quinta-feira, 24 de julho de 2014

A coragem de não abandonar

Admiro os missionários que deixam o conforto da sua terra e dos seus familiares e partem para zonas onde há miséria e volta e meia o perigo espreita. É o caso do sacerdote argentino Pe. Jorge Hernández, pároco da Sagrada Família, na Faixa de Gaza e das Irmãs da Caridade de Madre Teresa com 28 crianças deficientes e nove idosas a seu cargo,
Na data em que escrevo este Testemunho – Sexta-feira, dia 18 de Julho corrente – há notícia de que este Padre e estas Irmãs não aceitaram a sugestão dos israelitas de abandonarem a zona pois ali correm perigo de vida e são estrangeiros. A trégua de cinco horas foi mesmo proclamada para permitir a entrada de ajuda humanitária à Faixa de Gaza e para permitir a fuga dos estrangeiros.
Acatar aquela sugestão e refugiar-se num lugar mais seguro era o mais aconselhável, humanamente falando. Mas qual seria o pai ou a mãe digno desse nome que perante o perigo abandonaria os filhos e se punha a salvo?
As três Irmãs da Caridade argentinas e o padre Hernández permanecerão nos seus postos, juntamente com as outras 4 Irmãs naturais daquela zona e todos os seus protegidos. Já há uns dias, quando começaram os combates, elas resolveram mudar-se com as suas crianças e velhinhas para anexos da igreja paroquial, onde, à partida, lhes parece um lugar mais seguro.
O P.e Jorge Hernandez, sacerdote argentino pertencente ao Instituto do Verbo Encarnado, vai enviando notícias sobre estes dramáticos dias em Gaza. E pede que não os esqueçamos nas nossas orações, a eles e a todo o povo que está a ser vítima das políticas de ódio dos seus governantes.
Fonte: aqui

Sem comentários: