terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Apontamentos da vida e a vida em apontamentos


Faz hoje oito dias. Aquela experiência com os sem abrigo marcou-me.
Há um pormenor (para mim, 'pormaior'!) que não esqueço. Entre os voluntários, estava um miúdo (10-12 anos) que servia à mesa com uma serenidade e discrição impressionantes.
Fui informado que o pequeno acompanhava os pais no voluntariado, não porque os progenitores lho impusessem, mas porque ele fazia questão de os acompanhar.
É aquilo que dizemos milhões de vezes: "Casa de pais, escola de filhos". O exemplo é tudo.
Que exemplo de serviço aos outros dão os pais modernos???
 
No domingo passado, teve lugar no Centro Paroquial uma reunião de todos os grupos paroquiais. Rezou-se, fez-se um pequeno exercício para tomarmos consciência dos nossos conhecimentos (ou falta deles) em relação à Fé,  discutiu-se vivamente sobre a ação "Celebração do Dia do Diente e do Idoso" que, de acordo com os presentes terá lugar nesta comunidade paroquial em 18 de fevereiro.
Embora o Dia Do Doente seja  11 de fevereiro, achámos que não seria a data propícia, uma vez que tal dia, este ano, cai em plena época de Carnaval e as pessoas estão ocupadas com essa efeméride.
Foi viva e participada a reunião. As pessoas deram a sua opinião, ofereceram-se para colaborar e houve a garantia de ajudas em géneros para o lanche que será servido aos participantes.
Foi um belo momento de Igreja! Parabéns aos participantes.
Pode ver AQUI detalhes sobre a celebração do Dia do Doente e do Idoso nesta Paróquia.
Foto de Carlos Lopes.
Há dias, um professor do Ensino Superior esteve em Tarouca. Acompanhei-o numa visita ao Centro Paroquial. Ficou encantado com o que viu e sentiu. "Estão de parabéns a comunidade e os responsáveis", repetia convictamente.
E ia perguntando a si mesmo como quem expressa um desejo: "Quantas paróquias por aí fora têm estas condições para o trabalho pastoral!?"
Achou delicioso o contraste entre a construção nova e a reconstrução da Casa da Fonte, num plano bem concebido. Tirou fotos de pormenores. Então aquela parte da Casa da Fonte virada para o restante Centro Paroquial encantou-o.
Apreciou a Imagem de Santa Helena, uma obra de arte. Só discordou da sua localização. Quando, no fim da visita, lhe perguntei onde achava que a Imagem ficaria bem, respondeu sem pestanejar: "Entre as escadas de acesso à casa e o palco, frente ao edifício antigo."
Para mim, também foi sempre um dos locais favoritos...
 
Uma vaga de falecimentos atinge esta comunidade nesta altura. Aliás nota-se aqui uma constante ao longo dos anos. Pode haver algum tempo sem funerais, mas se aparece um, por norma, uma série deles vem a seguir...
A nossa prece por quem parte. O nosso respeito para com a dor de quem vê partir um ente querido.

Sem comentários:

Enviar um comentário