terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Acabaram as dúvidas em torno do novo treinador do FC Porto: José Peseiro assume o comando técnico.


José Peseiro é o sucessor de Julen Lopetegui no comando técnico do FC Porto, apurou O JOGO. O treinador português, de 55 anos, está assim de regresso ao futebol português, agora para orientar os dragões e com a tarefa de recuperar terreno na luta pelo titulo de campeão.
José Peseiro rescindiu contrato com Al-Ahly, do Egipto, e prepara-se para voltar a trabalhar em Portugal, depois de o ter feito pela última vez no Braga, na temporada 2012/13, na qual conquistou uma Taça da Liga, curiosamente numa final ganha ao FC Porto.
Antes, Peseiro orientou o Sporting, ao serviço do qual chegou à final da Taça UEFA 2004/05, tendo perdido o decisivo jogo frente ao CSKA Moscovo, disputado em Alvalade. Acabaria por sair na temporada seguinte, acumulando depois passagens por clubes como Al Hilal (Arábia Saudita), Panathinaikos (Grécia), Rapid Bucareste (Roménia), seleção da Arábia Saudita, Al Wahda (Emirados Árabes Unidos) e Al Ahly (Egipto).
Antes de rumar a Alvalade, deu-se a conhecer no Nacional e como adjunto de Carlos Queiroz no Real Madrid.
Fonte: aqui


Acabei de ler no jornal O JOGO a reação de muitos adeptos portistas à notícia.
Conclusões:
- Já não estou sozinho... Há imensos portistas a dizer que está na hora de Pinto da Costa dar o lugar a uma geração mais nova, porque os anos não perdoam. Os leitores portistas sublinham o reconhecimento que lhe é devido pelo muito que fez pelo Clube. Mas está na hora da mudança.
- O nome surpreendeu muitos e muitos que não reconhecem a Peseiro a qualidade necessária para tirar o Porto do pântano em que se encontra atualmente. Para mim não está nunca em causa a pessoa, mas o líder necessário para este Clube e para estas circunstâncias.
- Tanto tempo para escolher um  novo treinador?
- Há muitos adeptos - e penso que é o caminho certo - que estão dispostos a apoiar o novo técnico, mesmo que não tenha sido o esperado. Com o apoio dos apaniguados, será mais fácil e mais rentável o trabalho de quem chega.
- Sou dos que pensam que é a estrutura do Clube que já não é o que era. Essa é que precisa de mudar! Sem ela  qualquer treinador se arrisca a ser queimado num ápice. Liderança forte, motivante e que una é urgente. Liderança que venha à praça pública defender o Clube.
- Meses e meses a falar no "jogador à Porto" e cada vez mais aparece o contrário. O que se passa? A mística estará em greve junto ao estádio do Dragão? Nega-se a entrar lá dentro?

Sem comentários: