segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Quero pagar o mal com o bem

O Juiz do Tribunal Superior, Carl Fox, que tem leucemia e necessita de uma doação de medula óssea, recebeu recentemente uma carta de um detido que ele ajudou a colocar atrás das grades. O preso, Charles Alston de 62 anos, escreveu a Fox oferecendo-se para ser seu doador. Fox foi o procurador federal durante o seu julgamento.
Em virtude do risco de doenças infecciosas, os presos não estão autorizados a estar no registo de doadores, de modo que Alston ficou incapacitado de ser doador de Fox. O juiz, no entanto, ficou tocado pelo seu gesto. "Ele tinha todos os motivos para me odiar, considerando onde ele está e a sentença que lhe foi dada", disse Fox emocionado.
Este juiz da Carolina do Norte – Estados Unidos – foi diagnosticado com cancro no sangue em abril. Desde então vem procurando um doador para realizar o transplante de medula óssea. A carta do detido Charles Alston, enviada há tempos, foi uma surpresa bem-vinda para Fox em meio duma batalha contra a doença. Na carta, Alston escreveu:
"O senhor foi o procurador federal durante o meu julgamento, onde recebi uma sentença de 25 anos… Não há ódio em meu coração contra si… Eu sei que você está precisando de um doador de medula óssea. Eu posso não ser compatível, mas estaria disposto a fazer o sacrifício, se necessário."

Alston, que está a cumprir a sua sentença de 25 anos por assalto armado ao Franklin Correctional Center, na Carolina do Norte, disse ainda que rezava para que Deus lhe desse uma recuperação total.
"Eu tinha um enorme ódio ao Sr. Fox, por me ter condenado por todo este tempo. Mas eu comecei a ir muito à igreja e pensei que devia fazer bem a quem me quis fazer mal".
Fonte: aqui

Sem comentários: