quinta-feira, 19 de junho de 2014

Papa Francisco e o Batismo

Que mudou?
Eu gosto muito do Papa Francisco.
Muita gente, dentro e fora da Igreja, o admira.
Há muitas pessoas que se ficam pelos seus gestos carregados de humana proximidade, por frases suas, muitas vezes retiradas do contexto, e que circulam pelas redes sociais. Mas conhecer os seus escritos, penetrar na sua mensagem toda, quem o faz?

Em relação aos batismos, o Papa não fez nada nem disse nada que não esteja dentro da doutrina da Igreja. Nem outra coisa seria de esperar...
Não havia na lei da Igreja proibição de batizar uma criança filha de pais recasados ou em união de facto. Até porque ninguém os pais... O que havia e há é a prática pastoral de ajudar a refletir os pais que vivem "juntos" e não estão casados catolicamente, quando podiam estar,  propondo-lhes - não impondo - que repensem a sua situação diante da Igreja antes de pedir a entrada na Igreja para o seu filho.
Certamente haveria casos de paróquias mais "papistas que o Papa", onde porventura houvesse uma interpretação rigorista da lei da Igreja. Mas uma andorinha não faz a Primavera...

E EM RELAÇÃO AOS PADRINHOS, QUE MUDOU O PAPA FRANCISCO?
Nada, nada, nada. Mantêm-se as diretrizes da Igreja, tal como estavam.

OS RECASOS OU EM UNIÃO DE FACTO JÁ PODEM COMUNGAR?
Certamente este assunto será debatido nos dois próximos sínodos sobre a Família. Mas até ao momento, o Papa  não fez qualquer alteração à disciplina da Igreja.

Sem comentários: