o desporto, para o ginásio ou para as piscinas, erguendo-se cedo se for preciso, com frio ou com chuva, com total desprezo pelos seus deveres religiosos, num desrespeito absoluto pelo seu Criador, pelo seu Salvador, pela sua Igreja, pela sua Fé, pelas Santas Leis de Deus!
E depois, queremos e exigimos o direito de ser batizados, de fazer as comunhões e de ser crismados! O que é isto, meu Deus?
-Dói também a alma ver autarquias e associações a organizar atividades desportivas, sistematicamente, à hora das catequeses e das celebrações religiosas nas paróquias, num desprezo e desrespeito total pela Igreja e pelos deveres religiosos dos seus munícipes ou associados!
- Dói ainda mais a atitude de muitos pais e mães que, advertidos carinhosamente pelos párocos e catequistas sobre as ausências dos filhos na Catequese e na Missa, respondem que os filhos têm desporto à mesma hora e não podem faltar de maneira nenhuma!
- Corta o coração, ver como os pais de muitas crianças os vão levar à  catequese para poderem fazer “As Comunhões”! mas desprezam, eles e os filhos, a Santa Missa de Domingo.
- Corta o coração, ver tantos meninos e meninas, adolescentes e jovens fazer as “Comunhões!” e o “Crisma”, para nunca mais porem os pés na igreja, a começar logo no Domingo seguinte.
Que vida cristã é esta?
Eu diria antes: Que brincadeira é esta?
Para onde caminhamos, ó  Deus?
 
Joaquim Correia Duarte

Sem comentários: