sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

11 de Fevereiro, Dia Mundial do Doente

Vamos celebrar, no próximo dia 11 de Fevereiro, o Dia Mundial do Doente, ocasião propícia para nos lembrarmos que devemos ajudar os que estão doentes. Na sua Mensagem para este Dia, o Santo Padre lembra-nos o exemplo de Job, em que ele diz: "Eu era os olhos do cego e servia de pés para o coxo» (Job 29, 15).
Visitar e ajudar os que estão doentes é uma obra de misericórdia, mas há que seguir algumas normas, que deixo a seguir:
1. Não visitar os doentes sem um prévio aviso. Uma visita de surpresa pode ser agradável, porém
pode não ser útil ao doente. Pode tornar-se embaraçosa para ambos: o visitador e o doente.
2. Não fazer visitas a doentes com grande grupo de pessoas. O máximo de três visitantes devem entrar num quarto de doente. Mais do que isto multiplica o seu esforço, prejudicando, assim, a sua convalescença.
3. Não fazer a visita imediatamente após uma operação ou uma doença grave. Estando reduzida a sua vitalidade, o esforço requerido pode prejudicar o doente.
4. Não causar desconforto ao doente. Será melhor o visitante permanecer em frente ao doente, permitindo que seja visto sem esforço do mesmo.
5. O doente pode ficar incomodado e mesmo nauseado por perfumes fortes ou por flores de perfume activo. Flores em demasia podem prejudicar o doente.
6. Não alarmar o doente. O doente está, na maioria dos casos, ansioso acerca da doença e observa as reacções do visitador. Mesmo que o visitador se sinta ansioso, ele deve evitar expressá-lo.
7. Não levar alimentos aos gravemente enfermos, a não ser com permissão do pessoal clínico. Os hospitais têm a sua dieta, passada pelos médicos, apropriada ao doente.
8. Não se demorar demais. Na maioria das circunstâncias a visita deve demorar de 5 a 10 minutos.
Fonte: aqui


1 comentário:

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida
A Pastoral dos Enfermos é um belo trabalho de solidariedade e respeito ao adoentado...
Bjm fraternal