segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Novo ano letivo, novos desafios para os seus filhos

Apresentamos-lhe algumas sugestões para que o próximo ano letivo corra sem percalços de maior.


Depois das férias, é sempre mais difícil recuperar os horários ideais de dormir em época de aulas. Mas muitos estudos já relacionaram o tempo de sono com os resultados escolares e a conclusão a que chegaram é que estes são afetados negativamente por um tempo de sono insuficiente. Por isso, deixamos algumas sugestões para aplicar já este mês:

• Evite televisões e computadores nos quartos das crianças. Para além de dificultarem o controlo das horas de sono, impedem também o controlo da qualidade dos programas ou conteúdos que eles veem.
• Resista a eventuais birras ou outras estratégias que as crianças e jovens tantas vezes utilizam. Negoceie com eles, mas não abdique do princípio fundamental: dormir o número certo de horas.
• Seja flexível, sobretudo nas horas de deitar, às sextas e sábados e adeque o horário à idade dos seus filhos.
• Veja abaixo a tabela de horas de sono ideais:


Posto o sono em dia, há que começar a estudar. Importa, então, salvaguardar algumas características ideais para um bom local e ambiente de estudo:

• Garantir uma boa iluminação.
• Assegurar uma boa ventilação e uma temperatura agradável.
• Evitar ruídos perturbadores.

• Não devem existir televisões ligadas por perto.
• O estudo com música é opcional, uma vez que depende do gosto de cada um.
• Garantir um mobiliário correto que permita uma postura corporal adequada – evitar escrever deitado na cama, por exemplo.
• O material de estudo deve estar em locais acessíveis ao estudante, para evitar interrupções de trabalho.
• O local de estudo não deve permitir interrupções por parte de outros elementos da família, como irmãos mais novos, por exemplo.

Para além destes cuidados mais pragmáticos, há várias ações que os pais podem realizar para auxiliar os filhos na tarefa do estudo:

• Conversar e procurar ver o que os distrai habitualmente quando estudam. Depois podem pensar, juntos, o que fazer e como atenuar essa distração.
• Valorizar a escola e a sua frequência, demonstrando interesse pelas atividades realizadas.
• Ajudar a organizar o espaço e o tempo de estudo.
• Elogiar os sucessos obtidos, mesmo que pequenos, e não deixar desanimar perante as dificuldades.
• Estar em contacto permanente com a escola.
• Incentivar uma alimentação saudável com frutas e sumos naturais pela manhã e almoços e jantares a começarem sempre com uma sopa ou salada.
• Porque não juntar-se aos seus filhos e dar uma caminhada relaxante depois do seu dia de trabalho e do estudo deles?
• Ajudar os filhos a manter a mente sã e a controlar o nervosismo, a ansiedade e o stress, que desestabilizam o estudo em qualquer idade.

Peça realizada com base nos artigos de Armanda Zenhas, mestre em Educação, com área de especialização em Formação Psicológica de Professores, pela Universidade do Minho. É licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, nas variantes de Estudos Portugueses e Ingleses e de Estudos Ingleses e Alemães, e concluiu o curso do Magistério Primário (Porto). É autora de livros na área da educação e escreve para o Educare.pt.


 

Sem comentários: