quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

O Papa Francisco autorizou esta terça-feira a publicação do decreto que reconhece o martírio de D. Óscar Romero


O Papa Francisco autorizou esta terça-feira a publicação do decreto que reconhece o martírio de D. Óscar Romero, decisão que abre caminho à beatificação do arcebispo, assassinado quando celebrava Missa em São Salvador.
“Romero é verdadeiramente um mártir da Igreja do Vaticano II, uma Igreja que é mãe de todos, particularmente dos mais pobres”, disse D. Vincenzo Paglia, atual presidente do Conselho Pontifício da Família.
D. Vincenzo Paglia recordou que vários padres tinham sido assassinados durante o conflito em El Salvado e que, em relação ao arcebispo, “havia um clima de perseguição contra um pastor que, seguindo a inspiração evangélica, escolheu viver no meio dos pobres para os defender da opressão”.
Para D. Vincenzo Paglia, o futuro beato foi “um pastor que deu a vida pelo seu povo” e o martírio “é dar a vida”.
O postulador sublinhou, por outro lado, que o arcebispo salvadorenho vai ser declarado beato pelo primeiro Papa sul-americano da história, que pede “uma Igreja pobre para os pobres”.


Obrigado, Papa Francisco! Há muito ansiava por esta boa notícia. O grande Óscar Romero vai ser beatificado.
Pode ser que assim os pastores acabem por tirar o profetismo evangélico da gaveta...

Sem comentários: