sexta-feira, 31 de março de 2017

Amigos até à morte. Amigos na morte. Amigos para sempre… e para além da morte.


Lázaro volta à vida pelo poder do Senhor da Vida!

Celebramos, neste próximo domingo, o 5º domingo da Quaresma a que o povo costuma chamar "Domingo de Lázaro", pois o Evangelho mostra Cristo a dar a vida ao seu amigo Lázaro que havia morrido.
Não se trata de 'ressurreição' de Lázaro, mas da sua  mas de revivificação, uma vez que Lázaro voltou à vida terrena para voltar a morrer como qualquer mortal. Ressurreição é emergir na vida plena, que já não conhece a limitação da morte. Ressuscitar é ser assumido pela vida de Deus, pelo poder de Deus. O ressuscitado, sendo o mesmo, é totalmente outro. Ó glorioso mistério!
Depois do encontro com a samaritana e o cego de nascença, este é, na verdade, o mais dramático de todos, porque Jesus não só lava e purifica do pecado, não só recria e ilumina a vida, como liberta e regenera do abismo da morte. Deste modo somos reconduzidos à experiência original do nosso Batismo, pelo qual “morremos com Cristo. Com Ele fomos sepultados, para vivermos uma vida nova(Rm 6,3-4; cf. Ef 2,5-6; cf. Col 2,12-13)! E por isso, o desafio fundamental do Evangelho é feito por Dídimo: seguirmos Jesus, «para morrer com Ele», isto, é, para viver com Ele a sua morte! Como quem diz: Amigos até à morte. Amigos na morte. Amigos para sempre… e para além da morte.

Sem comentários: